segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Maravilhoso Jesus Mateus 26:22

Senhor, sou eu?

Eles ficaram muito tristes e começaram a dizer-lhe, um após outro: "Com certeza não sou eu, Senhor!" Mateus 26:22, NVI.

Senhor, sou eu? Essa é a pergunta que precisamos fazer para nós mesmos hoje.

É uma pergunta para pessoas maduras. Você já percebeu como o mundo das crianças centraliza-se nelas mesmas? Quão rapidamente elas colocam a culpa em outra pessoa – qualquer pessoa – por uma falta cometida? Quão lentamente seus olhos se abrem para verem a si mesmas como os outros as vêem?

Todos nós somos lentos para crescer. Algumas pessoas nunca alcançam a maturidade. Algumas pessoas aparentemente nunca são capazes de virar o holofote para seu próprio coração e perguntar: "Senhor, sou eu?"

É quinta-feira à noite em Jerusalém e Jesus senta-se para comer a Páscoa com os doze. A arrogância e a ousadia de Pedro fora confrontada. Ao lavar os pés dos discípulos, Jesus fez o que ele ou um dos outros deveria ter feito. João, Tiago,e André sentem o calafrio da calamidade iminente.

Agora Jesus aumenta a preocupação de todos. Enquanto comem em silêncio, Jesus solta a bomba: "Digo-lhes que certamente um de vocês me trairá" (Mateus 26:21, NVI). Eles ficam surpresos, estarrecidos com a possibilidade. Eles olham rosto a rosto, procurando por uma evidência de quem será o traidor. Pedro – será que é ele? Filipe? Bartolomeu? Tiago?

De repente uma enxurrada de desconfiança própria desaba sobre eles. Será que ao invés de ser outra pessoa, serei eu? "Porventura sou eu, Senhor"?

Finalmente Judas faz a mesma pergunta.

"Com a mais dolorosa emoção, um após outro indagou: "Porventura sou eu, Senhor?" Mas Judas guardava silêncio. ... Os discípulos haviam perscrutado atentamente o rosto uns dos outros, enquanto indagavam: "Porventura sou eu, Senhor?" Depois disso o silêncio de Judas atraiu para ele todos os olhares. Por entre a confusão de perguntas e expressões de espanto, Judas não ouvira as palavras de Jesus em resposta à pergunta de João. Mas então, para fugir à investigação dos discípulos, perguntou, como eles haviam feito: "Porventura sou eu, Rabi?" Jesus respondeu solenemente: "Tu o disseste" (Ellen White, O Desejado de Todas as Nações, p. 654).
Dez séculos antes, quando o profeta Natã compareceu perante o rei Davi e o monarca perguntou-lhe quem tinha cometido um ato traiçoeiro, o profeta respondeu: "Tu és o homem" (2 Samuel 12:7). Agora Judas recebe a mesma mensagem. Diferentemente de Davi, no entanto, a revelação de si mesmo não traz nenhum arrependimento.

ORAÇÃO

Querido Jesus, que lê o meu coração, ajuda-me a ver a mim mesmo como Tu me vês – e como Tu me vês que eu possa ser por Tua graça.


Autor: William G. Johnsson

Nenhum comentário:

Gambito

  Gambito Meus amados irmãos, sejam firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o trabalho de vocês n...