sábado, 2 de maio de 2020

PARA QUEM IREMOS?”

MEDITAÇÃO DIÁRIA
2 de maio
“PARA QUEM IREMOS?”

Respondeu-Lhe Simão Pedro: Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna. João 6:68

Não sei se você já sentiu lhe faltar o chão diante de alguma perda. Talvez tenha convivido com pessoas que se encontraram no centro desse drama. Já vi e tentei ajudar muitas. Algumas vezes, a causa era a morte inesperada de um ente querido. Outras vezes, a questão envolvia relacionamentos rompidos ou problemas de saúde. Onde encontrar ajuda e forças para reagir e recomeçar? Acaso, estaria esse sentimento de impotência implícito na pergunta de Pedro?

O contexto é o milagre da multiplicação de pães e peixes para a multidão faminta. Impressionadas, as pessoas quiseram aclamar Jesus como rei, porém Ele saiu de cena, atravessou o lago e foi para Cafarnaum. O povo O encontrou novamente. Então, Ele aproveitou para fazer um duro discurso, na tentativa de levá-los a desejar o Pão da Vida, que é Ele mesmo. Isso realçava Sua origem divina. Para muitos daqueles ouvintes, as palavras de Cristo foram difíceis de aceitar; por isso, O abandonaram.

“Quereis também […] retirar-vos?”, perguntou Jesus aos discípulos que permaneceram. Nesse ponto, Pedro respondeu com uma pergunta: “Para quem iremos?” E acrescentou: “Tu tens as palavras da vida eterna. Nós temos crido e conhecido que Tu és o Santo de Deus.”

Com sinceridade e fervorosa fé, o discípulo expressou em sua pergunta o profundo desejo de seu coração. Como viver sem Jesus? A mera sugestão, mesmo em pensamento, de que isso pudesse acontecer, era algo assustador. Não apenas para ele, mas também para os demais discípulos, daqueles dias e dos nossos – incluindo você e eu. Cristo é o tudo da existência. É Salvador, Senhor, mantenedor da vida, fonte de alegria e realização. Sem Ele, nada mais podemos esperar.

Carentes de salvação, para onde vão as pessoas em busca de paz: Às formas de religião? À degradação dos vícios? À transitoriedade da fama e dos bens materiais? Para quem iremos com nossos fardos de problemas? Para aliviá-los, precisamos de Jesus.

Para onde iremos com nossos medos quando o mundo parece querer nos tragar? Quando Satanás ruge? Quando amigos fogem? Quando a doença destrói o vigor? Para onde iremos quando perdemos um ente querido? Quando o divórcio apaga o colorido, os sons, o brilho e as doces lembranças do casamento? Para quem iremos quando estivermos diante da morte? A solução é Jesus. Só Ele tem palavras de vida eterna. Em Suas promessas, encontramos refúgio invencível.

Meditações Matinais - De Coração a Coração, Zinaldo A. Santos

Nenhum comentário:

Do Desespero À Felicidade

MEDITAÇÃO DIÁRIA 07 de junho DO DESESPERO À FELICIDADE As mulheres disseram a Noemi: Seja o Senhor bendito, que não deixou, hoje, de...