Translate

domingo, 16 de setembro de 2018

Pedras que Vivem

Refletindo a Cristo
Pedras que Vivem - 16 de setembro

Chegando-vos para Ele, a pedra que vive, rejeitada, sim, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa, também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual… agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo. I Ped. 2:4 e 5.

Quando a sagrada obra de Deus for purificada de todo o lixo que se tem acumulado durante anos, o nome de Deus será glorificado em vosso meio. Quando o Espírito Santo controlar os instrumentos humanos, cessarão completamente os negócios furtivos que têm sido praticados. Ver-se-á honestidade, veracidade, e disposição para que todos entendam os métodos de trabalho. O caráter dos obreiros será edificado com vigas impecáveis e sólidas. Ver-se-á retidão no trato em todos os que guardam os mandamentos de Deus. Cada fio da teia será criado pelo Senhor, e cada obreiro estirará seu fio na teia para ajudar a compor o padrão. O padrão virá do grande tear, perfeito em seu desenho.

Três mil anos atrás, Davi fez a pergunta: “De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho? Observando-o segundo a Tua palavra.” Sal. 119:9. Corações impuros precisam ser purificados e santificados. Então poderá ser dado o testemunho: “Porque Deus, que disse: Das trevas resplandecerá a luz, Ele mesmo resplandeceu em nosso coração, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Cristo.” II Cor. 4:6.

Neste mundo precisamos brilhar em boas obras. O Senhor requer que Seu povo, que lida com coisas sagradas, esteja a sós com Deus, reflita os princípios do Céu em cada transação comercial, reflita a luz do caráter de Deus, o Seu amor, como Cristo a refletia. Se contemplarmos a Jesus, toda a nossa vida arderá com a maravilhosa luz. Cada órgão nosso há de ser uma luz; então, para onde quer que nos voltemos, a luz será refletida de nós para os outros. Cristo é o caminho, a verdade, a vida. NEle não há trevas; portanto, se estivermos em Cristo, não haverá trevas em nós.

Qual é o fruto do Espírito? Melancolia, tristeza, aflição e pranto? Não, não; o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Esses dons serão vistos em cada pedra que ajuda a formar o templo de Deus. Nem todas as pedras são da mesma dimensão ou formato, mas cada pedra tem seu lugar no templo.

No templo não há uma única pedra deformada. Todas são perfeitas, e na diversidade há unidade, formando um todo completo. Uma coisa é certa: cada pedra é uma pedra viva, uma pedra que emite luz. Agora é o tempo para que as pedras tiradas da pedreira do mundo sejam trazidas ao atelier divino e esculpidas, ajustadas, e polidas, para que possam brilhar. Special Instruction Regarding Royalties, págs. 20 e 21.


Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo, 1986 Pág. 265 –
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis