Translate

quinta-feira, 7 de novembro de 2019

Provando a Têmpera

A Fé Pela Qual Eu Vivo
7 de novembro
Provando a Têmpera


Amados, não estranheis a ardente prova que vem sobre vós, para vos tentar, como se coisa estranha vos acontecesse; mas alegrai-vos no fato de serdes participantes das aflições de Cristo, para que também na revelação da Sua glória vos regozijeis e alegreis. I Ped. 4:12 e 13.

Os seguidores de Cristo pouco sabem das tramas que Satanás e suas hostes contra eles estão formando. Aquele, porém, que Se assenta nos Céus, encaminhará todos esses estratagemas para o cumprimento de Seus profundos desígnios. O Senhor permite que Seu povo seja submetido à atroz prova da tentação, não porque tenha prazer em sua aflição e angústia, mas porque tal operação é indispensável à sua vitória final. O Grande Conflito, pág. 528.

Pela divina e poderosa alavanca da verdade, fomos arrancados da pedreira do mundo e trazidos para a oficina do Senhor a fim de sermos preparados para um lugar em Seu templo. Nesta obra, o martelo e o cinzel fizeram sua parte, e a seguir veio o polimento. Não sejais refratários a este processo da graça. Podeis ser uma pedra áspera, na qual muito se terá que burilar antes que estejais preparados para o lugar que Deus vos determinou preencher. Não vos deveis surpreender se, com o martelo e o cinzel da provação, Deus tirar vossos defeitos de caráter. Somente Ele pode efetuar este trabalho. E estai certos de que Ele não dará sequer um golpe inútil. Signs of the Times, 5 de novembro de 1902.

Deus me mostrou haver Ele dado ao Seu povo uma taça amarga a beber, a fim de os purificar e limpar. … Esta amarga taça pode ser adoçada pela paciência, perseverança e oração, e… terá o visado efeito sobre o coração daqueles que assim a recebem, e Deus será honrado e glorificado. Não é coisa insignificante ser cristão, de propriedade divina e por Deus aprovado. Primeiros Escritos, pág. 47.

Sua graça é suficiente em todas as nossas provações; e conquanto sejam maiores do que nunca antes, podemos todavia vencer toda tentação, se retivermos absoluta confiança em Deus, e pela Sua graça sairemos vitoriosos. Primeiros Escritos, pág. 46.

Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 – Pág. 317

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis