Translate

sábado, 13 de abril de 2019

Cheios da Justiça DEle

A Fé Pela Qual Eu Vivo
13 de abril
Cheios da Justiça DEle


Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos. Mat. 5:6.

Justiça é santidade, semelhança com Deus; e “Deus é amor”. I João 4:16. É conformidade com a lei de Deus, pois “todos os Teus mandamentos são justiça” (Sal. 119:172); e o “cumprimento da lei é o amor”. Rom. 13:10. Justiça é amor, e o amor é a luz e a vida de Deus. A justiça de Deus acha-se concretizada em Cristo. Recebemos a justiça recebendo-O a Ele.

Não é por meio de penosas lutas ou fatigante lida, nem de dádivas ou sacrifícios, que alcançamos a justiça; ela é, porém, gratuitamente dada a toda pessoa que dela tem fome e sede. “Ó vós todos os que tendes sede, vinde às águas, e vós que não tendes dinheiro, vinde, comprai e comei; … sem dinheiro e sem preço.” Isa. 55:1. “Sua justiça que vem de Mim, diz o Senhor” (Isa. 54:17), “e este será o nome com que O nomearão: O SENHOR, JUSTIÇA NOSSA.” Jer. 23:6.

Nenhum agente humano pode suprir aquilo que satisfará a fome e a sede da alma. Mas Jesus diz: … “Eu sou o pão da vida; aquele que vem a Mim não terá fome; e quem crê em Mim nunca terá sede.” João 6:35. …

Quanto mais conhecermos a Deus, tanto mais elevado será nosso ideal de caráter, e mais veemente o nosso anseio de Lhe refletir a imagem. Um elemento divino combina-se com o humano, quando a alma se dilata, em busca de Deus, e o ansioso coração pode exclamar: “Ó minha alma, espera somente em Deus, porque dEle vem a minha esperança.” Sal. 62:5. …

O contínuo brado do coração é: “Mais de Ti”, e sempre a resposta do Espírito é: “Muito mais.” Rom. 5:9 e 10. … Foi do agrado do Pai que “toda a plenitude nEle habitasse” (Col. 1:19), em Cristo; “e estais perfeitos nEle”. Col. 2:10. O Maior Discurso de Cristo, págs. 18-21.

Cristo é o grande depositário da justificadora justiça e da graça santificante.

Todos a Ele podem ir e receber Sua plenitude. Mensagens Escolhidas, vol. 1, pág. 398.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 – Pág. 109
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis