sábado, 7 de novembro de 2020

RAZÕES PARA AMAR

MEDITAÇÃO DIÁRIA

7 de novembro

RAZÕES PARA AMAR

Com toda razão você é amado! Cântico dos Cânticos 1:4, NVI

O livro de Cantares também é chamado Cântico dos Cânticos ou “o Cântico por excelência”, uma forma de referência ao “melhor dos cânticos”. É uma coletânea de canções que expressam o diálogo romântico entre dois jovens noivos. Geralmente eram cantadas em festas de casamento nos dias do Antigo Testamento.

Tudo no livro evidência Salomão como autor. As comparações com as belezas do mundo natural, a semelhança com algumas porções do livro de Provérbios e a própria linguagem indicam o conhecimento e a sabedoria literária daquele rei. Embora tenha amado muitas mulheres (1Rs11:1, 3), ele o teria escrito para uma jovem especial, Sulamita ou Sunamita, procedente de Suném. Se for esse o caso, ela era muito jovem, devendo ter se casado exclusivamente por amor, à parte de quaisquer outros interesses.

O livro também tem sido considerado uma ilustração que expressa o amor entre Cristo (o noivo) e a igreja (a noiva). Falando sobre a prática da oração, Ellen White a comparou a esse relacionamento de amor: “Não é suficiente uma parada momentânea em Sua presença, mas nossa necessidade é um contato pessoal com Cristo, sentando-nos em Sua companhia. Felizes serão os filhos de nossos lares e estudantes de nossas escolas quando pais e professores aprenderem a preciosa experiência descrita nestas palavras do Cântico dos Cânticos: ‘Como uma macieira entre as árvores da floresta é o meu Amado entre os jovens. Tenho prazer em sentar-me à Sua sombra; o Seu fruto é doce ao meu paladar. Ele me levou ao salão de banquetes, e o Seu estandarte em mim é o amor’” (Ct 2:3, 4, NVI; Educação, p. 261).

O verso de hoje apresenta as palavras da noiva que está encantada pelo amor do noivo, certa de que todas as pessoas têm razões para sentirem-se atraídas a ele. É maravilhoso ter razões para celebrar o amor entre casais. Entretanto, nada supera as razões que temos para festejar o amor de Cristo.

“É o amor de Cristo que faz o nosso Céu. Mas quando procuramos falar desse amor, a linguagem nos falha. Pensamos em Sua vida na Terra, Seu sacrifício por nós; pensamos em Sua atuação no Céu como Advogado nosso; nas mansões que está preparando para os que O amam; e só podemos exclamar: ‘Oh, as alturas e profundidades do amor de Cristo!’” (Mente Caráter e Personalidade, v. 1, p. 251). Temos razões de sobra para amarmos Jesus em gratidão pelo Seu cuidado por nós. Vamos recontá-las hoje e celebrar.

Nenhum comentário:

Vida no Espírito

MEDITAÇÃO DIÁRIA 25 de novembro Vida no Espírito Será que vocês não sabem que o corpo de vocês é o templo do Espírito Santo, que vive em voc...