quinta-feira, 8 de outubro de 2020

Um Pouquinho Mais

MEDITAÇÃO DIÁRIA

8 de outubro

Um Pouquinho Mais

Se alguém te obrigar a andar uma milha, vai com ele duas. Mateus 5:41

Se você já ouviu palestras destinadas a motivar a busca do sucesso pessoal e profissional, certamente gravou na mente que uma das atitudes importantes quanto a esse propósito é estar disposto a andar a segunda milha. Isso significa que devemos trabalhar mais, com melhor qualidade, buscando a excelência, e fazer mais do que nos é solicitado, mantendo atitude mental positiva.

Muito antes de os estudiosos elaborarem esse princípio no âmbito pessoal e profissional, Jesus Cristo o fez em outro contexto e em condições nem um pouco favoráveis aos ouvintes. Pela lei romana então vigente, um soldado tinha o direito de recrutar cidadãos civis que carregassem a bagagem dele por cerca de um quilômetro e meio. Sendo o solicitante um opressor, inimigo mais forte, quem fosse obrigado a fazer isso não via essa imposição com a menor simpatia.

Assim, o conselho de Jesus para que se fizesse o dobro da exigência era revolucionário, como o é Seu evangelho. Mencionado numa ocasião em que o Mestre abordou temas como a vingança e o relacionamento entre inimigos, o princípio nos lembra da necessidade de superarmos o ressentimento e o desejo de retaliação a quem nos fere. Ao contrário de denunciar fraqueza, essa atitude caracteriza os verdadeiros vencedores sobre os próprios sentimentos. Andar uma milha é a medida da obrigação, e isso é escravidão aos valores terrestres. Andar a segunda é desprendimento, renúncia, doação, entrega – valores celestiais. Isso é liberdade. Se esse deve ser nosso modo de agir para com opressores de qualquer natureza, muito mais devemos fazê-lo alegremente no cumprimento de deveres e para com pessoas que necessitam de ajuda para dissipar toda sombra que lhes roube a paz.

Com isso em mente, jamais devemos nos contentar com o que é apenas mediano, mas ter como alvo a excelência em tudo o que fazemos, agindo de maneira voluntária, apesar de circunstâncias eventualmente desfavoráveis. Nenhuma proposta feita por Jesus a Seus filhos os coloca num caminho fácil. Mas é um convite a dependermos de Sua graça. Um dia, veremos que Ele anda infinitas milhas conosco; pois, sendo fiéis “no pouco”, receberemos “muito” na eternidade (Mt 25:21).

Meditações Matinais - De Coração a Coração, Zinaldo A. Santos

Nenhum comentário:

PROMESSA E CERTEZA

  MEDITAÇÃO DIÁRIA 30 de outubro PROMESSA E CERTEZA Porque quantas são as promessas de Deus, tantas têm Nele o “sim”; porquanto também por E...