Translate

sábado, 21 de outubro de 2017

Fracassou na prova

Fracassou na prova, 21 de Outubro


E Jesus, olhando para ele, o amou e lhe disse: Falta-te uma coisa: vai, e vende tudo quanto tens, e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no Céu; e vem e segue-Me. Marcos 10:21.

Cristo contemplou o moço, como a ler-lhe a vida e a sondar-lhe o caráter. Amou-o e ansiou dar-lhe aquela paz, graça e alegria que lhe haviam de mudar essencialmente o caráter. ...

Com que vivo, ansioso anelo, com que sede da alma, contemplava o Salvador o moço, esperando que cedesse ao convite do Espírito Santo! ... O príncipe foi pronto em discernir o que as palavras de Cristo envolviam, e ficou triste. ... Renunciar ao tesouro terrestre, que era visível, pelo celestial, que não podia ver, era arriscar demasiado. Recusou o oferecimento da vida eterna, e foi embora, e haveria o mundo, daí em diante, de receber sempre o seu culto.

Milhares estão passando por essa prova, pesando Cristo contra o mundo; e muitos são os que escolhem o mundo. Como o jovem príncipe, retiram-se do Salvador, dizendo em seu coração: Não quero que esse homem seja meu guia. ... Todos devem considerar o que significa desejar o Céu, e todavia voltar as costas em face das condições estabelecidas. Pensai no que significa dizer “Não” a Cristo. O príncipe disse: Não, não Te posso dar tudo. Diremos o mesmo? ...

Os bens do príncipe lhe foram confiados para que se demonstrasse um fiel mordomo; devia servir-se desses bens para benefício dos necessitados. Assim hoje Deus confia haveres aos homens, talentos e oportunidades, a fim de que sejam instrumentos Seus no ajudar os pobres e sofredores. Aquele que emprega os dons que lhe foram confiados segundo os desígnios divinos, torna-se coobreiro do Salvador. ...

Para os que, como o jovem príncipe, ocupam altas posições de confiança e têm grandes riquezas, talvez se afigure demasiado grande o sacrifício de abandonar tudo a fim de seguir a Cristo. Mas esta é a regra de conduta para todos quantos quiserem tornar-se Seus discípulos. Coisa alguma menos que obediência pode ser aceita. A entrega do próprio eu é a essência dos ensinos de Cristo. — O Desejado de Todas as Nações, 519-523.

Este texto vem do livro devocional Vidas que Falam pelo Ellen G. White.
Para ver mais de seus livros, visite egwwritings.org

 Não

Ezequiel 31 Comentário Pr Heber Thoth Armí

Ezequiel 31 
Comentário Pr Heber Thoth Armí

 Quem não quer a desgraça resultante do pecado para sua vida, família e sociedade deve aliar-se a Deus no combate do vírus destruidor chamado pecado.

Quanto pior o pecado, a situação tende a piorar ainda mais! Antes do caos tomar conta, Deus o interrompe ousadamente.

O Egito fora abrigo e segurança para muita gente em perigo. Por exemplo:

• Assim que Abraão chega à terra prometida, depara-se com a fome e busca auxílio no Egito (Gênesis 12:10-20).
• Mais tarde, em outro período de fome, Jacó, neto de Abraão, também foi conduzido ao Egito (Gênesis 46).
• Agora, os que restaram na terra prometida, buscaram refúgio na próspera terra do Egito (Jeremias 43:1-7).

Embora o Egito fosse referência devido a sua potência política, militar e econômica, o profeta Isaías não interpretou que isso significasse segurança; pelo contrário, profetizou:

“Ai dos que partem para o Egito achando que os cavalos poderão ajudá-los, impressionados com números, admirados de tantos carros e cavaleiros...” (Isaías 31:1).

Já o profeta Ezequiel ensina-nos no capítulo supracitado que...

1. A Assíria, muito mais poderosa que o Egito, fora conquistada pela Babilônia; portanto, não era hora do Egito ficar se achando a mais poderosa árvore da floresta, pois logo ela estaria no chão. Deus detesta o orgulho (vs. 1-9).

• Vangloriar-se da própria grandeza nos impede perceber a própria cegueira.

Atenção: “O Egito foi fundado pelos descendentes de Cam, ou seja, a mesma família que construiu Babel e sua torre, Nínive, Sodoma e Gomorra. Um povo idólatra que não temia ao Senhor, cujo rei estava nas mãos de Satanás” (Valter Dobelin).

2. Deus demonstrou severidade com Samaria (Ezequiel 16), Amom, Moabe, Edom (Ezequiel 25) e Tito, o modelo de orgulho (Ezequiel 26-28). Agora era a vez do Egito, assim como foi da Assíria (vs. 10-18).

• Orgulho é o entulho que obstaculiza o arrependimento impedindo assim a conversão ao verdadeiro Deus; como não há nada a fazer com o orgulhoso/arrogante, Deus o deixa inchar e estourar, quando não revela Sua severidade contra tal atitude.

Olhe ao redor... já não é hora de despertarmos? Como está a moralidade em nossa sociedade? O texto inspirado revela que Deus não está de braços cruzados. Quando a imoralidade se multiplica, Deus entra em cena para combatê-la! Prepare-se!!!

Fique alerta! – Heber Toth Armí #rpsp #rbhw #ebiblico

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Ezequiel 30 Comentário Pr Heber Thoth Armí

Ezequiel 30
Comentário Pr Heber Thoth Armí

Qualquer coisa ruim pode acontecer com aqueles que acham melhor confiar em si mesmos e nos conceitos filosóficos humanos do que em Deus e em Seus princípios.

O Egito é “a sétima e última nação dessa lista de juízo... Os juízos aqui descritos parecem ser os mais severos de todos. Sem o rio Nilo, o Egito morreria. Enquanto seria natural seu povo dar valor à vida, o Egito é a terra da morte. O livro mais conhecido da cultura egípcia é o Livro dos Mortos. Os maiores monumentos dessa nação são túmulos gigantescos em forma de pirâmide. Seus reis construíram palácios pequenos, mas sepulcros enormes, e eram embalsamados para desfrutar o tempo na sepultura! Seguros de si, os egípcios não se impressionavam com a morte. Deus considerou necessário, portanto, julgar essa nação que, na Bíblia, retrata o mundo, em especial o mundo sem Deus” (William MacDonald).

Reflita:

• O dia do Senhor é nublado, escuro e medonho aos amantes do pecado (vs. 1-3).
• O Egito e as cidades vizinhas que se aliaram confiando em seu poder serão destruídos a fim de que reconheçam ao único Deus verdadeiro (vs. 4-8).
• Deus revela detalhes de como se dará o fim do Egito, pois só Ele conhece o fim desde o princípio (vs. 9-12).
• É Deus quem executa o juízo e a sentença; Seu objetivo primário não é destruição de pessoas, mas a restauração da verdadeira religião (vs. 13-19).
• O rei babilônico será instrumento de Deus contra o Egito, pois Ele está soberanamente no controle de tudo o que acontece no Universo (vs. 20-26).

O juízo divino é como uma tempestade, as profecias são como os trovões que a anuncia (vs. 1-5). Povos poderosos não podem escapar à ira da natureza, muito menos da ira divina (vs. 6-19). O maior objetivo de Deus é revelar Seu poder e tornar-se conhecido visando à conversão do mundo (vs. 20-26). 

Quatro vezes aparece no texto a expressão: “Saberão que Eu sou o Senhor”. O juízo fará o que Israel negligenciou: Revelar Deus ao mundo! 

• E nós, temos investido na missão? 

Israel estava no cativeiro porque não priorizou o reino de Deus. O Egito seria devastado porque desprezou a Deus. E nós, quando vamos aprender a lição?

Vamos priorizar Deus? – Heber Toth Armí #rpsp #rbhw #ebiblico

Que me falta?

Que me falta? 20 de Outubro


E perguntou-Lhe um certo príncipe, dizendo: Bom Mestre, que hei de fazer para herdar a vida eterna? Lucas 18:18.

O jovem que perguntou a Jesus o que devia fazer para ter vida eterna, recebeu a resposta: “Guarda os mandamentos.” — Testimonies for the Church 4:219.

O caráter de Deus é expresso em Sua lei; e se queres estar em harmonia com Deus, os princípios de Sua lei devem ser o motivo de todas as tuas ações. ...

Às palavras: “Guarda os mandamentos”, o jovem respondeu: “Quais?” Mateus 19:17, 18. ... Cristo falava da lei dada no Sinai. Mencionou diversos mandamentos da segunda tábua do decálogo. ...
O jovem respondeu sem hesitação: “Tudo isso tenho guardado desde a minha mocidade; que me falta ainda?” Mateus 19:20. Sua compreensão da lei era externa e superficial. Julgado segundo o padrão humano, preservara caráter irrepreensível. Em grande parte sua vida exterior fora isenta de culpa; acreditara realmente que sua obediência fora sem falha. Contudo tinha um receio íntimo de que nem tudo estava direito entre seu coração e Deus. Isso originou a pergunta: “Que me falta ainda?”

“Se queres ser perfeito”, disse Cristo, “vai, vende tudo o que tens, dá-o aos pobres e terás um tesouro no Céu; e vem e segue-Me. E o jovem, ouvindo essa palavra, retirou-se triste, porque possuía muitas propriedades.” Mateus 19:21, 22.
O amante de si mesmo é transgressor da lei. Isto quis Jesus revelar ao jovem, e submeteu-o a uma prova de modo tal, que manifestaria o egoísmo de seu coração. Mostrou-lhe a nódoa do caráter. O jovem não desejou mais esclarecimento. Nutrira na alma um ídolo — o mundo era o seu deus. Professava ter guardado os mandamentos, porém estava destituído do princípio que é o próprio espírito e vida de todos eles. Não possuía verdadeiro amor a Deus e ao homem. Esta falta era a carência de tudo quanto o qualificaria para entrar no reino do Céu. Em seu amor ao próprio eu e ao ganho terrestre, estava em desarmonia com os princípios do Céu. — Parábolas de Jesus, 391, 392.

Este texto vem do livro devocional Vidas que Falam pelo Ellen G. White.
Para ver mais de seus livros, visite egwwritings.org


quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Tem de ser pessoal

Tem de ser pessoal, 19 de Outubro

Se eu apenas Lhe tocar a veste, ficarei curada. Mateus 9:21.

De caminho para a casa do príncipe, Jesus encontrara, entre a multidão, uma pobre mulher que, por doze anos, sofrera de um mal que lhe tornava um fardo a existência. Consumira todos os seus recursos com médicos e remédios, para ser afinal declarada incurável. Reviveu-lhe, porém, a esperança, ao ouvir falar das curas operadas por Cristo. Teve a certeza de que se tão-somente pudesse ir ter com Ele, havia de recobrar a saúde. Fraca e sofrendo chegou à beira-mar, onde Ele estava ensinando, e tentou romper a multidão, mas em vão. ...

Começara a desesperar quando, abrindo caminho por entre o povo, Ele chegou perto de onde ela se achava. ... Em meio da confusão, porém, não Lhe podia falar, nem vê-Lo senão de relance. ... 
Quando Ele ia passando, ela avançou, conseguindo tocar-Lhe, de leve, na orla do vestido. No mesmo instante, todavia, sentiu que estava sã. Concentrara-se, naquele único toque, toda a fé de sua vida e, num momento, a doença e a fraqueza deram lugar ao vigor da perfeita saúde.

Cheia de gratidão, buscou retirar-se dentre o povo; mas Jesus deteve-Se de repente. ... O Salvador podia distinguir o toque da fé, do casual contato da turba descuidosa. Essa confiança não devia passar sem comentário. ... Vendo ela que era inútil querer ocultar-se, adiantou-se tremendo e lançou-se-Lhe aos pés. Com lágrimas de gratidão, contou a história de seus sofrimentos e como encontrara alívio. Jesus disse brandamente: “Tem bom ânimo, filha, a tua fé te salvou; vai em paz.” Lucas 8:48. Ele não deu nenhum ensejo para que a superstição pretendesse haver virtude curadora no simples toque de Suas vestes. Não fora pelo contato exterior com Ele, mas por meio da fé que se firmava em Seu poder divino, que se operara a cura. ...

Assim nas coisas espirituais. Falar de religião de maneira casual, orar sem ter a alma faminta e viva fé, nada aproveita. A fé nominal em Cristo, que O aceita apenas como o Salvador do mundo, não pode nunca trazer cura à alma. ... Não basta crer no que se diz acerca de Cristo; devemos crer nEle. A única fé que nos beneficiará, é a que O abraça como Salvador pessoal; que se apropria de Seus méritos. — O Desejado de Todas as Nações, 343, 344, 347.

Este texto vem do livro devocional Vidas que Falam pelo Ellen G. White.
Para ver mais de seus livros, visite egwwritings.org


Ezequiel 29 Comentário Pr Heber Toth Armí

Ezequiel 29
Comentário Pr Heber Toth Armí

Justo e generoso, santo e misericordioso – assim Deus quer ser reconhecido por todos os habitantes do mundo.

O capítulo em pauta é interessante quando visto sob o ângulo espiritual e conforme a intenção da proclamação do profeta Ezequiel.

1. De forma específica, é um oráculo contra Faraó e o Egito; de forma, geral, é um recado para cada pessoa (vs. 1-2).

2. A motivação do oráculo divino parte da ideia de tomar posse do que pertence a Deus, isso é furtar. Professar ser dono de algo que não lhe pertence caracteriza-se roubo. Faraó toma posse do que pertence a Deus, como muitos de nós fazemos. E, Deus não ignora tal depravação (vs. 3-5).

• O teólogo Charles E. Bradford argumenta que “Deus não permitirá que os seres humanos assumam posição de proprietários. Eles serão sempre mordomos, representantes bons ou maus. Caso se permitisse aos seres humanos agir como proprietários, logo atribuiriam a si mesmos as próprias prerrogativas da divindade”, como fez Tiro nos capítulos anteriores.

