sexta-feira, 20 de novembro de 2020

O julgamento divino - Jeremias 25

 Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 

Leitura Bíblica - Jeremias 25

Comentário Pr Heber Toth Armí 

É inacreditável como falsas doutrinas e falsos pregadores, mesmo gerando confusão na cabeça da multidão, atraem multidões aparentemente sinceras de coração.

Também é inacreditável como Deus, mesmo usando profetas e recursos variados para apresentar a verdade, não obtém o mesmo êxito que os charlatães que pisam à verdade para exaltar a mentira.

Ainda cabe mais uma observação para compor esta introdução: A vida do povo de Deus refletia a cultura pagã da época, embora a revelação de Deus sempre confrontou essa cultura. Paul R. House concluiu:

“Como Israel, os gentios também não foram criados para adorar deuses falsos e um poder sem limites. Jeremias cumpre seu papel de profeta aos gentios ao tornar conhecido esses fatos”.

Baseando-me no esboço do Comentário Bíblico Adventista apresento estes pontos:

1. Jeremias reprova a desobediência dos judeus aos profetas verdadeiros (vs. 1-7);

2. Jeremias prevê setenta anos de cativeiro para seu povo (vs. 8-11);

3. Jeremias profetiza a destruição de Babilônia que foi instrumento para disciplinar os judeus (vs. 12-14);

4. Tomando como símbolo um cálice de vinho, Jeremias prediz destruição de todas as nações (vs. 15-33);

5. O uivo dos pastores e profetas falsos profetizados por Jeremias, o profeta verdadeiro (vs. 34-38).

Agora, observe atentamente. Reflita:

• São assustadoras as consequências da idolatria, rebeldia e rejeição às profecias dadas por Deus: Os judeus perderiam sua pátria, ficariam exilados em Babilônia.

• Por outro lado, a graça, misericórdia e bondade de Deus nos são imensuráveis: Deus põe limite ao cativeiro: 70 anos.

• Não é o pecador, nem o pecado, nem o instrumento da disciplina divina (neste caso, Babilônia) nem o diabo, nem o cativeiro; nada, nem ninguém têm a última palavra, a não ser Deus!

• É exatamente por isso que todas as nações também serão julgadas. Na história mundial Deus teve, tem e terá a última palavra. Portanto, os falsos pregadores e seus seguidores devem ficar atentos; do contrário, serão expostos como mentirosos e condenados.

O julgamento divino é descrito com diversas figuras:

• Cálice com bebida;

• Tempestade ensurdecedora;

• Matança de ovelhas;

• Leão feroz.

Como Juiz, Deus terá a última palavra – como se vê detalhado e ampliado o julgamento em Apocalipse, o último livro bíblico. Apocalipse 17-18 também mostra juízo aos reinos do mundo, culminando com Babilônia!

Portanto, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

 #ebiblico #rpsp #palavraeficaz

Nenhum comentário:

Tempo de livramento

MEDITAÇÃO DIÁRIA 28 de novembroTempo de livramento Tempo de livramento Não temais; aquietai-vos e vede o livramento do Senhor que, hoje, vos...