Translate

quarta-feira, 20 de junho de 2018

O Amor de Deus Refletido na Família

Refletindo a Cristo

O Amor de Deus Refletido na Família - 20 de junho

Como um pai se compadece de seus filhos, assim o Senhor Se compadece dos que O temem. Sal. 103:13.

Trazei o resplendor do Céu para a vossa conversação. Ao pronunciardes palavras que animam e confortam, revelareis que o brilho da justiça de Cristo habita em vosso pensamento. As crianças precisam de palavras amáveis. É fundamental para a sua felicidade o sentirem-se aprovadas. Esforçai-vos por evitar expressões duras, e cultivai as entonações suaves. Captai a beleza contida nas lições da Palavra de Deus, e alimentai isso como sendo fundamental à felicidade e sucesso de vosso lar. Num ambiente feliz as crianças desenvolverão temperamento dócil e alegre.

A verdadeira beleza de caráter não é algo que se distingue apenas em ocasiões especiais; a graça de Cristo habitando na vida é revelada sob qualquer circunstância. Aquele que nutre essa graça como uma inabalável presença na vida, revelará beleza de caráter tanto sob circunstâncias aflitivas como favoráveis. No lar, no mundo, na igreja, precisamos viver a vida de Cristo. Por toda parte há pessoas que necessitam de conversão. Quando a lei de Deus é escrita no coração, e é testemunhada através de um caráter santo, aqueles que não conhecem o poder da graça de Cristo serão levados a desejá-la, e se converterão.

Um solene exame está agora em andamento nas cortes celestiais. O pensamento de que as decisões estão agora sendo tomadas no Céu deveria levar os pais a diligentemente educar os filhos no temor e amor de Deus. Não será através de palavras ásperas e castigos severos para punir as más ações que se obterá o maior êxito, mas por meio de vigilância e oração, para que eles não sejam apanhados pelos ardis do inimigo. …

Toda família que conhece a verdade para este tempo deve torná-la conhecida a outros. O povo do Senhor deve estar pronto para a realização de uma obra especial. Os filhos, bem como os membros mais velhos da família devem fazer sua parte em procurar salvar os que estão a perecer. Desde Sua juventude Cristo foi, para todos com quem Se associou, uma influência que os impeliu para as coisas mais elevadas. Assim também os jovens hoje podem exercer uma influência para o bem que atrairá pessoas para Deus.

Os pais precisam avaliar mais completamente a responsabilidade e honra que Deus colocou sobre eles, ao torná-los, perante os filhos, Seus representantes. O caráter revelado no contato diário, interpretará para os filhos, para bem ou para mal, as seguintes palavras de Deus:

“Como um pai se compadece de seus filhos, assim o Senhor Se compadece dos que O temem.” Sal. 103:13. “Como alguém a quem sua mãe consola, assim Eu vos consolarei.” Isa. 66:13. Signs of the Times, 14 de novembro de 1911.


Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo, 1986 – Pág. 177 –

I CORÍNTIOS 13 Comentário Pr Heber Toth Armí

I CORÍNTIOS 13
Comentário Pr Heber Toth Armí

 Desde o início desta carta, Paulo está preparando o coração do leitor para o capítulo do amor.

Para as brigas da igreja, para igrejas divididas, para as imoralidades entre os cristãos, para os problemas eclesiásticos levados à justiça, para uma comunidade pautada pelo orgulho e egoísmo, para as disputas de autoridade, etc. a solução de tudo está no dom do amor.

Seria interessante ler rapidamente os 12 capítulos que antecedem a este. Tua visão se ampliará. Logo após, observe atentamente à divisão de John Mc Vay:

1. A supremacia do amor (vs. 1-3): O amor é maior que...

• ...qualquer dom espiritual.
• ...qualquer outra qualidade de caráter.
• ...todos, porque tudo mais é imperfeito se faltar amor.

2. A natureza do amor (vs. 4-7):

• O amor é uma qualidade divina.
• O que o amor não é: não está centrado no próprio eu, seu bem-estar, prosperidade e interesses (vs. 4-6).
• O que o amor é: sempre põe os outros à frente de si mesmo, pensa primeiramente neles, busca o bem-estar deles, de preferência ao seu próprio (vs. 4, 7).

