quarta-feira, 6 de outubro de 2021

DOCE E AMARGO

 Meditação Diária

Quarta-feira, 06 de outubro

DOCE E AMARGO

Tomei o livrinho da mão do anjo e o devorei, e, na minha boca, era doce como mel; quando, porém, o comi, o meu estômago ficou amargo. Apocalipse 10:10

Ah, e como foi doce! Ao escrever em 6 de outubro, o dia em que finalmente aceitou a data de 22 de outubro, Guilherme Miller exclamou, no artigo de capa do The Midnight Cry, publicado em 12 de outubro: “Vi uma glória no sétimo mês como nunca antes. Embora o Senhor tenha me mostrado a importância típica do sétimo mês um ano e meio atrás [no artigo de maio de 1843], eu ainda não havia reconhecido a força dos tipos. […].

Minha alma louva e agradece ao Senhor. Benditos sejam os irmãos Snow, Storrs e outros por seu papel em abrir meus olhos. Estou quase no lar. Glória! Gloria! Glória! Percebo que o tempo está correto. […]. “Minha alma está tão cheia de alegria que mal consigo escrever. […]. Vejo que estamos certos. A Palavra de Deus é verdadeira, e minha alma se enche de alegria. Meu coração está repleto de gratidão ao Senhor. Oh, como eu gostaria de gritar! Mas bradarei quando o ‘Rei dos Reis vier’. Parece que os ouço dizer: ‘O irmão Miller é fanático!’ Pois bem, chamem-me do que quiserem; não me importo; Cristo virá no sétimo mês e nos abençoará a todos. Oh, gloriosa esperança! Então eu O verei, serei como Ele é e com Ele estarei para sempre. Sim, para sempre e sempre!”

Nada foi mais doce do que a esperança do breve retorno de Cristo! No entanto, Ele não veio. E quão amargo foi o desapontamento! Em 24 de outubro, o líder milerita Josiah Litch escreveu de Filadélfia para Miller e Himes: “O dia é sombrio por aqui. As ovelhas estão dispersas, e o Senhor ainda não voltou.”

Hiram Edson relatou: “Nossas mais acalentadas esperanças e expectativas foram esmagadas e nos sobreveio um espírito de pranto como eu nunca havia experimentado antes. Parecia que a perda de todos os amigos terrenos não se compararia ao que sentíamos. Choramos e choramos até o raiar do dia.”

Um jovem pregador milerita chamado Tiago White escreveu: “O desapontamento com a passagem do tempo foi amargo. […] O amor de Jesus enchia cada alma […] e com desejo inexprimível oravam: ‘Vem, Senhor Jesus, vem logo’. Mas Ele não veio.”

A abertura do livrinho de Daniel foi verdadeiramente doce na boca, mas amarga no estômago.

George R. Knight, 24/1/2015

https://youtu.be/mQ5fb_2I230

Nenhum comentário:

O homem que não sai de cena

  MEDITAÇÃO DIÁRIA 24 de outubro, domingo O HOMEM QUE NÃO SAI DE CENA Ele, porém, começou a praguejar e a jurar: Não conheço esse homem de q...