3. Tudo o que Deus pretende fazer é salvar; por isso, quer que todos O conheçam (v. 6; Oséias 6:3; João 17:3).

4. Deus julga para ensinar aos que tomam para si o que é dEle, que tal pretensão gera egoísmo, orgulho, arrogância, vanglória e resulta em desgraça total (vs. 7-10).

5. Deus explica o fim de quem toma para si o que é dele desejando que o pecador se arrependa e se converta (vs. 11-12). Sim, Deus intencionava salvar o Faraó e o Egito com tais profecias (vs. 13-16).

6. Os detalhes proféticos revelam um incomparável Deus conhecedor do futuro – Ele deve ser o único Deus reconhecido em cada nação. Os egípcios deveriam saber que Deus é justo, os babilônicos deveriam reconhecer que Deus é misericordioso recompensador. A cada povo Deus sabe como Se revelar (vs. 17-20).

7. O maior alvo de Deus nesta profecia era reavivar Israel, de onde viria o Messias (v. 21).

Deus condenou o Egito por sua grande ambição, e recompensou Babilônia por sua pequena submissão. Escolha ficar longe da ambição e busque à máxima submissão, então, verás o resultado! 

Estas profecias se cumpriram, vasculhe a história. Com elas, Deus queria reavivar poderosamente a Israel no passado; mas, agora, Ele anseia nosso despertamento... – Heber Toth Armí #ebiblico #rpsp #rbhw

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Deus não faz acepção

Deus não faz acepção, 18 de Outubro


Porquanto não há diferença entre judeu e grego, porque um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que O invocam. Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Romanos 10:12, 13.

“Eis que uma mulher cananéia, que saíra daquelas cercanias, clamou, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim, que minha filha está miseravelmente endemoninhada.” O povo dessa região pertencia à antiga raça cananéia. Eram idólatras, e desprezados e odiados pelos judeus. A essa classe pertencia a mulher que foi ter então com Jesus. Era pagã. ...

Cristo não atendeu imediatamente à súplica da mulher. Recebeu essa representante de uma raça desprezada, como o teriam feito os próprios judeus. ... Com crescente ardor insistia a mulher em sua necessidade, inclinando-se aos pés de Cristo e clamando: “Senhor, socorre-me!” ...

Submete-se imediatamente à divina influência de Cristo, e tem fé implícita em Seu poder de lhe garantir o favor que suplica. Pede as migalhas que caem da mesa do Senhor. Se lhe for dado o privilégio de um cão, está disposta a ser como tal considerada. Não a influencia nenhum preconceito ou orgulho nacional ou religioso, e reconhece imediatamente Jesus como o Redentor, e capaz de fazer tudo quanto Lhe pede.
O Salvador fica satisfeito. Provou-lhe a fé nEle. ... Voltando-se para ela com olhar de compaixão e amor, diz: “Ó mulher! grande é a tua fé: seja isso feito para contigo como tu desejas.” E desde aquela hora a sua filha ficou sã. Não mais o demônio a perturbou. ...

Com fé, atirou-se a mulher fenícia contra as barreiras que se tinham elevado entre judeus e gentios. Apesar de não ser animada, a despeito das aparências que a poderiam ter levado a duvidar, confiou no amor do Salvador. É assim que Cristo deseja que nEle confiemos. As bênçãos da salvação destinam-se a toda alma. Coisa alguma, a não ser sua própria escolha, pode impedir qualquer homem de tornar-se participante da promessa dada em Cristo, pelo evangelho.
Qualquer discriminação é aborrecível a Deus. É-Lhe desconhecida qualquer coisa dessa natureza. Aos Seus olhos, a alma de todos os homens é de igual valor. — O Desejado de Todas as Nações, 399-403.


Este texto vem do livro devocional Vidas que Falam pelo Ellen G. White.
Para ver mais de seus livros, visite egwwritings.org

Ezequiel 28 Comentário Pr Heber Toth Armí

Ezequiel 28 
Comentário Pr Heber Toth Armí

Quando chega o dia do julgamento até os grandes, com suas alusões de grandeza, experimentam a dolorosa realidade da mortalidade. 


Quando Deus julga, nenhuma máscara permanece; por isso, quem se escondeu atrás de riquezas, status e grandezas se verá humilhado diante de sua triste realidade.


Os oráculos contra Tiro tiveram início no capítulo 26:1 e vai até o capítulo 28:9. 

Ao continuar sua profecia contra Tiro, Ezequiel destacou o líder político, o rei. Ele se elevou acima da humanidade, acreditou ser deus, o poderoso. Devido a sua riqueza, braveza e segurança... pensava ser invencível. 