3. A constância do amor (vs. 8-9):

• Tudo o mais passará, o amor jamais perecerá.
• Unicamente o amor jamais acaba.

4. Amor: O alvo da vida (vs. 11-13):

• Desistir das coisas de menino (v. 11);
• Finalmente, o amor em sua clareza (v. 12);
• A palavra final – o amor é maior, até mesmo que a fé (v. 13).

Crianças são egoístas. Pensam exclusivamente em sua própria satisfação. Não pensa no cansaço da mãe, choram q qualquer hora querendo ser atendidas. “A criança é fonte de sofrimentos infinitos. Para ela e para as demais. A criança é uma praga... A criança de dois anos tem uma carinha de anjo que a protege de umas boas palmadas e nos obriga a tomá-la nos braços e afagá-la... Precisa ser sempre ajudada” – diz Giulio Casare Giacobbe.

E tem mais, complementa Giacobbe: “Quem permanece criança arruína a própria vida. E arruína a dos outros... A criança é uma praga. Já o é com dois anos. Imagina o que é aos 35”. 

O adulto infantil é pior que criança. Pior ainda é o crente que nunca amadurece! É terrível! Para tais, Paulo indica deixar as coisas de menino!

Amadureçamos. Amemo-nos de verdade! – Heber Toth Armí #rpsp #ebiblico #rbhw

terça-feira, 19 de junho de 2018

A Educação Precoce é Determinante

Refletindo a Cristo

A Educação Precoce é Determinante-19 de junho

Honra a teu pai e a tua mãe (que é o primeiro mandamento com promessa), para que te vá bem, e sejas de longa vida sobre a terra. Efés. 6:2 e 3.

Poucos pais tomam tempo para pensar no muito que se acha dependente da instrução que uma criança recebe em seus primeiros anos de vida. É nesse período que o alicerce do caráter de uma criança é lançado. …

Mães, não vos esqueçais de que Deus requer que tenhais por vossos filhos um cuidado amoroso e constante. Ele não deseja que sejais escravos dos filhos; antes deseja que os ensineis a viver para Ele. Dia a dia, dai-lhes lições que os prepararão para serem úteis no futuro. Uma lição que tereis de repetir várias vezes é a lição da obediência. Ensinai vossos filhos que não são eles que governam, que devem respeitar vossos desejos e acatar vossa autoridade. Assim os estareis ensinando a ter domínio próprio. …

Quando as crianças perdem o domínio próprio, e dizem palavras exaltadas, os pais devem manter silêncio por algum tempo, sem reprovar ou condenar. Em tais ocasiões o silêncio é ouro, e fará mais para provocar arrependimento do que quaisquer palavras que possam ser ditas. Satanás se agrada quando os pais irritam os filhos falando palavras ásperas e iradas. Paulo faz a seguinte admoestação neste sentido: “Pais, não irriteis os vossos filhos, para que não fiquem desanimados.” Col. 3:21. Eles podem estar muito errados, mas não podereis conduzi-los ao caminho certo perdendo a paciência com eles. Que vossa calma os ajude a recuperar sua disposição de espírito.

Jesus ama crianças e jovens. Muitos jovens se acham em iminente perigo, através de múltiplas tentações, mas o Salvador tem por eles a mais afetuosa simpatia, e envia os Seus anjos a fim de protegê-los. Ele é o bom Pastor, sempre pronto a ir ao deserto em busca da ovelha perdida. …

Mães, … em vosso lar tendes um campo missionário no qual podereis trabalhar com infatigável energia e inquebrantável zelo, sabendo que os resultados de vosso trabalho durarão por toda a eternidade. … O trabalho da mãe que se acha em íntima ligação com Cristo é de infinito valor. Seu ministério de amor torna o lar uma Betel. Cristo trabalha com ela, transformando a água comum da vida no vinho do Céu. …

Pais cristãos, estais investidos da responsabilidade de mostrar ao mundo o poder e a excelência da religião no lar. Sede controlados por princípios, e não por impulso. Trabalhai com a consciência de que Deus é o vosso Ajudador. … Guiados por Ele, vossos filhos crescerão para vos exaltar e honrar nesta vida e na vida por vir. Review and Herald, 24 de janeiro de 1907.


Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo, 1986 – Pág. 176

I CORÍNTIOS 12 Comentário Pr Heber Toth Armí

I CORÍNTIOS 12 
Comentário Pr Heber Toth Armí

 Você já imaginou como seria receber uma carta de Paulo? O que será que o apóstolo escreveria para você e para sua igreja hoje?

“Se Paulo fosse escrever uma epístola a uma igreja comum hoje, provavelmente repetiria muito do que está em 1Coríntios. O mundo daquela época era muito parecido com o nosso. As pessoas tinham o mesmo gosto pelo intelectualismo, a mesma permissividade em relação aos padrões morais e certamente a mesma fascinação com o que é espetacular. A igreja de Corinto era parecida com as nossas: extremamente orgulhosa, opulenta, ansiosa por ser aceita pelo mundo” (David S. Dockery).

• Ou seja, abra a tua Bíblia no texto supracitado, e você verá que acabou de receber uma carta inspirada, escrita por Paulo!

O capítulo em pauta oferece-nos os seguintes pontos:

1. A ignorância quanto aos dons espirituais deve ser banida da igreja onde seus líderes e membros usam tais dons regidos pela ambição egoísta, poder e orgulho em vez de agirem com humildade e submissão ao Senhor da Igreja (vs. 1-3).
2. A abundância de dons não indica fontes diferentes, nem graus de autoridade eclesiástica. O Espírito Santo concede dons aos crentes para o serviço; Jesus Cristo concede líderes espirituais à comunidade de crente; e, Deus Pai administra as realizações da igreja. A Trindade operar em cada crente visando proveito e edificação da igreja; e, nós, devemos nos unir a esse propósito também (vs. 4-11).
3. A unidade eclesiástica orientada pelas Escrituras é relevante para uma igreja poderosa e atuante numa sociedade decadente (vs. 12-27).
4. A diversidade de dons deve compor a plenitude do corpo de Cristo, que é a igreja. Cada membro deve cumprir devidamente sua função para que a igreja experimente pleno reavivamento espiritual constante (vs. 28-31).

“Os dons espirituais são dados ao povo de Deus para que possam edificar a igreja, dar testemunho de Cristo e se tornar luz para todas as pessoas (Mt 5.14). Não é correto dar glórias a pessoas com dons ou dar-lhes louvor indevido. O propósito dos dons do Espírito é o bem de todo o corpo de Cristo, a edificação cada vez maior da igreja e o aumento de seu testemunho no mundo” (William L. Hendricks).

Que façamos parte deste propósito! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí #ebiblico #rpsp #rbhw

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Não Negligenciar o Culto Familiar

Refletindo a Cristo

Não Negligenciar o Culto Familiar - 18 de junho

Não… depositem a sua esperança na instabilidade da riqueza, mas em Deus, que tudo nos proporciona ricamente para nosso aprazimento. I Tim. 6:17.

Devíamos ser mais felizes e mais úteis, se nossa vida doméstica e nossas relações sociais fossem governadas pelos princípios da religião cristã, e ilustrassem a mansidão e simplicidade de Cristo. … Que os visitantes vejam que estamos procurando tornar felizes os que nos cercam, através de nossa jovialidade, simpatia e amor.

Ao nos esforçarmos para garantir o conforto e a felicidade de nossos hóspedes, não passemos por alto nossa obrigação para com Deus. A hora de oração não deve ser negligenciada sob motivo algum. … À tardinha, quando puderdes orar com serenidade e entendimento, apresentai vossas súplicas e alçai vossas vozes em alegre e grato louvor. Que todos os que visitam os lares cristãos possam ver que a vossa hora de oração é a mais sagrada, a mais preciosa, e a mais feliz hora do dia. Um tal exemplo não ficará sem efeito.

