Translate

terça-feira, 4 de dezembro de 2018

Travando as Batalhas da Vida

Refletindo a Cristo
Travando as Batalhas da Vida - 4 de dezembro

Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. Efés. 6:13.

Que todo aquele que ostenta o nome de Cristo leia este texto repetidas vezes, e então se pergunte: “Estou eu revestido de toda a armadura de Deus, para poder ser um bem-sucedido colaborador de Cristo?” Quanto mais nos conhecermos, quanto mais sondarmos nossos motivos e desejos, tanto mais profundamente perceberemos nossa total incapacidade para travar a batalha do Senhor em nossa própria força. …

Firmai vosso coração na crença de que Deus conhece todas as provações e dificuldades que enfrentardes na guerra contra o mal, pois Deus é desonrado quando alguém menospreza o Seu poder falando com descrença.

Este mundo é o grande campo de trabalho de Deus; Ele comprou os que nele vivem com o sangue de Seu Filho unigênito, e deseja que Sua mensagem de misericórdia alcance a todos. Os que estão comissionados a fazer esse trabalho serão testados e provados, mas eles deverão ter sempre em mente que Deus está perto para fortalecê-los e ampará-los. Ele não nos pede que confiemos em alguma cana quebrada. Não devemos buscar auxílio humano. Não permita Deus que coloquemos o homem no lugar em que Deus deve estar. … O Senhor Jeová “é uma rocha eterna”. Isa. 26:4.

Uma lição de fé nos é dada na experiência de Cristo com os discípulos de João Batista. Aprisionado na solitária masmorra, João havia caído em desânimo, e enviou seus discípulos a Jesus, perguntando: “És Tu Aquele que estava para vir ou havemos de esperar outro?” Luc. 7:19. Cristo sabia com que incumbência esses mensageiros haviam vindo, e por meio de uma poderosa demonstração de Seu poder Ele lhes deu uma inequívoca evidência de Sua divindade. Voltando-Se para a multidão, falou, e os surdos ouviram a Sua voz. Falou de novo, e os olhos dos cegos se abriram para contemplar as belezas da Natureza. … Estendeu a mão, e com o Seu toque a febre deixou os aflitos. A Seu mando endemoninhados foram curados, e caindo a Seus pés, O adoraram. Então, voltando-Se para os discípulos de João, disse-lhes: “Ide e anunciai a João o que vistes e ouvistes”. Luc. 7:22.

O mesmo Jesus que realizou essas obras poderosas é nosso Salvador ainda hoje, e está disposto a manifestar o Seu poder em nosso favor como o fez em favor de João Batista. Quando estamos cercados de circunstâncias adversas, rodeados de dificuldades que nos parecem impossíveis de superar, não devemos queixar-nos, mas lembrar-nos das bondosas providências do Senhor no passado. Se olharmos para Jesus, o Autor e Consumador da fé, poderemos suportar a contemplação dAquele que é invisível, e isso evitará que nossa mente fique obscurecida pela sombra da descrença. Signs of the Times, 17 de setembro de 1896.

Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo Pág. 344
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis