Translate

quinta-feira, 1 de agosto de 2019

Jesus – Nosso Modelo Perfeito

A Fé Pela Qual Eu Vivo
1º de agosto
Jesus – Nosso Modelo Perfeito


Aquele que diz que está nEle também deve andar como Ele andou. I João 2:6.
Temos diante de nós o exemplo mais elevado e mais santo. Jesus não pecou quer por pensamento, palavra ou ato. Tudo quanto fez, caracterizou-se pela perfeição. Ele nos mostra o caminho por onde andou, dizendo: “Se alguém quiser vir após Mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz e siga-Me.” Mat. 16:24. Review and Herald, 26 de abril de 1906.

Cristo reúne em Sua pessoa a plenitude e perfeição da Divindade, e a da humanidade sem pecado. Ele enfrentou todas as tentações que assaltaram a Adão, e as venceu porque em Sua humanidade confiava no poder divino. Este assunto precisa decididamente ser mais estudado do que o é. Os cristãos não se aprofundam. Contentam-se com uma experiência espiritual de superfície, e por isso só têm os bruxoleios da luz, quando podiam ter muito mais amplo conhecimento, e discernirem com mais clareza a maravilhosa perfeição da humanidade de Cristo, que sobreleva muito acima de toda a grandeza humana e de todo humano poder. A vida de Cristo é uma revelação de como seres humanos se podem tornar por meio da união e comunhão com a natureza divina. …

Homens e mulheres inventam desculpas para a sua inclinação para o pecado. O pecado é apresentado como uma necessidade, um mal que não pode ser vencido. O pecado, no entanto, não é uma necessidade. Cristo viveu neste mundo, desde a infância à idade adulta, e no decorrer desse tempo enfrentou e resistiu todas as tentações que assediam os homens. Ele é um modelo perfeito de infância, de juventude e de maturidade. Manuscrito 31, 1911.

A vida de Cristo mostrou o que a humanidade pode fazer se participar da natureza divina. Tudo quanto Cristo recebeu de Deus, podemos nós possuir também. Portanto, pedi e recebei. … Que vossa mente seja possuída pelas gloriosas concepções de Deus. Una-se vossa vida, por elos ocultos, à vida de Jesus. Parábolas de Jesus, pág. 149.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959– Pág. 219

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis