sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011


Raízes
Livro da genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão. Mateus 1:1

Para a maioria de nós a busca por nossas origens é simplesmente fruto de curiosidade. Queremos saber detalhes acerca de nossos antepassados; gostaríamos de descobrir se vieram de alguma aldeia ou vila da Inglaterra, Alemanha, Escandinávia ou África.

Entretanto para algumas pessoas a busca por suas origens é algo muito sério. Os mórmons catalogam listas de genealogias porque acreditam que podem se batizar a favor dos seus ancestrais mortos – e assim obter um lugar para eles no céu! Ocasionalmente, para umas poucas pessoas, um testamento é contestado por questões de paternidade e direito à herança; as fortunas geralmente produzem buscas por raízes.

Nos tempos antigos as raízes eram importantes. Quando os judeus retornaram a Jerusalém após o exílio babilônico, alguns dos sacerdotes foram excluídos dos serviços do Templo porque não puderam comprovar sua genealogia (Esdras 2:61-63).

Mateus apresenta-nos as raízes de Jesus. Ele deixa claro que Jesus era tanto filho de Abraão como filho de Davi. Pelo fato de ser filho de Abraão, Jesus pertencia ao povo escolhido, ou seja, era Judeu. Ele tinha olhos marrons, não azuis; um nariz grande; cabelos pretos, não loiros. Ele era filho de Abraão.

Jesus também era filho de Davi. Isto o colocava na linhagem real, fazia dele um possível herdeiro ao trono de Israel. Quando as multidões, mais tarde, quiseram colocar uma coroa em Sua cabeça, elas não estavam completamente erradas – Ele era o Messias. O erro foi deixar de compreender que o Messias de Deus conquistaria pelo amor, não pela força. Jesus seria coroado com espinhos, não com ouro.

Mateus apresenta as provas das raízes de Jesus como filho de Abraão e filho de Davi. Sendo que a descendência era determinada pela linhagem masculina, como ainda é hoje, Mateus fornece a evidência legal.

Mas ao final da lista de nomes descobrimos que a genealogia apresenta nada mais que a situação legal. Pois quando Mateus chega ao nome de José, o último nome da lista, ele quebra o padrão. José não era o pai de Jesus – ele era apenas o esposo de Maria (Mateus 1:16).
Deus, não José, era o Pai de Jesus!
ORAÇÃO
Querido Deus. Independentemente de minhas raízes biológicas, quero fazer parte do teu povo, quero ser chamado Teu filho. Ajuda-me a viver à altura da minha linhagem real.

Autor: William G. Johnsson

Nenhum comentário:

Dor de coração

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 24 de julho https://mais.cpb.com.br/meditacao/dor-de-coracao/ Dor de coração O cetro não se ar...