Translate

segunda-feira, 4 de março de 2019

Em Guarda Contra a Falsidade

A Fé Pela Qual Eu Vivo
4 de março
Em Guarda Contra a Falsidade

Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade. Efés. 6:14.

Deus permitiu que Satanás levasse avante sua obra até que o espírito de desafeto amadurecesse em ativa revolta. Era necessário que seus planos se desenvolvessem completamente a fim de que todos pudessem ver sua verdadeira natureza e tendência. … Seu poder para enganar era muito grande. Disfarçando-se sob a capa da falsidade, alcançara uma vantagem. Todos os seus atos eram de tal maneira revestidos de mistério, que era difícil descobrir aos anjos a verdadeira natureza de sua obra. … Consistia sua astúcia em perturbar com argumentos sutis, referentes aos propósitos de Deus. Tudo que era simples ele envolvia em mistério, e por meio de artificiosa perversão lançava a dúvida sobre as mais claras declarações de Jeová. Patriarcas e Profetas, pág. 41.

Sua obra traiçoeira era tão sutil que não aparecia diante do exército celestial como aquilo que realmente era; e assim houve guerra no Céu, e Satanás foi expulso com todos os que não permaneceram ao lado da lealdade ao governo de Deus. SDA Bible Commentary, vol. 4, pág. 1.143.

Sou mandada a advertir a todos os que fazem declarações inverídicas de que estão servindo aquele que tem sido um mentiroso desde o princípio. Ponhamo-nos em guarda contra a falta de veracidade, que se desenvolve naquele que a pratica. Digo a todos: Cingi-vos da verdade. … Livrai-vos de toda a prevaricação e exagero; nunca façais uma declaração falsa. Manuscrito 82, 1900.

A intenção de enganar é o que constitui a falsidade. Por um relance de olhos, por um movimento da mão, uma expressão do rosto, pode-se dizer falsidade tão eficazmente como por palavras. Todo o exagero intencional, toda a sugestão ou insinuação calculada a transmitir uma impressão errônea ou desproporcionada, mesmo a declaração de fatos feita de tal maneira que iluda, é falsidade. Patriarcas e Profetas, pág. 309.

Deve haver de nossa parte um esforço contínuo para imitar a sociedade à qual esperamos nos juntar muito em breve; a saber, os anjos de Deus que jamais caíram em pecado. O caráter deve ser santo, as maneiras distintas, as palavras sem malícia, e assim avançaremos passo a passo até que estejamos aptos para a transladação. Testimonies, vol. 1, pág. 216.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 – Pág. 69
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis