quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Maravilhoso Jesus João 15:8


A Frutificação

Meu Pai é glorificado pelo fato de vocês darem muito fruto; e assim serão meus discípulos. João 15:8, NVI.

Jesus fala de forma inequívoca: a produção de frutos é o teste do discipulado. O plano de Deus para nós é que produzamos muito fruto, e assim seu nome será glorificado. O Cristianismo precisa fazer (e faz) diferença em nossa vida.

Que fruto é esse, tão enfatizado pelo Mestre? É a duplicação da vida e do caráter do amorável Jesus. Anteriormente, em seu discurso Ele prometeu: "Digo-lhes a verdade: Aquele que crê em mim fará também as obras que tenho realizado. Fará coisas ainda maiores do que estas, porque eu estou indo para o Pai" (João 14:12, NVI), Paulo enumera os frutos: "amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio" (Gálatas 5:22, 23, NVI).

Qual é então o segredo da frutificação? Jesus nos dá três princípios:

1. O bom fruto é produzido somente por uma boa árvore.
"Vocês os reconhecerão por seus frutos. Pode alguém colher uvas de um espinheiro ou figos de ervas daninhas? Semelhantemente, toda árvore boa dá frutos bons, mas a árvore ruim dá frutos ruins. A árvore boa não pode dar frutos ruins, nem a árvore ruim pode dar frutos bons." (Mateus 7:16-18, NVI).

Uma macieira nunca produzirá mangas, não importa o quanto você cultive a terra ou use fertilizantes. Maçãs surgem apenas de macieiras, e mangas de mangueiras.

Assim também não podemos por nós mesmos produzir o fruto que Deus aprecia. Podemos nos esforçar, trabalhar duro nesta direção, mas todos os nossos atos de piedade serão inúteis; nada mais do que uma tentativa de convencer aos outros e talvez a nós mesmos.
"É necessário que vocês nasçam de novo," disse Jesus (João 3:7, NVI). Deus precisa nos dar um novo coração – nos transformar em uma boa árvore – antes que possamos produzir bons frutos.

2. Devemos permanecer unidos a Cristo.

"Permaneçam em mim, e eu permanecerei em vocês. Nenhum ramo pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira. Vocês também não podem dar fruto, se não permanecerem em mim." (João 15:4, NVI).
Quantas vezes ignoramos essas palavras! Começamos com Cristo, olhando para Ele em busca de perdão, e depois tolamente tentamos continuar por conta própria.

Como é patético a professo seguidor de Cristo tentar viver sem o Seu Mestre! Acaba reduzindo Deus ao nível da sua própria mente mesquinha.
Se quisermos dar frutos, precisamos manter uma viva comunhão com o Jesus vivo. Precisamos conhecê-Lo pessoalmente. Precisamos nos alimentar de Sua Palavra diariamente, precisamos comungar com Ele, precisamos falar o que Ele falaria e agir como Ele agiria. Lembre-se que as valiosas qualidades listadas por Paulo em Gálatas 5:22, 23 são todas frutos do Espírito que reproduz a vida de Cristo em nós.

3. Devemos submeter-nos à disciplina do Pai.

"Todo ramo que, estando em mim, não dá fruto, ele corta; e todo que dá fruto ele poda, para que dê mais fruto ainda" (João 15:2, NVI).
Deus burila nossas maneiras, poda e lança fora toda madeira infrutífera. Ele sabe o que está fazendo – Ele é o jardineiro mestre. Às vezes, o Seu corte nos fere, mas Ele tem um futuro eterno em mente para nós. Ele quer que produzamos frutos – nos tornemos mais e mais parecidos com Jesus agora e eternamente.

ORAÇÃO

Renova-me Senhor Jesus! Faze com que eu produza frutos para a glória do Pai.

Autor: William G. Johnsson

Nenhum comentário:

Por Que Moisés Nunca Reclamou?

  MEDITAÇÃO DIÁRIA 29 De Julho, Quinta Por Que Moisés Nunca Reclamou? O Deus eterno é a tua habitação e, por baixo de ti, estende os braços ...