quarta-feira, 14 de outubro de 2020

Nosso Marido Fiel - Isaías 54

  Lendo a Bíblia de Gênesis a Apocalipse 

Leitura Bíblica - Isaías 54

Comentário Pr Heber Toth Armí 

Nosso Marido Fiel

Casar é fácil. O difícil é permanecer casado. Inclusive Deus usa diversas estratégias para permanecer casado, do contrário, o divórcio teria acontecido há muitos séculos.

Graças a Sua compaixão, insistência e amor incondicional, porque do jeito que lidamos com Ele sobejam os motivos para abandonar-nos. Quantas vezes…

• …deixamos de priorizar Deus em nossa vida?

• …somos infiéis a Ele a despeito de Sua fidelidade exemplar?

• …lidamos com tudo, até tempo para “perder tempo” temos, mas não para orar a Deus ou ler a Sua Palavra cheias de amor por nós?

• …dividimos nosso amor a Deus com outras coisas, não sendo fieis exclusivamente a Ele – será que realmente O amamos?

• …adulteramos, traímos a Deus, desrespeitamos Sua pessoa e não damos o real valor ao compromisso com Ele… e mesmo assim Ele não desiste de nós?

A antiga igreja judaica foi considerada esposa infiel. Ela sofreu as consequências de sua infidelidade, o amor aos pecados e aos deuses falsos. A Jerusalém do passado parece um espelho da igreja cristã no presente. Portanto, temos muito que aprender, pois Deus promete desfazer Sua esterilidade espiritual e promover sua alegria (vs. 1-4).

1. O marido por excelência, com ternura e paciência, é o Criador e Redentor, o Santo de Israel, o Deus de toda a Terra – o teu e o meu Deus (v. 5).

2. O marido modelo deixa sua esposa sofrer as consequências da falta de compromisso sério e leal para, então, ao aprender a lição, poder abençoá-la para sempre – haverá uma grande festa nupcial universal (vs. 6-10; Mateus 22:1-14; Apocalipse 3:20).

3. A cidade de Jerusalém será definitivamente restaurada, totalmente embelezada, cheia de pedras preciosas, onde não entrará nada que macule a felicidade dos salvos; ela descerá do céu, adornada como uma noiva para seu marido (vs. 11-17; Apocalipse 21-22).

Ampliando, “não se faz menção aqui de qualquer conexão entre esta profecia e a do capítulo 53; não obstante, existe entre elas uma profunda afinidade intrínseca. A salvação da comunidade redimida descrita aqui é o futuro do sofrimento do Servo do Senhor. Os habitantes da cidade de Deus são Sua ‘posteridade’ (53.10). A paz e a justiça em que eles se regozijam foram adquiridas por Ele (53.5,11)” (J. Ridderbos).

Portanto, renovemos o compromisso com Deus! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.

 #ebiblico #rpsp #palavraeficaz

Nenhum comentário:

O TRIBUNAL DA GRAÇA

MEDITAÇÃO DIÁRIA 22 de outubro O TRIBUNAL DA GRAÇA Continuei olhando, até que foram postos uns tronos, e o Ancião de Dias Se assentou; [...]...