segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Maravilhoso Jesus Hebreus 9:28


A Cruz e a nuvem

Assim também Cristo foi oferecido em sacrifício uma única vez, para tirar os pecados de muitos; e aparecerá segunda vez, não para tirar o pecado, mas para trazer salvação aos que o aguardam. Hebreus 9:28, RSV.

Alguns cristãos se concentram quase que exclusivamente na primeira vinda de Jesus. Enfatizam tanto a cruz que alguém poderia pensar que a história divina cessou há 2.000 anos.

Outros, ao contrário, são focados no futuro. Parecem absortos com a Segunda Vinda e vivem tentando desvendar o curso dos acontecimentos que a antecedem.

Como devemos viver, nós que cremos em Jesus e aguardamos a Sua volta?

Um homem piedoso e grande pregador, H. M. S. Richards, fundador do programa de rádio “A Voz da Profecia”, me deu uma resposta simples, mas profunda: "A cruz e a nuvem – nunca os separe em sua experiência pessoal ou na pregação".

Suas palavras me levaram a reestudar o ensino da Segunda Vinda. Embora por muitos anos eu tenha ensinado disciplinas bíblicas, sendo o Novo Testamento a minha especialidade, eu nunca tinha observado a maneira pela qual os escritores da Bíblia freqüentemente interligam a primeira e a segunda vinda de Cristo – a cruz e a nuvem. Aqui estão algumas das passagens que eu descobri em uma nova luz:

"Eis que ele vem com as nuvens, e todo olho o verá, até mesmo aqueles que o traspassaram; e todos os povos da terra se lamentarão por causa dele. Assim será! Amém" (Apocalipse 1: 7, NVI).

 "Porque a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens... enquanto aguardamos a bendita esperança: a gloriosa manifestação de nosso grande Deus e Salvador, Jesus Cristo. Ele se entregou por nós a fim de nos remir de toda a maldade e purificar para si mesmo um povo particularmente seu, dedicado à prática de boas obras" (Tito 2:11 -14, NVI).
"Se cremos que Jesus morreu e ressurgiu, cremos também que Deus trará, mediante Jesus e com ele, aqueles que nele dormiram... Pois, dada a ordem, com a voz do arcanjo e o ressoar da trombeta de Deus, o próprio Senhor descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro" (1 Tessalonicenses 4:14-16, NVI).

"Assim também Cristo foi oferecido em sacrifício uma única vez, para tirar os pecados de muitos; e aparecerá segunda vez, não para tirar o pecado, mas para trazer salvação aos que o aguardam" (Hebreus 9:28, NVI).

A cruz e a nuvem: os escritores do Novo Testamento interligam esses dois eventos. A cruz garante a nuvem; a nuvem exibe a vitória que Jesus conquistou na cruz. E o que Deus uniu não o separe o homem.

Quando o grupo do qual eu participava escalou o Monte Kilimanjaro, ficamos surpresos ao descobrir que a montanha não possui apenas um pico, mas dois. Erguendo-se majestosamente acima da planície da Tanzânia, visível a mais de 160 quilômetros de distância, a montanha isolada mais alta do mundo, o Kilimanjaro, parece de longe possuir apenas um cume. Mas não é assim. Enquanto subíamos a montanha, vimos que o Kilimanjaro possui dois picos – Mawenzi, a 5.353 metros de altitude, e Kibo, a 5.894 metros de altitude. Somente quando chegamos lá em cima e caminhamos pelo vale existente entre os picos é que percebemos o quadro completo.

Nós que cremos vivemos entre dois grandes acontecimentos, ao cruzarmos o vale existente entre os dois picos da história divina – a primeira e a segunda vinda de Cristo. Nós não caminhamos mais na planície, estamos no planalto, e nossos olhos estão fixos no pico bem à nossa frente!

ORAÇÃO

Autor e consumador da minha fé ajuda-me a caminhar alegremente hoje seguro dos benefícios da Tua vitória na cruz e aguardando expectante o Teu retorno em glória e majestade para inaugurar o Teu reino de glória.


Autor: William G. Johnsson

Nenhum comentário:

Tudo Tem Limite

MEDITAÇÃO DIÁRIA 28 de setembro Tudo Tem Limite Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm; todas são lícitas, mas nem todas ...