sábado, 11 de dezembro de 2021

ORANDO PELOS CRÍTICOS

 ORANDO PELOS CRÍTICOS

Mudou o Senhor a sorte de Jó, quando este orava pelos seus amigos. Jó 42:10

Jó sentiu o aguilhão das críticas constantes de seus amigos. Em seu terrível sofrimento, foi forçado a ouvir seus companheiros que procuravam lançar culpa sobre ele, apesar de sua inocência. Eles estavam certos de que Jó havia pecado, caso contrário, certamente, ele não sofreria calamidades tão terríveis. A lógica fria deles era persistente. Foi um circuito enfadonho de acusações que seria capaz de fazer qualquer homem bom se encolher de medo. Jó demonstrou desânimo e desespero em sua aflição, mas nunca perdeu sua confiança em Deus.

Então, de um redemoinho, Deus lhe falou. Ressoando do Céu, Ele revelou a Jó uma disposição de pensamento progressivamente animadora que dissipou aquela sombria monotonia de acusações. Usando a natureza, Deus elevou o espírito de Jó até o nível de compreensão que o levou ao arrependimento. “Por isso, me abomino” (Jó 42:6), declarou o patriarca.

Deus mostrou aos amigos de Jó que eles estavam muito equivocados em sua maneira de enxergar o sofrimento. Eles necessitavam de arrependimento. Foi a essa altura que Jó tomou uma decisão maravilhosa. Após ver a Deus e Seus caminhos, orou por seus amigos. Não é fácil interceder por alguém que está determinado a lançar alguma culpa sobre nós. Mas o conhecimento de Deus transforma as pessoas à semelhança do Salvador. Jó pode não ter sido capaz de responder a seus acusadores, mas podia orar por eles.

Então Deus fez cessar o teste. Satanás havia sido derrotado. A acusação inicial do inimigo de que Jó servia a Deus por interesse se provou mentirosa. “Ainda que Ele me mate, Nele esperarei” (Jó 13:15, ARC) foi sua declaração de fé. Quando ouvimos a Deus como Jó, também somos capazes de decidir orar até mesmo pelos que nos criticam.

Jan S. Doward, 11/8/1985

Meditação Diária 11/12/2021

Nenhum comentário:

A GRANDE OFERTA PELO PECADO

  A GRANDE OFERTA PELO PECADO Moisés fez uma serpente de bronze e a pôs sobre uma haste. Quando alguém era mordido por alguma cobra, se olha...