sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Robson Fonseca-Abre os olhos


Jesus estava indo de Jerusalém para Jericó e ao chegar na cidade, próximo ao portão principal, estava um homem cego, possivelmente conduzido por alguém até aquele local; ali passava o dia a mendigar. Jesus quase sempre, era acompanhado por grande multidão e o cego Bartimeu ouviu o barulho, muita gente andando e conversando, alguns gritando, então perguntou o que estava acontecendo e alguém lhe disse que Jesus estava passando por ali. Ninguém na Palestina era alheio aos acontecimentos da época; todos sabiam dos milagres operados por Jesus e sua fama aumentava cada dia mais. Os enfermos e cegos também eram conhecedores dos milagres. Bartimeu, começou a clamar em alta voz: Jesus filho de Davi, tem compaixão de mim! Jesus filho de Davi, tem compaixão de mim! Pediram para que se calasse para não atrapalhar o Mestre; mas ele ainda mais forte gritava: Jesus, filho de Davi, tem compaixão de mim! Era cego, conhecedor de sua situação e aproveitou a oportunidade, talvez a única em sua vida. Jesus parou e pediu que alguém o trouxesse, e disse: Que queres que eu te faça? Senhor, que eu veja. Então vê. E viu. Aquele homem queria ver; seu desejo era ver. Lucas 18:35-43

Nenhum comentário:

Teoceno

  Devocional Diário Vislumbres da eternidade 24 de maio https://mais.cpb.com.br/meditacao/teoceno/ Teoceno Nós, porém, segundo a promessa d...