Esses períodos de devoção exercem uma influência enobrecedora sobre todos os que deles participam. Pensamentos corretos e novos e melhores desejos serão despertados no coração dos mais indiferentes. A hora de oração traz uma paz e descanso que são gratos ao espírito abatido, pois a própria atmosfera de um lar cristão é de paz e descanso.

Em cada ato o cristão deve procurar representar seu Mestre, e fazer Seu serviço parecer atrativo. …

Nove décimos das provações e perplexidades sobre as quais muitos se preocupam, ou são imaginárias ou recaem sobre eles como conseqüência de sua própria conduta errônea. Devem parar de falar nessas provações e de exagerá-las. O cristão pode confiar cada incômodo e aborrecimento a Deus. Nada é tão pequeno que nosso compassivo Salvador não perceba; nada é tão grande que Ele não possa conduzir.

Então, coloquemos em ordem nosso coração e lar; ensinemos aos nossos filhos que o temor do Senhor é o princípio da sabedoria; e através de uma vida alegre, feliz, e bem ordenada, expressemos nossa gratidão e amor Àquele “que tudo nos proporciona ricamente para nosso aprazimento”. I Tim. 6:17. Mas acima de tudo, fixemos nossos pensamentos e as afeições de nosso coração no amado Salvador que sofreu pelo homem culpado, abrindo-nos o Céu.

O amor a Jesus não pode ser ocultado, mas se fará visto e sentido. Ele exerce um poder admirável, e faz com que o tímido se torne ousado, o indolente ativo, o ignorante sábio. Torna o gago eloqüente, e desperta o intelecto adormecido para uma nova vida e um renovado vigor. Torna o desalentado esperançoso, e o melancólico jubiloso. O amor a Cristo leva o seu possuidor a aceitar responsabilidades e incumbências em atenção a Ele, e a assumi-las na Sua força. Signs of the Times, 17 de dezembro de 1885.


Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo, 1986 – Pág. 175

I Coríntios 11 Comentário Pr Heber Toth Armí

 I CORÍNTIOS 11
Comentário Pr Heber Toth Armí


 Uma comunidade de crente que se caracteriza por suas brigas internas deve ler quantas vezes necessárias este capítulo e, além de extrair princípios práticos para a vida, cada crente deve assimilá-los a tal ponto de praticá-los em toda e qualquer situação.

Orando, reflita:

1. Discutir se homens possui mais autoridade que mulheres; quem deve usar véu (cobrir) ou descobrir a cabeça (tirar o chapéu para orar); cabelo comprido ou curto; nada disso caracteriza a igreja de Deus. Aqui, a igreja instituída para alcançar pecadores de todas as etnias e culturas está sendo desestimulada a não perder precioso tempo em picuinhas como essas (vs. 1-16).
2. Os princípios e práticas bíblicos não devem ser afrouxados. A igreja que transforma a Santa Ceia da comunhão em momentos de desunião não tem aprovação divina. Costumes e práticas pagãs e cultura de uma sociedade paganizada que inclui glutonaria, não deve penetrar nos rituais cúlticos que apontam ao sacrifício de Cristo (vs. 17-34).

Práticas culturais permeadas da filosofia secular ou relativista, pluralista, etc. jamais devem determinar o comportamento do cristão. A cultura deve ser regida pelas Sagradas Escrituras, quando isso não é possível, a conduta do crente deve ser orientada pelos princípios revelados na Bíblia.

• Irmãos e irmãs, homens e mulheres, se for para brigar, que briguem pela unidade e harmonia fundamentada na verdade bíblica.

• Outra coisa, ninguém deve participar indignamente da Ceia do Senhor; entretanto, não é por causa disso que deve esquivar-se de participar. A Santa Ceia nos força abandonar ao pecado e reavivar-nos; o eximir-se de participar, nos força desprezar ao sacrifício de Cristo.

• Dividir a igreja por causa de práticas culturais, como cobrir ou não a cabeça, ou causar divisões com práticas eclesiásticas indevidas não caracteriza a igreja que é regida pelo amor de Deus. A igreja deve estar unida na revelação dos princípios espirituais.

Deus quer comunhão, não discussão. Quando praticada conforme a Bíblia prescreve, a Ceia do Senhor promove reavivamento e reforma em cada aspecto da vida humana – inclusive nos relacionamentos interpessoais. 

A cerimônia da Santa Ceia aponta para o passado (a morte de Cristo), convida cada envolvido à autorreflexão no presente (achar-se digno), e, ergue nossos olhos para o futuro (até que Jesus venha novamente ao mundo).

Precisamos reavivar-nos! – Heber Toth Armí #rbhw #ebiblico #rpsp

domingo, 17 de junho de 2018

I Coríntios 10 Comentário Pr Heber Toth Armí

I I CORÍNTIOS 10 
Comentário Pr Heber Toth Armí
 10 
Comentário Pr Heber Toth Armí

A comunidade de crente, a igreja de Deus, reúne gente de todas as raças, de todas as distâncias, de todas as línguas, de todas as cores, de todas as nacionalidades, de todas as culturas, de todos os níveis e de todos os temperamentos. 

O desafio divino para a igreja cristã é que seja cada vez mais pura em sua conduta e em sua doutrina, e deve esforçar-se diligentemente para viver inteiramente unida, na mesma disposição mental e no mesmo parecer.

Para atingir esse alvo elevado, quem sabe a famosa frase de Agostinho nos ajude: “Nas coisas essenciais, a unidade; nas coisas não essenciais, a liberdade; em todas as coisas, a caridade”.

Com isso em mente, abra a tua Bíblia e, juntos vamos estudar o que Deus tem para nós. 

Observe que, “as divisões em capítulos e versículos dos livros da Bíblia foram feitas por homens para facilitar a sua leitura. Nem sempre, ao passarmos de um capítulo para outro, significa que mudamos de assunto”, por isso, “leia sem pausa, 1 Coríntios 9:19-10:33. Ao chegar ao capítulo 10:31-33, note como o trecho corresponde ao capítulo 9:19-27. Observe o coração de Paulo por amor ao evangelho. Agora, leia novamente 1 Coríntios 10. Observe a continuação de pensamento de Paulo de 9:24-27 para 10:1. Note o ‘ora, irmãos’ em 10:1”, orienta-nos Kay Arthur.

Após aplicar-te ao estudo, considere:

• Nenhuma comida sofre alteração ao ser oferecida a ídolos; aliás, todo alimento pertence a Deus.
• Carne de açougue cujos fornecedores sacrificavam a ídolos não era contaminada; a questão era com o irmão fraco, cuja consciência estava afetada.
• Crentes fortes devem abster-se de comer e beber ou fazer qualquer outra coisa em prol do bem da comunidade.
• Os cristãos de verdade devem agir sempre regidos pelo amor desenvolvido com autodisciplina.
• Crentes maduros devem ter sempre em mente o bem de todos os crentes e, principalmente, a glória de Deus.

A superioridade, intolerância e indiferença para com o próximo revelam no indivíduo não imaturidade ou debilidade, mas uma existência religiosa desprovida do verdadeiro evangelho.

Todos os membros da igreja devem atuar como guardiões espirituais uns dos outros. Sempre. Devemos encorajar aos desanimados. Precisamos ser apoiadores dos filhos de Deus a fim de adentrarmos juntos nos portões celestiais... 

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí #rpsp #ebiblico #rbhw

A Voz de Deus Dirigida às Famílias

Refletindo a Cristo
A Voz de Deus Dirigida às Famílias - 17 de junho

Herança do Senhor são os filhos. Sal. 127:3.

Os pais necessitam de reformar-se; pastores o necessitam; necessitam de Deus em suas casas. Se desejam ver um estado de coisas diverso, devem proporcionar a Palavra de Deus a suas famílias, e dela fazer seu conselheiro. Devem ensinar aos filhos que ela é a voz de Deus a eles dirigida e que lhe devem obedecer implicitamente. Devem pacientemente instruir seus filhos, amável e incansavelmente ensinar-lhes como viver de modo a agradar a Deus. Os filhos de tal casa estão preparados para enfrentar os sofismas da incredulidade. Aceitaram a Bíblia como a base de sua fé, e têm um fundamento que não pode ser varrido pela maré invasora do ceticismo.

