sábado, 29 de janeiro de 2022

O MODELO PERFEITO

 O MODELO PERFEITO

   Para isto mesmo vocês foram chamados, [...] Cristo sofreu no lugar de vocês, deixando exemplo para que vocês sigam os Seus passos. 1 Pedro 2:21

   Aqueles que manifestam descrença sentirão pouco entusiasmo quando o céu estiver reluzente e tudo se mostrar animador. Quando, porém, a batalha for difícil, quando precisarmos demonstrar esperança contra todas as probabilidades e levar nossas súplicas ao trono da graça em meio à escuridão profunda, então os descrentes falarão da boa terra de Canaã, mas destacarão os perigos a ser enfrentados. Ficarão detidos nas fortalezas e nos gigantes que encontraremos. Nesse momento, a voz do fiel Calebe será ouvida: “A terra pela qual passamos para espiar é terra muitíssimo boa. Se o Senhor Se agradar de nós, então nos fará entrar e nos dará essa terra, que é uma terra que mana leite e mel” (Nm 14:7, 8).

   Homens e mulheres de coragem são necessários hoje; pessoas que arrisquem algo em prol da verdade; indivíduos sóbrios, mas não sombrios e desanimados; pessoas que vigiem em oração e cujas orações se misturem a uma fé viva e ativa. Podemos ser alegres e até jubilosos. Em meio a cada tentação, nossa linguagem deve expressar fé, esperança e coragem. Não devemos condescender com a leviandade e os gracejos. Nenhuma expressão vulgar deve escapar de nossos lábios, pois Satanás se aproveita disso. Estamos vivendo a hora solene do juízo, na qual devemos afligir a alma, confessar nossos erros, arrepender-nos de nossos pecados e orar uns pelos outros para sermos curados.

   Se nos convertermos, não representaremos mais a Satanás por meio de um caráter distorcido e unilateral. Em vez disso, em caráter, palavras e atos nos conformaremos com o Modelo perfeito que nos foi dado na vida de Cristo. A menos que sigamos esse exemplo, nossas práticas erradas nos encerrarão nas armadilhas de Satanás. Não podemos nos dar ao luxo de flertar com o tentador – de persistir em um hábito errôneo, de acariciar um pecado preferido. Se confessarmos e abandonarmos nossos pecados, se nos aproximarmos de Jesus em penitência e humildade de alma, reconhecendo nossa incapacidade de remover a mancha do pecado, e dependermos completamente dos méritos de um Salvador crucificado, poderemos esperar o perdão, pois Sua Palavra é certa. Ele disse que perdoará nossas transgressões e eliminará nossos pecados. Devemos demorar nossos pensamentos no amor e na compaixão incomparáveis de Jesus, não na própria indignidade e condição pecaminosa (Review and Herald, 13 de maio de 1884).

   PARA REFLETIR: Há algo em sua vida que tem impedido você de seguir a Cristo de forma mais completa?

MEDITAÇÃO DIÁRIA

Sábado, 29 de janeiro


Nenhum comentário:

O JOVEM GALILEU

O JOVEM GALILEU Três dias depois, O acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os e fazendo-lhes perguntas. Lucas 2:46 Era o...