quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Maravilhoso Jesus João 15:4


O Homem Autônomo

Permaneçam em mim, e eu permanecerei em vocês. Nenhum ramo pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira. Vocês também não podem dar fruto, se não permanecerem em mim. João 15:4, NVI

Em seu livro Assim Falou Zarathuszra o filósofo alemão Nietzsche escreve sobre um eremita que vai para a floresta a fim de meditar. Quando volta para a sociedade, ele apresenta uma mensagem assustadora: "Deus está morto. Mas eu lhes ofereço o super-homem."

As idéias de Nietzsche acerca do super-homem contribuíram para a filosofia do homem autônomo que domina a nossa época. O homem autônomo, diz Dr, Gerhart Niemeyer, é o homem sem um pai, o homem sem um Criador e o homem sem qualquer juiz.

"Concluímos, portanto, que o homem autônomo é (1) o homem sem pai, o qual se despojou não apenas de seu Pai celestial, mas também dos pais de sua meninice, de seus antepassados, e do passado, em geral, (2) o homem sem Criador, alguém que acha impossível aceitar e conviver com o pensamento de que é uma criatura, que, juntamente com Marx e Nietzsche, recusa-se a reconhecer qualquer dependência de alguém ou de algo, principalmente em relação à sua vida, (3) o homem sem qualquer juiz, seja no céu ou na terra, alguém que não precisa prestar contas a seus semelhantes, ou a um juiz divino, e não necessita possuir algum significado para a sua vida, no momento da morte; é alguém que eliminou todas as potenciais limitações ou restrições, tais como physis (a natureza, no sentido Aristotélico) ou nomos (a lei civil) ou ethos (costumes)" (The ‘Autonomous’ Man, Intercollegiate Review vol, 9, No. 5).

Mas nós, que confessamos Jesus Cristo como Salvador e Senhor rejeitamos esse conceito. Somente Nele encontramos a vida; nEle vivemos, nos movemos e existimos. Ele nos fez para Si mesmo; encontramos o nosso verdadeiro eu somente nEle. Ele é nossa vida, nossa luz, nosso amor.

"Pela fé nEle como Salvador pessoal, forma-se esta união. O pecador une a sua fraqueza à força de Cristo, seu vazio à plenitude dEle, sua fragilidade à perdurável resistência do Salvador. Assim ele possui a mente de Cristo. Sua humanidade tocou a nossa e nossa humanidade tocou a divindade. Assim, pela operação do Espírito Santo, o homem torna-se participante da natureza divina. É aceito no Amado. " (O Desejado de Todas as Nações, p. 675).

ORAÇÃO

Querido Deus, ajuda-me a abrir mão da minha auto-suficiência, a fim de que eu possa me unir à plenitude de Cristo.

Autor: William G. Johnsson

Nenhum comentário:

Por Que Moisés Nunca Reclamou?

  MEDITAÇÃO DIÁRIA 29 De Julho, Quinta Por Que Moisés Nunca Reclamou? O Deus eterno é a tua habitação e, por baixo de ti, estende os braços ...