Torna-se orgulhoso, arrogante, autoritário todo aquele que não passa de um homem, mas age como se fosse deus. Além disso, o rei de Tiro se achava:


• ...mais sábio que Daniel

• ...onisciente
• ...proprietário da prata e do ouro
• ...onipotente negociador

Devido à independência do Deus verdadeiro, consequências viriam sobre o rei de Tiro:


• Seria atacado pelos mais terríveis estrangeiros;

• Espadas feririam a formosura de sua sabedoria e maculariam seu esplendor;
• Seria assassinado e morreria como qualquer homem mortal;
• Morreria no meio dos mares, onde se jactava ser deus poderoso.

A profecia de Ezequiel desseca o físico e penetra no âmbito invisível, também real. Por trás de Tiro, estava Satanás que, querendo ser Deus, foi expulso do Céu; pretendendo ser mais do que era, foi humilhado. Qualquer pessoa que deixa o poder dominar, rejeita submissão a Deus e alia-se ao poder satânico; então, Deus precisa agir, dando um “Basta!”. 


Isso aconteceu com:


• Senaqueribe (Isaías 37);
• Faraó (Ezequiel 29:1-6);
• Babilônia (Isaías 47);
• Nabucodonosor (Isaías 14:1-23; 3:15);
• Herodes (Atos 12:21-23);
• O líder do cristianismo (II Tessalonicenses 2:3-4; Apocalipse 13:1-10).

Cuidado: Qualquer poder apodrece quando não se submete a Deus. A realidade é maior do que podemos perceber. Satanás é dono de todo coração orgulhoso. 


Sobre os últimos versículos do capítulo em análise, Daniel Isaac Block sintetiza:


Planos de Jeová para as nações (28:20-26):


1. Objetivo teológico de Jeová (vs. 20-23);

2. Desenho de Jeová para Israel (vs. 24-26).

Deus quer salvar, purificar e renovar Sua criação; e, certamente o fará! Através do juízo Deus Se revela. Caso Seu povo não O torne conhecido, isso não O impedirá de dar-Se a conhecer. 


Bens materiais não salvam ninguém! Apeguemo-nos a Deus! Priorizemos a espiritualidade!  – Heber Toth Armí #ebiblico #rbhw #rpsps

terça-feira, 17 de outubro de 2017

“Não sou digno”

“Não sou digno”, 17 de Outubro


Em verdade vos digo que nem mesmo em Israel encontrei tanta fé. Mateus 8:10.

O centurião não pôs em dúvida o poder do Salvador. ... Nunca vira o Salvador, mas as notícias que lhe chegaram aos ouvidos lhe inspiraram fé. ... Nos ensinos de Cristo, segundo lhe haviam sido comunicados, encontrara aquilo que satisfazia às necessidades da alma. Tudo quanto havia de espiritual dentro dele, correspondera às palavras do Salvador. Sentira-se, porém, indigno de chegar à presença de Jesus e apelara para os anciãos dos judeus, a fim de fazerem o pedido quanto à cura do servo. — O Desejado de Todas as Nações, 315.

Mas, a caminho para a casa do centurião, Jesus recebe uma mensagem do próprio oficial aflito: “Senhor, não Te incomodes, porque não sou digno de que entres debaixo do meu telhado.” Lucas 7:6.
Todavia, o Salvador prossegue em Seu caminho, e o centurião vai em pessoa para completar a mensagem, dizendo: “Nem ainda me julguei digno de ir ter contigo; dize, porém, uma palavra, e o meu criado sarará. Porque também eu sou homem sujeito à autoridade, e tenho soldados sob o meu poder, e digo a este: Vai; e ele vai; e a outro: Vem; e ele vem; e ao meu servo: Faze isto; e ele o faz.” Lucas 7:7, 8. ...

“Vai”, disse Cristo, “e como creste te seja feito. E, naquela mesma hora, o seu criado sarou.” Mateus 8:13.

Os anciãos judaicos haviam recomendado o centurião a Cristo por causa do favor mostrado a “nossa nação”. “É digno...”, disseram eles, “porque... ele mesmo nos edificou a sinagoga”. Lucas 7:4, 5. Mas o centurião disse de si mesmo: “Não sou digno.” Lucas 7:6. — A Ciência do Bom Viver, 63-65.

Seu coração fora tocado pela graça de Cristo. Viu a própria indignidade; não temia, no entanto, pedir auxílio. Não confiava na própria bondade; o argumento que apresentava era sua grande necessidade. Sua fé apegou-se a Cristo em Seu verdadeiro caráter. Não cria nEle apenas como operador de milagres, mas como o amigo e salvador da humanidade.

É assim que todo pecador, se deve aproximar de Cristo. ... Renunciando a toda confiança própria, podemos olhar à cruz do Calvário e dizer:
“O preço do resgate eu não o tenho; à Tua cruz prostrado me sustenho.” — O Desejado de Todas as Nações, 317.

Este texto vem do livro devocional Vidas que Falam pelo Ellen G. White.
Para ver mais de seus livros, visite egwwritings.org


Ezequiel 27 Comentário Pr Heber Toth Armí

Ezequiel 27  
Comentário Pr Heber Toth Armí

As profecias bíblicas são interessantes e devem impressionar a cada crente que dedicar seu tempo a estudá-las.

Observe estas comparações proféticas:

• Do mesmo jeito que o julgamento de Tiro afetou suas músicas (Ezequiel 26:13), Deus extinguirá às músicas da Babilônia espiritual no fim dos tempos (Apocalipse 18:22).
• A grandiosidade de Tiro representada por um grande navio comercial (Ezequiel 26:16-17, 29), é também usada para a Babilônia mística (Apocalipse 18:17, 19, 23).
• Assim como a queda de Tiro suscitou um lamento mundial (Ezequiel 26:17; 27:30-32, 36), o mesmo se dará com a Babilônia espiritual (Apocalipse 18:9-11, 15-19).
• Tiro pereceu, embora fosse uma afamada cidade (Ezequiel 26:17), Babilônia foi devastada, embora tivesse domínio sobre os reis da Terra (Apocalipse 18:10, 18-19).
• Uma grande tempestade afundaria o navio Tiro e não mais seria encontrado (Ezequiel 26:19, 21; 27:26-27, 34, 36); Babilônia também será arrojada no profundo mar (Apocalipse 18:21).
• Tiro era forte no comércio internacional (Ezequiel 27:3, 36), Babilônia teve grandes comerciantes no mundo (Apocalipse 18:15, 23).
• A profecia de Ezequiel enfatiza as mercadorias de Tiro (27:27), a profecia de João enfatiza a mercadoria da Babilônia mundial (Apocalipse 18:11).
• Ezequiel declara que “lançarão pó sobre a cabeça” de Tiro (27:30); João usa a mesma expressão para a Babilônia (Apocalipse 18:19).
• Um sentimento de nostalgia é evidente na pergunta “Quem foi Tiro...?” (27:32); o mesmo sentimento se percebe em Apocalipse 18:10, 18-19.
• Tiro favoreceu o enriquecimento dos reis da Terra (Ezequiel 27:33), Babilônia enriqueceu aos políticos do mundo (Apocalipse 18:9, 15).
• As riquezas de Tiro promoveram orgulho (Ezequiel 28:5), com Babilônia não foi diferente (Apocalipse 18:14-15, 17, 19).
• Deus puniria Tiro com estrangeiros de diversas nações (Ezequiel 28:7); as nações se ajuntarão num lugar chamado Armagedom, onde Babilônia enfrentará seu julgamento (Apocalipse 16:16; 17:14; 19:11, 15, 19).
• Fogo consumiu e reduziu a cinzas a megalomaníaca cidade de Tiro (Ezequiel 28:18), o mesmo castigo consumirá a megalomaníaca Babilônia apocalíptica (Apocalipse 17:16; 18:8-9).

As profecias do Antigo Testamento são a base para se entender as profecias do Novo Testamento. Quem negligencia o complemento entre o Antigo e o Novo Testamento cai em especulações teológicas sem fundamento. 

O passado explica o futuro!

Vamos reavivar no estudo da Bíblia e de suas profecias para preparar-nos para o fim dos tempos? – Heber Toth Armí #rpsp #rbhw #ebiblico

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Da dúvida para a fé

Da dúvida para a fé, 16 de Outubro


Então, Jesus lhe disse: Se, porventura, não virdes sinais e prodígios, de modo nenhum crereis. João 4:48.

Como um jato de luz, as palavras do Salvador ao nobre lhe desnudaram o próprio coração. Viu que seus motivos em buscar a Jesus eram egoístas. Sua vacilante fé apareceu-lhe em seu verdadeiro caráter. Em profunda aflição, compreendeu que sua incredulidade poderia custar a vida do filho. Conheceu que estava em presença dAquele que lia os pensamentos, e a quem tudo era possível. Em angustiosa súplica, clamou: “Senhor, desce antes que meu filho morra!” João 4:49. Sua fé apoderou-se de Cristo, como a de Jacó, quando, lutando com o anjo, exclamara: “Não Te deixarei ir, se me não abençoares.” Gênesis 32:26.

Como Jacó, prevaleceu. O Salvador não pode recusar o pedido de uma alma que a Ele se apega, alegando sua grande necessidade. “Vai”, disse: “o teu filho vive.” João 4:50. O nobre deixou a presença do Salvador com uma paz e alegria que nunca dantes experimentara. Não somente crera que seu filho seria restabelecido, mas com firme confiança esperou em Cristo como o Redentor. ...
Como o aflito pai, no entanto, somos muitas vezes levados a buscar a Jesus pelo desejo de algum bem terrestre; e da obtenção de nossas petições fazemos depender nossa confiança em Seu amor. O Salvador anela dar-nos maiores bênçãos do que Lhe pedimos; e retarda o deferimento de nossos pedidos, a fim de mostrar-nos o mal que existe em nosso coração, e nossa profunda necessidade de Sua graça. Deseja que renunciemos ao egoísmo que nos leva a buscá-Lo. Confessando nosso desamparo e necessidade, cumpre-nos confiar-nos inteiramente a Seu amor.

O nobre queria ver atendida a sua oração antes de crer; teve, porém, de aceitar a palavra de Jesus, de que seu pedido era satisfeito, e a bênção concedida. Cumpre-nos também a nós aprender esta lição. — O Desejado de Todas as Nações, 198-200.

Acha-se mesmo diante de nós o dia em que Satanás... apresentará numerosos milagres para confirmar a fé de todos quantos andam em busca dessa espécie de prova. Quão terrível será a situação dos que fecham os olhos à luz da verdade e pedem milagres para os firmar no engano! — Evangelismo, 594.

Este texto vem do livro devocional Vidas que Falam pelo Ellen G. White.
Para ver mais de seus livros, visite egwwritings.org


Ezequiel 26 Comentário Pr Heber Toth Armít

Ezequiel 26
Comentário Pr Heber Toth Armí

 O olhar divino está atento a tudo. Deus não deixa o mal escarnecer do bem. Ele é intolerante às desgraças causadas pelo pecado; portanto, o Seu juízo é o meio de impedir as ações do diabo por sobre a criação e as criaturas.

Os filisteus do capítulo anterior (vs. 15-17) receberam uma profecia de Ezequiel por causa de seu espírito de vingança para com o povo de Deus. “A hostilidade entres os dois povos remonta à época dos Juízes e durou vários anos” (Siegfried J. Schwantes). E, “seu ódio infindável de Judá trairia sobre eles a vingança do Senhor” (William MacDonald).

Tudo o que os seres humanos semearem, isso também colherão. Com Deus não se brinca e ninguém pode driblá-lO, enganá-lO ou suborná-lO.

Com Tiro, não seria diferente. Ezequiel profetiza contra esse povo também. É a quinta nação como alvo da revelação divina. E, temos muitas lições a aprender.

1. Desejar ou celebrar a ruína das pessoas são formas de autodestruir-se (vs. 1-3). 
2. Cobiçar as coisas alheias, movido por ambição e poder, é o caminho da queda (vs. 4-14).
3. A notícia da ruína de uma nação poderosa serve de alerta para outras nações que estão no mesmo caminho da destruição (vs. 15-21).

A profecia declara que Tiro, por seu orgulho e arrogância, desejo de supremacia em detrimento da desgraça dos outros, se tornaria em mero “enxugadouro de redes”. W. M. Thomson comenta sobre Tiro:

“A ilha propriamente dita tem não mais de 1,6 quilômetro de extensão. A parte que se projeta para o sul além do istmo mede cerca de quatrocentos metros de largura e apresenta um terreno rochoso e irregular. Ocupada hoje em dia por apenas alguns pescadores é, de fato, um ‘enxugadouro de redes’”.

Reflita! A Palavra de Deus...

• ...não falha, ela se cumpre mesmo quando não parece provável seu comprimento.
• ...é clara, devemos dar a atenção a tudo o que está escrito na Bíblia, revelado para nosso bem, nossa salvação e absolvição no dia do juízo.
• ...nos alerta graciosamente, caso não queiramos atendê-la devemos conhecer os resultados.

Tiro foi inicialmente conquistada por Nabucodonosor, mas totalmente destruída por Alexandre Magno. A profecia de Ezequiel se cumpriu perfeitamente; as outras profecias bíblicas logo terão também seu pleno cumprimento. Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.
#rpsp #rbhw #ebiblico

domingo, 15 de outubro de 2017

Encontro junto ao poço de Jacó

Encontro junto ao poço de Jacó, 15 de Outubro


Aquele que beber da água que Eu lhe der nunca terá sede, porque a água que Eu lhe der se fará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna. João 4:14.

Quando Jesus Se sentou para descansar à beira do poço de Jacó, havia chegado da Judéia, onde Seu ministério pouco fruto produzira. ... Achava-Se desfalecido e fatigado; não negligenciou, no entanto, a oportunidade de falar a uma única mulher, conquanto fosse uma estranha, inimiga de Israel, e vivendo abertamente em pecado. ...

Enquanto a mulher falava com Jesus, foi impressionada por Suas palavras. Nunca ouvira esses sentimentos expressos por parte dos sacerdotes de seu povo ou dos judeus. Ao ser-lhe exposta sua vida passada, tornara-se cônscia de sua grande necessidade. Percebera a sede de sua alma que as águas do poço de Sicar jamais poderiam saciar. Coisa alguma de tudo com que estivera em contato até então, a despertara para mais elevada necessidade. Jesus a convencera de que lia os segredos de sua vida; sentiu, entretanto, que Ele era seu amigo, compadecendo-Se dela e amando-a. Se bem que a própria pureza que dEle emanava lhe condenasse o pecado, não proferia palavra alguma de acusação, mas falara de Sua graça, que lhe podia renovar a alma. ...

Deixando o cântaro, voltou à cidade, para levar a outros a mensagem. ... Coração transbordante de alegria, apressou-se em ir comunicar a outros a preciosa luz que recebera.

“Vinde e vede um Homem que me disse tudo quanto tenho feito”, disse ela aos homens da cidade. “Porventura, não é este o Cristo?” João 4:29. Suas palavras tocaram o coração deles. Havia em sua fisionomia expressão nova, uma transformação em todo o seu aspecto. Despertou-se-lhes o interesse em ver a Jesus. ...

Assim que encontrou o Salvador, a samaritana levou outros a Ele. Demonstrou-se mais eficiente missionária, que os próprios discípulos. ... Tinham os olhos fixos numa grande obra a ser feita futuramente. Não viram que exatamente em torno deles havia uma colheita a fazer. Por meio da mulher que haviam desprezado, porém, toda uma cidade foi levada a ouvir o Salvador. ...

Essa mulher representa a operação de uma fé prática em Cristo. Todo verdadeiro discípulo nasce no reino de Deus como missionário. Aquele que bebe da água viva, faz-se fonte de vida. O depositário torna-se doador. — O Desejado de Todas as Nações, 194, 189, 191, 195.

Este texto vem do livro devocional Vidas que Falam pelo Ellen G. White.
Para ver mais de seus livros, visite egwwritings.org


Ezequiel 25 Comentário Pr Heber Toth

Ezequiel 25 
Comentário Pr Heber Toth

Vamos estudar a Bíblia para extrair preciosos ensinamentos que nortearão nossa vida e fortalecerão nossa convicção nos planos divinos.

Os capítulos de Ezequiel 25 a 32 deveriam ser estudados em paralelo com os capítulos de Isaías 13 a 23 e de Jeremias 46 a 51. As nações destes capítulos são julgadas pelo Deus de Israel, pois Ele não tolera o pecado na vida de nenhum habitante deste planeta.

No capítulo em pauta, Ezequiel profetiza contra as seguintes nações:

1. Amom (vs. 1-7);
2. Moabe (vs. 8-11);
3. Edom (vs. 12-14).

Estas três nações tinham parentescos com Israel. Amonitas e moabitas eram filhos incestuosos de Ló com suas duas filhas (ver Gênesis 19:29-38). Os edomitas são os descendentes de Esaú, que por vender seu direito à primogenitura por um prato de lentilhas vermelhas, ficou conhecido como Edom, que quer dizer avermelhado. 

Esaú era irmão gêmeo de Jacó que se tornou Israel, filhos de Isaque. Amom e Moabe eram sobrinhos de Abraão, o pai da fé, que gerou a Isaque, o filho da promessa.

Estas três nações poderiam ter seguido o exemplo de Abraão na questão da ética e da religião, mas preferiram um código de ética pautado pelo pecado e uma religião pagã, politeísta e intolerante aos princípios do verdadeiro Deus.

A independência ao Deus verdadeiro e a negligência aos Seus nobres princípios morais interferem na forma de lidar com o próximo. O analfabetismo teológico desemboca numa ética questionável. A ignorância na revelação de Deus torna o ser humano ignorante e intolerante até com seus parentes.

Anote em teu coração estas verdades:

• Brigas familiares causam dores e tragédias, isso é falta de aplicar os princípios de Deus na vida familiar.
• Religião sem base bíblica não possui poder de transformar o terrível coração dos nossos parentes.
• Imoralidades, corrupções e falta de ética com o próximo atraem o julgamento do Deus verdadeiro.

Portanto, dediquemo-nos a viver as verdades reveladas na Palavra de Deus; pois, além de vivermos mais felizes aqui neste mundo seremos absolvidos no dia do juízo! 

Como o pecado penetrou em cada canto do mundo, Deus tomou providências para erradicá-lo de todos os lugares. Nada escapará de Sua vista; assim, o mal não driblará Deus e, então, o bem vencerá plenamente!

Amigos... animemo-nos! – Heber Toth Armí.
#rpsp #rbhw #ebiblico

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis