Translate

quarta-feira, 20 de junho de 2018

O Amor de Deus Refletido na Família

Refletindo a Cristo

O Amor de Deus Refletido na Família - 20 de junho

Como um pai se compadece de seus filhos, assim o Senhor Se compadece dos que O temem. Sal. 103:13.

Trazei o resplendor do Céu para a vossa conversação. Ao pronunciardes palavras que animam e confortam, revelareis que o brilho da justiça de Cristo habita em vosso pensamento. As crianças precisam de palavras amáveis. É fundamental para a sua felicidade o sentirem-se aprovadas. Esforçai-vos por evitar expressões duras, e cultivai as entonações suaves. Captai a beleza contida nas lições da Palavra de Deus, e alimentai isso como sendo fundamental à felicidade e sucesso de vosso lar. Num ambiente feliz as crianças desenvolverão temperamento dócil e alegre.

A verdadeira beleza de caráter não é algo que se distingue apenas em ocasiões especiais; a graça de Cristo habitando na vida é revelada sob qualquer circunstância. Aquele que nutre essa graça como uma inabalável presença na vida, revelará beleza de caráter tanto sob circunstâncias aflitivas como favoráveis. No lar, no mundo, na igreja, precisamos viver a vida de Cristo. Por toda parte há pessoas que necessitam de conversão. Quando a lei de Deus é escrita no coração, e é testemunhada através de um caráter santo, aqueles que não conhecem o poder da graça de Cristo serão levados a desejá-la, e se converterão.

Um solene exame está agora em andamento nas cortes celestiais. O pensamento de que as decisões estão agora sendo tomadas no Céu deveria levar os pais a diligentemente educar os filhos no temor e amor de Deus. Não será através de palavras ásperas e castigos severos para punir as más ações que se obterá o maior êxito, mas por meio de vigilância e oração, para que eles não sejam apanhados pelos ardis do inimigo. …

Toda família que conhece a verdade para este tempo deve torná-la conhecida a outros. O povo do Senhor deve estar pronto para a realização de uma obra especial. Os filhos, bem como os membros mais velhos da família devem fazer sua parte em procurar salvar os que estão a perecer. Desde Sua juventude Cristo foi, para todos com quem Se associou, uma influência que os impeliu para as coisas mais elevadas. Assim também os jovens hoje podem exercer uma influência para o bem que atrairá pessoas para Deus.

Os pais precisam avaliar mais completamente a responsabilidade e honra que Deus colocou sobre eles, ao torná-los, perante os filhos, Seus representantes. O caráter revelado no contato diário, interpretará para os filhos, para bem ou para mal, as seguintes palavras de Deus:

“Como um pai se compadece de seus filhos, assim o Senhor Se compadece dos que O temem.” Sal. 103:13. “Como alguém a quem sua mãe consola, assim Eu vos consolarei.” Isa. 66:13. Signs of the Times, 14 de novembro de 1911.


Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo, 1986 – Pág. 177 –

I CORÍNTIOS 13 Comentário Pr Heber Toth Armí

I CORÍNTIOS 13
Comentário Pr Heber Toth Armí

 Desde o início desta carta, Paulo está preparando o coração do leitor para o capítulo do amor.

Para as brigas da igreja, para igrejas divididas, para as imoralidades entre os cristãos, para os problemas eclesiásticos levados à justiça, para uma comunidade pautada pelo orgulho e egoísmo, para as disputas de autoridade, etc. a solução de tudo está no dom do amor.

Seria interessante ler rapidamente os 12 capítulos que antecedem a este. Tua visão se ampliará. Logo após, observe atentamente à divisão de John Mc Vay:

1. A supremacia do amor (vs. 1-3): O amor é maior que...

• ...qualquer dom espiritual.
• ...qualquer outra qualidade de caráter.
• ...todos, porque tudo mais é imperfeito se faltar amor.

2. A natureza do amor (vs. 4-7):

• O amor é uma qualidade divina.
• O que o amor não é: não está centrado no próprio eu, seu bem-estar, prosperidade e interesses (vs. 4-6).
• O que o amor é: sempre põe os outros à frente de si mesmo, pensa primeiramente neles, busca o bem-estar deles, de preferência ao seu próprio (vs. 4, 7).

3. A constância do amor (vs. 8-9):

• Tudo o mais passará, o amor jamais perecerá.
• Unicamente o amor jamais acaba.

4. Amor: O alvo da vida (vs. 11-13):

• Desistir das coisas de menino (v. 11);
• Finalmente, o amor em sua clareza (v. 12);
• A palavra final – o amor é maior, até mesmo que a fé (v. 13).

Crianças são egoístas. Pensam exclusivamente em sua própria satisfação. Não pensa no cansaço da mãe, choram q qualquer hora querendo ser atendidas. “A criança é fonte de sofrimentos infinitos. Para ela e para as demais. A criança é uma praga... A criança de dois anos tem uma carinha de anjo que a protege de umas boas palmadas e nos obriga a tomá-la nos braços e afagá-la... Precisa ser sempre ajudada” – diz Giulio Casare Giacobbe.

E tem mais, complementa Giacobbe: “Quem permanece criança arruína a própria vida. E arruína a dos outros... A criança é uma praga. Já o é com dois anos. Imagina o que é aos 35”. 

O adulto infantil é pior que criança. Pior ainda é o crente que nunca amadurece! É terrível! Para tais, Paulo indica deixar as coisas de menino!

Amadureçamos. Amemo-nos de verdade! – Heber Toth Armí #rpsp #ebiblico #rbhw

terça-feira, 19 de junho de 2018

A Educação Precoce é Determinante

Refletindo a Cristo

A Educação Precoce é Determinante-19 de junho

Honra a teu pai e a tua mãe (que é o primeiro mandamento com promessa), para que te vá bem, e sejas de longa vida sobre a terra. Efés. 6:2 e 3.

Poucos pais tomam tempo para pensar no muito que se acha dependente da instrução que uma criança recebe em seus primeiros anos de vida. É nesse período que o alicerce do caráter de uma criança é lançado. …

Mães, não vos esqueçais de que Deus requer que tenhais por vossos filhos um cuidado amoroso e constante. Ele não deseja que sejais escravos dos filhos; antes deseja que os ensineis a viver para Ele. Dia a dia, dai-lhes lições que os prepararão para serem úteis no futuro. Uma lição que tereis de repetir várias vezes é a lição da obediência. Ensinai vossos filhos que não são eles que governam, que devem respeitar vossos desejos e acatar vossa autoridade. Assim os estareis ensinando a ter domínio próprio. …

Quando as crianças perdem o domínio próprio, e dizem palavras exaltadas, os pais devem manter silêncio por algum tempo, sem reprovar ou condenar. Em tais ocasiões o silêncio é ouro, e fará mais para provocar arrependimento do que quaisquer palavras que possam ser ditas. Satanás se agrada quando os pais irritam os filhos falando palavras ásperas e iradas. Paulo faz a seguinte admoestação neste sentido: “Pais, não irriteis os vossos filhos, para que não fiquem desanimados.” Col. 3:21. Eles podem estar muito errados, mas não podereis conduzi-los ao caminho certo perdendo a paciência com eles. Que vossa calma os ajude a recuperar sua disposição de espírito.

Jesus ama crianças e jovens. Muitos jovens se acham em iminente perigo, através de múltiplas tentações, mas o Salvador tem por eles a mais afetuosa simpatia, e envia os Seus anjos a fim de protegê-los. Ele é o bom Pastor, sempre pronto a ir ao deserto em busca da ovelha perdida. …

Mães, … em vosso lar tendes um campo missionário no qual podereis trabalhar com infatigável energia e inquebrantável zelo, sabendo que os resultados de vosso trabalho durarão por toda a eternidade. … O trabalho da mãe que se acha em íntima ligação com Cristo é de infinito valor. Seu ministério de amor torna o lar uma Betel. Cristo trabalha com ela, transformando a água comum da vida no vinho do Céu. …

Pais cristãos, estais investidos da responsabilidade de mostrar ao mundo o poder e a excelência da religião no lar. Sede controlados por princípios, e não por impulso. Trabalhai com a consciência de que Deus é o vosso Ajudador. … Guiados por Ele, vossos filhos crescerão para vos exaltar e honrar nesta vida e na vida por vir. Review and Herald, 24 de janeiro de 1907.


Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo, 1986 – Pág. 176

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis