Translate

terça-feira, 17 de julho de 2018

A Humanidade Revela a Glória de Deus

Refletindo a Cristo

A Humanidade Revela a Glória de Deus - 17 de julho

Se, porém, andarmos na luz, como Ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, Seu Filho, nos purifica de todo pecado. I João 1:7.

Cristo não manda Seus seguidores esforçarem-se para brilhar. Diz: Resplandeça a vossa luz. Se tendes recebido a graça de Deus, a luz está em vós. Removei os empecilhos, e a glória do Senhor será revelada. A luz resplandecerá para penetrar e dissipar a escuridão. Não podeis deixar de brilhar dentro do círculo de vossa influência.

A revelação da glória do Senhor na forma humana, trará o Céu tão perto dos homens, que a beleza que adorna o templo interior será vista em todos em que o Salvador habita. Os homens serão cativados pela glória de um Cristo que vive em nós. E em torrentes de louvor e ações de graças dos muitos assim ganhos para Deus, refluirá glória para o grande Doador. …

Cristo vem com poder e grande glória. Vem com Sua própria glória e com a glória do Pai. Vem com todos os santos anjos. Ao passo que o mundo todo estará mergulhado em trevas, haverá luz em todos os lares dos santos. Eles hão de captar os primeiros raios de luz de Sua segunda vinda. A imaculada luz resplandecerá em Seu esplendor, e Cristo, o Redentor, será admirado por todos os que O serviram. Ao passo que os ímpios fugirão de Sua presença, os seguidores de Cristo rejubilarão. Vislumbrando o tempo do segundo advento de Cristo, disse o patriarca Jó: “Vê-Lo-ei por mim mesmo, os meus olhos O verão, e não outros.” Jó 19:27. Dos fiéis seguidores, Cristo tem sido companheiro diário, amigo familiar. Viveram em contato íntimo, em comunhão constante com Deus. A glória de Deus resplandeceu sobre eles. Refletiu-se neles a luz do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo. Agora se regozijam nos raios não ofuscados do resplendor e glória do Rei, em Sua majestade. Estão preparados para a comunhão do Céu; pois têm o Céu no coração.

De fronte erguida, os brilhantes raios do Sol da Justiça sobre eles resplandecendo, com júbilo porque sua redenção se aproxima, saem ao encontro do Esposo. …

“E ouvi como que a voz de uma grande multidão, e como que a voz de muitas águas, e como que a voz de grandes trovões, que dizia: Aleluia! Pois já o Senhor, Deus todo-poderoso, reina. Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-Lhe glória, porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a Sua esposa se aprontou. … E disse-me: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro.” Apoc. 19:6, 7 e 9. “Porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão os que estão com Ele, chamados, eleitos e fiéis.” Apoc. 17:14. Parábolas de Jesus, págs. 420 e 421.


Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo, 1986 – Pág. 204

Efésios 5 Comentários Pr Heber Toth Armí

Efésios 5
Comentários Pr Heber Toth Armí

Se cremos em Cristo e aceitamos de fato e de verdade Seus preciosos ensinamentos, uma mudança será nitidamente perceptível em nosso comportamento e em nossos relacionamentos. 

Estudando o livro de Efésios, nota-se que o alvo de mudança para o cristão é sobre-humano. De fato, a vida cristã é sobrenatural (vs. 1-2). Para que você experimente profundamente a essência da verdadeira religião bíblica determine-se a trocar o tempo dedicado às mídias sociais, filmes, novelas e seriados – que intentam impor comportamentos pagãos em quem os assiste –, pelo que realmente importa para a eternidade. Com oração, reflita hoje, neste pensamento:

“Convido-vos a olhar para o Homem do Calvário. Olhai para Aquele cuja cabeça foi coroada com a coroa de espinhos, que suportou a cruz da ignomínia, que desceu passo a passo o caminho da humilhação. Olhai para Aquele que foi um homem de dores e que sabia o que é padecer, que foi desprezado e rejeitado pelos homens [...]. Olhai para o Calvário até que o vosso coração se enterneça diante do maravilhoso amor do Filho de Deus. Ele não deixou nada por fazer para que o homem caído pudesse ser elevado e purificado [...]. Oh! Se pudesse vir sobre vós o batismo do Espírito Santo, para que fôsseis imbuídos do Espírito de Deus! Então, dia a dia vos tornaríeis mais semelhantes à imagem de Cristo...” (Ellen G. White).

Completando a argumentação ética-teológica dos capítulos anteriores, o capítulo em pauta ensina, quer gostemos ou não, que verdadeiros cristãos...

1. ...Vivem em pleno relacionamento de amor (vs. 1-7);
2. ...Agradam a Deus não se deixando influenciar pelos atos dos ímpios (vs. 8-14);
3. ...Praticam a sabedoria divina no dia a dia (vs. 15-17);
4. ...São capacitados a viver o ideal de Deus quanto mais buscam a plenitude do Espírito Santo (v. 18);
5. ...Se unem para adorar a Deus em harmonia, submetendo-se uns aos outros (vs. 19-21);
6. ...Praticam a essência do verdadeiro evangelho primeiramente em casa, no mais íntimo dos relacionamentos: O matrimônio (vs. 22-33).

Se o evangelho não funciona em casa, o que parece evangelho na igreja não passa de meras formalidades religiosas que iludem os ignorantes.

Busquemos viver o verdadeiro evangelho. Convertamo-nos realmente ao evangelho bíblico. Oremos: “Senhor, ajude-nos, por favor!” - Heber Toth Armí #ebiblico #rpsp #rbhw

segunda-feira, 16 de julho de 2018

Efésios 4 Comentários Pr Heber Toth Armí

Efésios 4
Comentários Pr  Heber Toth Armí

 Os cristãos não andam como pagãos. Os crentes têm vida diferente dos incrédulos. Os religiosos piedosos revelam comportamento contrário dos religiosos hipócritas. 

A reforma operada pelo poder do Espírito Santo manifesta-se na vida prática e pública.

Baseando em Matthew Henry, destaco os pontos do capítulo:

1. Uma exortação geral para que o cristão ande conforme a fé cristã (v. 1).

2. Uma exortação ao amor, unidade e acordo mútuo, com os meios e motivos para fomentá-los (vs. 2-16):

a) Meios da unidade: Humildade, mansidão e longanimidade.
b) Natureza da unidade: A base da unidade cristã está no coração e no Espírito.
c) Motivos corretos para fomentar a unidade e harmonia cristãs: 

• Alegria e glória da profissão cristã;
• Cristo concedeu variedade de dons aos cristãos;
• A grande finalidade e desígnio de Cristo em relação aos dons: Para que não sejamos mais meninos; para que sigamos a verdade em caridade; para que cresçamos em tudo naquele que é o cabeça, Cristo; para auxiliar uns aos outros, como membros do mesmo corpo.

3. Exortação geral de pureza e santidade de coração e vida (vs. 17-24):

a) Cristãos não andam como os ímpios:

• Cristãos regenerados são arrebatados de uma sociedade iníqua como tições do meio do fogo. 
• Cristãos devem separar-se do modo de vida dos ímpios, não vivem mais nas trevas e depravações.

b) A velha vida não deve ser carregada no presente, deve ser abandonada no passado: O velho homem deve ser despojado, deve-se vestir do novo homem.

4. Exortações específicas (vs. 25-32):

a) Guardem-se da mentira e cuidem ainda mais para falar a verdade;
b) Guardem-se da ira e das paixões desgovernadas;
c) Exortação contra o roubo, adultério e conselhos referentes à honestidade e à caridade;
d) Exortação contra a comunicação corrompida e observar o que é útil e edificante;
e) Não entristecer o Espírito Santo.

“Não andamos ‘...como é digno da vocação com que fostes chamados’ se não formos amigos fieis de todos os cristãos, e inimigos declarados de todo pecado” (Henry).

A conversão que não gera mudança é falsa. O reavivamento que não produz intimidade com Deus e unidade entre os irmãos deve ser rejeitado. 

Devemos buscar o verdadeiro reavivamento que implanta o caráter de Deus no lugar do nosso mau temperamento! – Heber Toth Armí #rpsp #ebiblico #rbhw

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis