terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Maravilhoso Jesus 2 Pedro 3:3,4


Enquanto Jesus tarda em voltar

Antes de tudo saibam que, nos últimos dias, surgirão escarnecedores zombando e seguindo suas próprias paixões. Eles dirão: "O que houve com a promessa da sua vinda? Desde que os antepassados morreram, tudo continua como desde o princípio da criação". 2 Pedro 3:3, 4, NVI.

Depois que Jesus ascendeu Seus seguidores ansiosamente passaram a aguardar a Segunda Vinda. Muitos esperavam vê-Lo retornando em seus dias. Em Tessalônica a empolgação era tanta que alguns crentes pararam de trabalhar (2 Tessalonicenses 2:1, 2; 3:6, 10).

Mas Jesus não voltou, e alguns cristãos começaram a duvidar. Entre os problemas abordados na carta aos Hebreus encontramos apostasia e retorno para o mundo, diminuição na freqüência à igreja e abandono da esperança da Segunda Vinda.

Pedro em nosso texto de hoje nos diz que as pessoas zombavam abertamente da pregação acerca da Segunda Vinda. Todas as coisas continuam numa sucessão ininterrupta, eles afirmavam – a forma de pensar deles não dava espaço para uma intervenção divina que porá fim a atual ordem mundial.

Se o aparente atraso no retorno de Jesus incomodava os cristãos no primeiro século e forneceu munição para os zombadores, quanto mais depois 1900 anos! Tenho observado duas reações a essa promessa de Jesus e ao claro ensino das Escrituras acerca da Segunda Vinda.

Esgotamento escatológico. Esgotamento é um termo que tem se tornado mais e mais familiar às pessoas em nossos dias. Depois de anos de árduo trabalho, um homem abandona o seu trabalho e larga tudo para trás. O motivo? Esgotamento. Ele cansou da rotina, cansou da pressão. Ele pode largar a mulher e a família, mudar seu estilo de vida, ou procurar uma linha totalmente nova de trabalho.

Alguns cristãos estão esgotados em relação à esperança da Segunda Vinda. Ao longo dos anos eles ouviram pregadores e evangelistas alertando para os sinais dos tempos e prevendo que Jesus viria dentro de seis meses, um ano, talvez cinco anos no máximo. Mas os anos se passaram, e eles envelheceram esperando. Como resultado eles desanimaram – não vêm mais à igreja.

Ou podem ainda freqüentar a igreja, mas quando ouvem falar da Segunda Vinda eles silenciosamente se desconectam. Como o servo na parábola de Jesus eles dizem no seu coração: "Meu senhor está demorando" (Mateus 24:48, NVI).

Redução da Segunda Vinda como sendo a própria morte. Ouvi um cristão dizer: "Se eu morrer no caminho da igreja para casa, essa será a Segunda Vinda para mim."

Verdadeiro – e falso. Verdadeiro no sentido de que o nosso destino pessoal será fixado para sempre no momento da nossa morte. Mas esse raciocínio é falso, pois a Segunda Vinda é maior do que a minha morte. A Segunda Vinda é universal, altera a ordem estabelecida, subverte a natureza, traz o reino glorioso de Deus.

Em vez de esgotamento, em vez de reduzir a Vinda à nossa morte, possamos dizer todos os dias de coração, "Amém. Vem, Senhor Jesus!" (Apocalipse 22:20, NVI).

ORAÇÃO

Senhor da promessa é tão bom saber que voltarás a esse mundo com poder e grande glória. Que essa certeza resulte em alegre disposição para Te agradar em todas as coisas.

Autor: William G. Johnsson

Nenhum comentário:

Hotel Abraão

  Devocional Diário Hotel Abraão Abraão plantou uma tamargueira em Berseba e invocou ali o nome do Senhor, o Deus Eterno. Gênesis 21:33 Um c...