Translate

quarta-feira, 3 de abril de 2019

Uma Fonte de Vida

A Fé Pela Qual Eu Vivo

3 de abril
Uma Fonte de Vida

Mas aquele que beber da água que Eu lhe der nunca terá sede, porque a água que Eu lhe der se fará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna. João 4:14.

Muitos estão sofrendo muito mais de enfermidades da alma do que de doenças físicas, e não encontrarão alívio algum até que vão a Cristo, a fonte da vida. … Cristo é o Poderoso Médico da alma enferma pelo pecado. Conselhos Sobre Saúde, pág. 502.

Se nos entregamos a Jesus em nada temos que nos segurar. … A graça perpétua em mananciais sempre fluentes está abençoando aqueles que, sedentos, se chegam a Ele e bebam. Carta 2, 1889.

Aquele que busca matar a sede nas fontes deste mundo, beberá apenas para tornar a ter sede. Por toda parte estão os homens descontentes. Anseiam qualquer coisa que lhes supra a necessidade da alma. Unicamente Um lhes pode satisfazer essa necessidade. O que o mundo necessita é “o Desejado de todas as nações”, é Cristo. A divina graça que só Ele pode comunicar, é uma água viva, purificadora, refrigerante e revigoradora da alma. …

O que experimenta o amor de Cristo, anelará continuamente mais; mas não busca nenhuma outra coisa. As riquezas, honras e prazeres do mundo, não o atraem. O contínuo grito de sua alma, é: “Mais de Ti”. E Aquele que revela à alma suas necessidades, está à espera, para lhe saciar a fome e a sede. Falharão todo recurso e dependência humanos. As cisternas esvaziar-se-ão, os poços se hão de secar; nosso Redentor, porém, é uma fonte inesgotável. Podemos beber, e beber mais, e sempre encontraremos novo abastecimento. Aquele em quem Cristo habita, tem em si mesmo a fonte da bênção – “uma fonte de água a jorrar para a vida eterna”. João 4:14. Dessa fonte poderá tirar forças e graça suficientes para todas as suas necessidades. O Desejado de Todas as Nações, pág. 187.

Aquele que bebe da água viva, faz-se fonte de vida. O depositário torna-se doador. A graça de Cristo na alma é uma vertente no deserto, fluindo para refrigério de todos, e tornando os que estão prestes a perecer, ansiosos de beber da água da vida. O Desejado de Todas as Nações, pág. 195.


Meditação Matinal de Ellen White – A Fé Pela Qual Eu Vivo, 1959 – Pág. 99
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis