quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Maravilhoso Jesus- Êxodo 17:06



Água da rocha

Eu estarei à sua espera no alto da rocha do monte Horebe. Bata na rocha, e dela sairá água para o povo beber. Êxodo 17:6

A sede faz com que homens e mulheres fiquem desesperados. Pessoas com sede lutam, mentem e matam por um cantil cheio d’água. Pessoas com sede perdem o juízo; todo o seu ser se concentra no corpo, clamando por água.

Israel estava sendo testado por Deus; Israel estava com sede. Eles se esqueceram do milagre das pragas no Egito, se esqueceram do milagre do Mar Vermelho, se esqueceram do milagre do maná. Tudo o que eles sabiam pensar era: “Dê-nos água para beber” (Êxodo 17:2). Eles estavam a ponto de apedrejar Moisés; sua experiência religiosa havia secado completamente.

Então Deus proveu água da rocha. Moisés bateu na rocha em obediência a Deus e a água jorrou – água para a multidão. Eu já caminhei nas alturas do Himalaia onde os brilhantes raios do sol são fortemente sentidos naquela atmosfera rarefeita.

Naquela ocasião eu também encontrei água na rocha – uma fonte de água muito gelada borbulhando para fora da montanha aquecida. Quão fresca, quão refrescante ao viajante cansado. A água que eu bebi daquela fonte na montanha, entretanto, era apenas um fio d’água, totalmente insuficiente para uma multidão de Israelitas.
Se Israel tivesse olhado para além de suas necessidades físicas poderiam ter aprendido uma lição do evangelho nessa experiência de Meribá. “Pois bebiam da rocha espiritual que os acompanhava, e essa rocha era Cristo,” disse Paulo (1 Coríntios 10:4). Cristo era a Rocha que havia sido ferida da qual sairiam rios de água viva para saciar a sede de um mundo sedento (João 7:37,38). Mas a Rocha foi ferida uma vez, apenas uma vez. Cristo morreu uma vez para salvar o mundo e não mais. Por essa razão, quando tempos depois Moisés impetuosamente feriu a rocha, ele foi severamente repreendido por Deus.

Jesus ainda concede “água viva”. Ele satisfaz nossos anseios, nossas mais profundas necessidades. Ele é “como um esconderijo contra o vento e um abrigo contra a tempestade, como correntes de água numa terra seca e como a sombra de uma grande rocha no deserto” (Isaías 32;2). Existem muitas fontes de água neste mundo – fontes de saber, fontes de prazer, fontes de beleza. Mas quando provamos a água da Rocha, bebemos e ficamos saciados para nunca mais sentirmos sede outra vez.
ﻉﻸﻸﻉﺦﺦﻸﻸﻉﻉﻸﻸﻉﺦﺦﻸﻸﻉﻉﻸﻸﻉﺦﺦﻸﻸﻉ

ORAÇÃO

Querido Jesus, há momentos em que os problemas se avolumam e a angústia toma conta de mim. Ajuda-me a lembrar que tu és a minha Rocha, o solucionador das minhas necessidades mais profundas. Com esta certeza dá-me hoje a tua alegria e paz. Amém.
Autor: William G. Johnsson

Nenhum comentário:

Imagens da igreja

  Devocional Diário  Vislumbres da eternidade  17 de julho https://mais.cpb.com.br/meditacao/imagens-da-igreja/ Imagens da igreja Ele é como...