segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Última Bênção- MD-Mateus 5:10.

Meditação Diária
Caminhando com Jesus Cristo
A Última Bênção
 George R.Knight

Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos Céus. Mateus 5:10.


Com o verso 10, chegamos à última bem-aventurança. A promessa dessa bem-aventurança é idêntica à da primeira — “deles é o reino do Céu”. Mat. 5:3 e 10.

Assim, Jesus começou e terminou com a mesma promessa. A pro­messa da primeira bem-aventurança e da última formam um pacote verbal bastante abrangente, com Mateus 5:11 e 12 provendo um co­mentário sobre o verso 10.

Nesse pacote, Jesus colocou alguns dos mais importantes conse­lhos de Seu ministério. Nele, Ele descreveu a essência do caráter de ca­da cristão.

O fato de que Jesus apoiou esse importante segmento de Seus en­sinos com a menção do reino de Deus, é altamente significativo. O centro, tanto da Sua mensagem (Mat. 4:17) como da mensagem de João Batista (Mat. 3:2), era que o reino de Deus era chegado.

A importância do Sermão do Monte, é que ele apresenta os prin­cípios do reino de Jesus no início do Seu ministério. E esses princípios, como mencionamos repetidas vezes nestes dois últimos meses, são ex­tremamente diferentes dos princípios do mundo, e até mesmo dos princípios do mundo religioso dos dias de Jesus (e dos nossos).

Os judeus esperavam um reino de poder e glória, mas Jesus disse que antes daquele reino chegar, Seus seguidores viveriam em um reino de humildade de espírito, lamento pelo pecado, mansidão, fome e se­de de justiça, misericórdia, pureza, promoção da paz, e perseguição.

Para colocar em termos simples, o reino de Jesus não era o que os judeus es­peravam. Aquele reino virá em sua plenitude por ocasião da segunda vinda de Cristo. No reino de poder e glória, os caminhos do mundo e do mundo religio­so não terão lugar. Muito pelo contrário, seus caminhos serão de mansidão, paz, misericórdia e assim por diante.

Para mim, isso significa que a época presente é o tempo de come­çar a viver os princípios do Céu. Meu caráter não será transformado por ocasião do segundo advento. Continuarei sendo o que tenho sido. Agora é o tempo de permitir que Deus mude meu coração e minha vi­da para que eu possa estar preparado para a plenitude do reino.
(Texto de George R.Knight)
Outras publicações: http://www.cpb.com.br/


Em um mundo de transformações constantes,caminhe com Jesus Cristo e seja grato porque Ele é hoje como sempre foi e podemos ter certeza de que não mudará no futuro.. “Porque eu sou o Senhor e não mudo”; Malaquias 3:6)

Nenhum comentário:

Por Que Moisés Nunca Reclamou?

  MEDITAÇÃO DIÁRIA 29 De Julho, Quinta Por Que Moisés Nunca Reclamou? O Deus eterno é a tua habitação e, por baixo de ti, estende os braços ...