Translate

segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

Complexo De Gafanhoto

MEDITAÇÃO DIÁRIA

20 de janeiro
COMPLEXO DE GAFANHOTO

Também vimos ali gigantes [...], e éramos, aos nossos próprios olhos, como gafanhotos e assim também o éramos aos seus olhos. Números 13:33

Quando eu era criança, um joguinho bíblico desafiava a memória dos participantes. Alguém lançava o desafio: “Estou pensando em um personagem bíblico cujo nome tem como primeira letra…”, e dizia qualquer letra do alfabeto. O restante do grupo devia adivinhar quem estava no pensamento do desafiante. Às vezes, demorava encontrar a resposta certa. Contudo, não me lembro de ter sido desafiado com o nome destes personagens: Samua, Safate, Jigeal, Palti, Gadiel, Gadi, Amiel, Setur, Nabi e Guel. Você se lembraria de algum deles? Eram príncipes das tribos israelitas que, com outros dois, foram enviados por Moisés como espias à terra prometida. Cumprida a tarefa, eles retornaram, levando provas da excelência da região, mas com um relatório desastroso:

“O povo, porém, que habita nessa terra é poderoso, e as cidades, mui grandes e fortificadas; também vimos ali os filhos de Anaque. Os amalequitas habitam na terra do Neguebe; os heteus, os jebuseus e os amorreus habitam na montanha; os cananeus habitam ao pé do mar e pela ribeira do Jordão. […] Também vimos ali gigantes (os filhos de Anaque são descendentes de gigantes), e éramos, aos nossos próprios olhos, como gafanhotos e assim também o éramos aos seus olhos” (Nm 13:27-33).

Como podiam filhos de Deus se igualarem a gafanhotos diante das dificuldades? Havia obstáculos, mas a dimensão exagerada que lhes foi atribuída era incompreensível. De fato, aquela não era a primeira vez em que os israelitas se viram diante de desafios. Sempre que isso aconteceu, o Senhor estava lá, manifestando Seu poder, realizando milagres, defendendo Sua causa, garantindo a vitória. Não falharia agora.

No mencionado joguinho, as letras “J” de Josué e “C” de Calebe apareciam sempre. Não era difícil acertar. Eles foram duas vozes que se ergueram em tons mais confiantes. “Então, Calebe fez calar o povo perante Moisés e disse: Eia! Subamos e possuamos a terra, porque, certamente, prevaleceremos contra ela” (Nm 13:30). “A terra pelo meio da qual passamos a espiar é terra muitíssimo boa. Se o Senhor Se agradar de nós, então, nos fará entrar nessa terra e no-la dará” (Nm 14:7, 8).

A visão confiante faz diferença. Poucos se lembram dos medrosos e hesitantes. Permanecem na lembrança os corajosos e ousados. Existem muitos obstáculos no caminho que nos leva à vitória final. Porém, confiantes em Deus, “certamente prevaleceremos”.

Meditações Matinais - De Coração a Coração, Zinaldo A. Santos
20 de janeiro

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis