Translate

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Não Difamar

Refletindo a Cristo

Não Difamar - 26 de setembro

Ai do mundo, por causa dos escândalos; porque é inevitável que venham escândalos, mas ai do homem pelo qual vem o escândalo! Mat. 18:7.

Palavras de acusação fazem o indivíduo reagir. O controle da língua deve começar conosco. Não difamemos a ninguém.

“Portanto, se a tua mão ou o teu pé te faz tropeçar, corta-o e lança-o fora de ti; melhor é entrares na vida manco ou aleijado do que, tendo duas mãos ou dois pés, seres lançado no fogo eterno.” Mat. 18:8.

É possível que acariciemos certas coisas errôneas, aparentemente tão preciosas como a mão ou o pé. Essas coisas devem ser afastadas de nós para sempre. Nossas idéias particulares e não santificadas jamais devem ser pressionadas sobre os outros. …

Há uma grande obra a ser feita entre os membros. Muitos dos que não são chamados para o ministério público podem realizar um grande bem em sua própria igreja falando ponderadamente com os seus lábios. O talento da linguagem deve ser utilizado para glorificar a Deus. Com demasiada frequência é usado para transmitir más informações. Isso entristece o Espírito Santo. Lembremo-nos de que temos um Salvador que nos convida a vir a Ele com todos os nossos fardos. Ele nos dará paz mental, e porá em ordem o que para nós parece tão cheio de dificuldades. “Vinde a Mim”, convida Ele, “todos os que estais cansados e sobrecarregados, e Eu vos aliviarei.” Mat. 11:28. …

Os que têm condescendido com palavras de protesto e crítica, deverão… empenhar-se para que de agora em diante, com a ajuda do Senhor, não difamem seus irmãos e irmãs, mas levem tudo a Deus em oração, e sigam as instruções que Ele deu no tocante a apontar os erros de nosso próximo. Cada membro pode, em sua conduta diária, ser tão exemplar, prudente e cuidadoso na linguagem, tão bondoso e compassivo, que será estimado por todos como alguém que teme e ama a Deus. Tal homem exercerá uma influência benéfica sobre todos os seus companheiros.

Somos falíveis e temos errado muitas vezes. Voltemo-nos para o Senhor com arrependimento e confissão. Ao nos congregarmos para participar das ordenanças na casa do Senhor, endireitemos cada erro, tanto quanto estiver ao nosso alcance. Ao vos inclinardes perante um irmão a fim de lavar-lhe os pés, perguntai-vos: “Tenho eu alguma coisa em meu coração que me separe deste irmão? Teria eu dito ou falado alguma coisa que pudesse nos indispor um contra o outro?” Se esse for o caso, removei o problema confessando com sinceridade o vosso pecado. Assim, um coração se ligará a outro, e a bênção de Deus se manifestará. Manuscrito 102, 1904.


Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo, 1986 – Pág. 275
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis