Translate

terça-feira, 24 de dezembro de 2019

Dois Mundos Comparados

A Fé Pela Qual Eu Vivo
24 de dezembro
Dois Mundos Comparados


Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem são as que Deus preparou para os que O amam. I Cor. 2:9.

Foi-me revelada a glória do mundo eterno. Quero dizer-vos que vale a pena alcançar o Céu. Deve ser o objetivo de vossa vida habilitar-vos para o convívio dos remidos, dos santos anjos, de Jesus, o Redentor do mundo. Se tão-somente nos fosse dado uma visão da cidade celestial, nunca mais quereríamos habitar outra vez na Terra. Há belas paisagens na Terra, e deleito-me em todos esses aspectos de beleza natural. Associo-as com o Criador. Sei, porém, que se amo a Deus e observo os Seus mandamentos, há no Céu reservado para mim um inexcedível e eterno peso de glória. Por mais belas que sejam as cenas terrestres, não se podem comparar com as glórias do mundo eterno. Signs of the Times, 8 de abril de 1889.

Ali, quando for removido o véu que obscurece a nossa visão, e nossos olhos contemplarem aquele mundo de beleza de que ora apanhamos lampejos pelo microscópio; quando olharmos às glórias dos céus hoje esquadrinhadas de longe pelo telescópio; quando, removida a mácula do pecado, a Terra toda aparecer “na beleza do Senhor nosso Deus” – que campo se abrirá ao nosso estudo! Ali o estudante da ciência poderá ler os relatórios da criação, sem divisar coisa alguma que recorde a lei do mal. Poderá escutar a melodia das vozes da natureza, e não perceberá nenhuma nota de lamento ou tristezas. Poderá enxergar em todas as coisas criadas uma escrita; contemplará no vasto Universo, escrito em grandes letras, o nome de Deus; e nem na Terra, nem no mar ou no céu permanecerá um indício que seja do mal. Educação, pág. 303.

Representai-vos na imaginação o lar dos remidos, e lembrai-vos de que ele será mais glorioso do que o pode pintar vossa mais brilhante imaginação. Nos variados dons de Deus em a natureza só discernimos o mais pálido vislumbre de Sua glória. Caminho a Cristo, págs. 86 e 87.

A linguagem humana não é adequada para descrever a recompensa dos justos. Será conhecida apenas dos que a contemplarem. Nenhum espírito finito pode compreender a glória do Paraíso de Deus. O Grande Conflito, pág. 675.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 – Pág. 364

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis