Translate

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Como Daniel, Sede Íntegros

Refletindo a Cristo

Como Daniel, Sede Íntegros - 14 de setembro

A integridade dos retos os guia. Prov. 11:3.

A experiência de Daniel, retratada de maneira muito limitada pela pena profética, contém uma lição para nós. Ela revela o fato de que um homem de negócios não precisa ser necessariamente um homem ríspido e astuto. Ele pode ser um homem instruído por Deus a cada passo. Daniel, embora fosse primeiro-ministro do reino de Babilônia, era um profeta de Deus, recebendo a luz da inspiração celestial. …

Homens de negócios são especialmente necessários, não irreligiosos, mas que saibam combinar os grandiosos princípios da verdade em todas as suas transações comerciais. Homens que tenham qualificações para o trabalho, precisam ter seus talentos exercitados e aperfeiçoados através de intenso estudo e preparo. Nenhum homem de negócios que ocupe algum cargo na obra deve ser inexperiente. Se há homens em alguma área de trabalho que precisam aproveitar suas oportunidades de se tornarem sábios e eficientes homens de negócios, são aqueles que estão usando sua habilidade na obra de edificar o reino de Deus em nosso mundo.

As lições para a ocasião atual são para todos entenderem, mas são muito pouco apreciadas. Deveria haver mais eficiência e atenção no trabalho, e orar e vigiar mais, tendo em vista os eventos que estão tendo lugar agora, e que estão aumentando de importância ao nos aproximarmos do final da história da Terra. O instrumento humano deve encaminhar-se rumo à perfeição, a fim de ser um cristão ideal, completo em Jesus Cristo.

Os que trabalham em ramos de negócios devem tomar todas as precauções contra o erro, através de princípios ou métodos errôneos. Sua folha de serviços poderá ser igual à de Daniel, nas cortes de Babilônia. Em todas as suas atividades, ao serem submetidas ao mais minucioso exame, não se achava falta alguma. Ele foi um exemplo do que todo homem de negócios pode ser. Mas o coração precisa ser convertido e consagrado. Os motivos precisam ser corretos diante de Deus. A luz interior precisa ser alimentada com o óleo que flui dos verdadeiros mensageiros do Céu, através dos condutos dourados para o recipiente de ouro. Então a mensagem divina ao homem não é dada em vão.

Deus não aceitará os mais esplêndidos serviços se o eu não for deposto sobre o altar, como um sacrifício vivo e ardente. A raiz precisa ser santa, ou não poderá haver frutos saudáveis, os únicos aceitáveis a Deus. … Embora as ambições e projetos mundanos, bem como os maiores planos e propósitos dos homens murchem como a grama, “os que forem sábios, pois, resplandecerão como o fulgor do firmamento; e os que a muitos conduzirem à justiça, como as estrelas, sempre e eternamente”. Dan. 12:3. Special Testimonies, Série A, n° 9, págs. 65 e 66.


Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo, 1986 – Pág. 263
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis