quinta-feira, 20 de maio de 2021

De Todo O Coração

 MEDITAÇÃO DIÁRIA

20 de maio, quinta

DE TODO O CORAÇÃO

Louvar-Te-ei, Senhor, de todo o meu coração; contarei todas as Tuas maravilhas. Salmo 9:1

Como o jovem Davi tinha se entregado ao Senhor sem reservas, obviamente pela influência do ensinamento de seus pais, não havia meias medidas de sua parte: seu louvor era integral e vinha do coração.

No Salmo 9, ele apresenta um testemunho de louvor. Davi estava determinado a registrar todas as obras maravilhosas de Deus. No Salmo 26:7, lemos: “Para entoar, com voz alta, os louvores e proclamar as Tuas maravilhas todas.” Aquele que está cheio do Espírito de Deus, que experimenta diária comunhão com Ele, terá muita coisa que dizer de Suas bênçãos.

John Wesley deve ter vivido uma experiência semelhante à de Davi. Um dia, seu cavalo escapou, mas um jovem conseguiu resgatá-lo. O pregador recompensou o trabalho do rapaz e o convidou a entregar a vida a Cristo. Na fuga, o cavalo perdeu uma ferradura. Um ferrador mal-humorado reclamou muito para colocar outra no animal. Com gentileza, Wesley disse a ele que aquela não era uma boa atitude e sugeriu que entregasse o coração a Cristo. A cela também havia caído do cavalo em sua disparada. Um rapaz a achou e a entregou a Wesley. O pregador o convidou a se entregar a Cristo. De acordo com o relato, em apenas uma semana os três haviam se convertido, não por uma pregação de Wesley, mas por sua delicadeza, bondade e interesse pessoal na vida espiritual deles.

Pessoas dedicadas a Cristo podem testemunhar hoje para a glória de Deus. Com o poder do Espírito Santo, comporão um exército invencível em favor da verdade. Simples fatos de cada dia podem dar a qualquer de nós a mesma oportunidade de testemunhar como no caso do cavalo de Wesley. O rei Davi e John Wesley formaram o hábito de orar em toda oportunidade. Esse é um exemplo muito bom. Quando uma pessoa louva a Deus continuamente, Satanás terá pouca influência sobre ela. Deus a usará para Sua glória.

Em nossas palavras e ações hoje, louvemos a Deus e mostremos as maravilhas que Ele tem feito em nossa vida. Nenhum de nós está isento de pecado. Mas Deus bondosamente deseja nos perdoar e fará isso quando nos rendermos a Ele sem reservas. Assim poderemos ajudar os outros com nossa experiência.

William L. Barclay, 24/1/1973

Nenhum comentário:

A Morte do Pardal

  Meditação Diária Quarta-feira, 22 de setembro A MORTE DO PARDAL Não se vendem dois pardais por um asse? E nenhum deles cairá em terra sem ...