Em muitos lares a oração é negligenciada. Os pais entendem que não possuem tempo para o culto da manhã e da noite. Não podem economizar alguns momentos para serem dispendidos em ações de graças a Deus pelas Suas abundantes misericórdias – pela bendita luz do Sol e pela chuva, as quais fazem com que a vegetação floresça, e pela guarda dos santos anjos. Não têm tempo para fazerem oração pedindo auxílio e guia divinos, e rogando a contínua presença de Jesus na casa. Saem para o trabalho… sem um pensamento de Deus ou do Céu. Têm pessoas tão preciosas que, em vez de consentir o Filho do homem ficassem elas perdidas, deu Ele a vida para resgatá-las. …

Semelhantes aos patriarcas da antiguidade, os que professam amar a Deus devem construir um altar ao Senhor onde quer que armem sua tenda. Se houve um tempo em que cada casa deve ser uma casa de oração, é hoje. Pais e mães devem muitas vezes erguer o coração a Deus em humilde súplica por si e por seus filhos. Que o pai, como o sacerdote da casa, deponha sobre o altar de Deus o sacrifício da manhã e da tarde, enquanto a esposa e filhos se unem em oração e louvor. Em uma casa tal, Jesus gostará de demorar-Se.

De todo lar cristão deve resplandecer uma santa luz. O amor deve revelar-se nas ações. Deve promanar de toda a relação doméstica, mostrando-se em uma bondade meditada, em uma cortesia gentil, abnegada. Há lares em que este princípio é levado a efeito, lares em que Deus é adorado, e em que reina o mais verdadeiro amor. Destes lares as orações matutinas e vespertinas sobem a Deus como incenso suave, e Suas misericórdias e bênçãos descem sobre os suplicantes como o orvalho da manhã. Patriarcas e Profetas, págs. 143 e 144.

O que tornará o caráter desejável no lar é o que o tornará desejável nas mansões celestiais. Orientação da Criança, pág. 481.

Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo, 1986 – Pág. 174

sábado, 16 de junho de 2018

A Palavra de Deus no Culto

Refletindo a Cristo
A Palavra de Deus no Culto
- 16 de junho


Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. II Tim. 2:15.

A Bíblia é um guia no governo dos filhos. Nela, se os pais quiserem, poderão encontrar um curso demarcado para a educação e preparo de seus filhos, para que não cometam erros crassos. Quando se segue esse roteiro, os pais, em vez de transigirem ilimitadamente com os filhos, usarão com maior freqüência a vara do castigo; em vez de serem cegos às suas faltas, ao seu temperamento perverso, e vivos apenas para as suas virtudes, terão claro discernimento e olharão para essas coisas à luz da Bíblia. Saberão que devem governar seus filhos do modo certo. Orientação da Criança, pág. 256.

A Palavra de Deus está cheia de princípios gerais para a formação de hábitos corretos de vida, e os testemunhos, tanto gerais como individuais, visam chamar a sua atenção particularmente para esses princípios. Testemunhos Seletos, vol. 2, pág. 279.

Para que se desperte e fortaleça o amor ao estudo da Bíblia, muito depende do uso feito da hora de culto. As horas do culto matutino e vespertino devem ser as mais agradáveis e auxiliadoras do dia. Compreenda-se que nestas horas nenhum pensamento perturbador ou mau se deve intrometer; que pais e filhos se reúnam a fim de se encontrarem com Jesus, e convidar ao lar a presença dos santos anjos. Seja o culto breve e cheio de vida, adaptado à ocasião, e variado de tempo em tempo. Tomem todos parte na leitura da Bíblia, e aprendam e repitam muitas vezes a lei de Deus. Contribuirá para maior interesse das crianças ser-lhes algumas vezes permitido escolher o trecho a ser lido. Interroguem-nas a respeito do mesmo, e permitam que façam perguntas. Mencionem qualquer coisa que sirva para ilustrar o sentido. Se o culto não se tornar demasiado longo, façam com que os pequeninos tomem parte na oração e unam-se eles ao canto, ainda que seja uma única estrofe. …

Os pais devem tomar tempo diariamente para o estudo da Bíblia com seus filhos. Não há dúvida de que isto exigirá esforço e a organização de um plano para tal, bem como algum sacrifício para o realizar; o esforço, porém, será ricamente recompensado.

Como preparo para o ensino de Seus preceitos, Deus ordena que sejam eles escondidos no coração dos pais. “E estas palavras que hoje te ordeno estarão no teu coração”, diz Ele; “e as intimarás a teus filhos.” Deut. 6:6 e 7. A fim de que interessemos nossos filhos na Bíblia, nós mesmos devemos estar interessados nela. Para despertarmos neles amor ao seu estudo, devemos amá-la. … A tudo que a Palavra de Deus ordena, devemos obedecer. Tudo que ela promete, podemos clamar. Educação, págs. 186, 187 e 189.

Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo, 1986– Pág. 173

I Coríntios 9 Comentário Pr Heber Toth Armí

I CORÍNTIOS 9 
Comentário Pr Heber Toth Armí

Assim como para qualquer esporte é necessário disciplina, treino e determinação para alcançar um alvo, também deve ser a vida cristã.


“Em I Coríntios 9, Paulo abre o coração, e fala de sua vida e obra como o apóstolo”; ele “mostra por sua própria vida e trabalho a ideia principal a que dá início no capítulo 8. A liberdade cristã sempre leva em conta a consciência de outros cristãos, e está disposta a abrir mão voluntariamente de seus direitos para que o evangelho avance. Esta é a verdadeira liberdade”, comenta John Mc Vay; o qual nos oferece também o seguinte esboço:


• Renúncia de direitos (vs. 1-18). Como ministro do evangelho e líder eclesiástico, o apóstolo Paulo tinha direito de viver de seu trabalho, como os demais apóstolos. Porém, abriu mão desse direito, preferindo sustentar-se com o trabalho das próprias mãos, para evitar qualquer acusação de benefício próprio ou lucro.


• Versatilidade (vs. 19-23). Paulo não era crente camaleão. Ele praticava as profundas convicções pelas quais finalmente daria a vida. Contudo, em seu ministério, era sensível às diferenças de cultura e de antecedentes. Ele adaptava o método e a pregação de acordo com a compreensão de seu público.


• Um colega na corrida da vida (vs. 24-27). Embora Deus houvesse confiado a Paulo pesadas responsabilidades e privilégios, ele percebia que era basicamente igual a qualquer outro crente que se esforçava para alcançar o alvo da vida eterna. E, como qualquer outra pessoa, poderia deixar de atingir aquele alvo. Esses versos refutam fortemente o ensino de que “uma vez salvo, salvo para sempre”.


Ao enfatizar os últimos versículos, Vay explica: “Paulo nos leva a Isthmia, 14 quilômetros a leste de Corinto, sítio dos importantes jogos patrocinados por Corinto. Aqui, ele nos convida a assistir à corrida, a ver os boxeadores lutarem, e a tirar exemplo do disciplinado treinamento dos atletas. Enquanto ainda interessado em demonstrar como dirige seu ministério, ele estimula os discípulos cristãos a retirarem lições por si mesmos... Alguns sugerem que Paulo pode ter assistido aos jogos durante sua estada em Corinto e ajudado a fornecer tendas para os milhares de competidores e atletas”.


Quem despreza a piedade prática aqui na terra não terá o céu como destino. Portanto, reavivemo-nos: Vivamos o cristianismo! – Heber Toth Armí #ebiblico #rpsp #rbhw


sexta-feira, 15 de junho de 2018

Os Pais Devem Aconselhar os Filhos

Refletindo a Cristo
Os Pais Devem Aconselhar os Filhos - 15 de junho

Filho meu, se os pecadores querem seduzir-te, não o consintas. Prov. 1:10.

Os pais devem animar os filhos a neles confiar e a desabafar-lhes as mágoas de seu coração, bem como suas pequenas contrariedades e provações diárias. Se fizerem isso, os pais aprenderão a compartilhar os sentimentos de seus filhos, e a orar por eles e com eles, para que Deus os proteja e guie. Devem indicar-lhes o Amigo e Conselheiro que nunca falha, o qual Se compadecerá de suas enfermidades. Ele foi tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado.

Satanás tenta as crianças a serem reservadas com os pais, e a escolherem seus jovens e inexperientes companheiros como seus confidentes, os quais não os podem ajudar ou dar-lhes um bom conselho. …

As crianças seriam poupadas de muitos males se tivessem mais intimidade com os pais. Estes devem animar os filhos a terem um comportamento franco com eles, a trazer-lhes suas dificuldades, e quando estiverem desorientados quanto à orientação a seguir, a expor-lhes o assunto do modo como o encaram, e pedir-lhes conselho.

Quem seria mais capacitado para ver e indicar-lhes os perigos do que pais piedosos? Quem pode entender melhor do que eles os temperamentos peculiares dos filhos? A mãe, que tem observado os vários pendores dos filhos, desde a infância, e se acha familiarizada com sua disposição natural, está melhor preparada para aconselhá-los. Quem pode dizer tão bem quanto a mãe, auxiliada pelo pai, que traços de caráter devem ser reprimidos?

As crianças que são cristãs preferirão o amor e aprovação de pais tementes a Deus acima de qualquer benefício terrestre. Elas amarão e honrarão os pais. Um dos principais empenhos de sua vida deve ser: Como poderei tornar meus pais felizes? Os filhos que não foram disciplinados nem receberam instrução correta, têm pouca noção de suas obrigações para com os pais. …

Mãos e mentes ativas não têm tempo para prestar atenção a todas as tentações insinuadas pelo inimigo; mas as mãos e mentes ociosas estão prontas para serem controladas por Satanás, e os pais devem ensinar aos filhos que a ociosidade é pecado. Signs of lhe Times, 6 de junho de 1878.

O Senhor requer perfeição por parte de sua redimida família. Ele requer perfeição na edificação do caráter. Os pais e as mães, especialmente, precisam compreender os melhores métodos de educar os filhos, para que possam colaborar com Deus. Homens e mulheres, crianças e jovens, são pesados na balança celestial de acordo com o que revelam em sua vida doméstica. Quem é cristão no lar é cristão em qualquer lugar. A religião vivida no lar exerce uma influência que não pode ser medida. SDA Bible Commentary, vol. 5, pág. 1085.

Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo,
– Pág. 172

I CORÍNTIOS 8 Comentário Pr Heber Toth Armí

 I CORÍNTIOS 8 
Comentário Pr Heber Toth Armí

Muitos acatam a autoridade de Deus teoricamente, mas na prática as atitudes de muitos professos cristãos revelam tremendo desacato à autoridade divina.

No Antigo Testamento o povo de Deus recebeu orientação de não comer sangue nem a gordura das carnes (Levítico 7:22-27). Até hoje muitos comem carne gorda e malpassada. Baseando-se em Levítico 17 e 18, os apóstolos elaboraram as seguintes proibições (Atos 15:19-21): Abster-se...

• Das contaminações dos ídolos;
• Das relações sexuais ilícitas;
• Da carne de animais sufocados e do sangue [de animais].

A questão no capítulo em análise tem mais a ver com sabedoria e amor do que com crente forte ou fraco, ou comer ou não carnes sacrificadas a ídolos.

O conhecimento sem amor gera intolerância com quem pensa diferente. O amor é essência para uma igreja unida, forte e poderosa.

“O orgulho autocentrado cria divisão e complacência espiritual na comunidade (ver 4:6; 5:2)”, por isso, “os cristãos não devem se regozijar no próprio conhecimento limitado (v. 1, 2), mas no conhecimento de Deus sobre eles” (Bíblia Andrews).

A falta de amor gera ofensa nos irmãos crentes da mesma comunidade religiosa. Membros da igreja, desprovidos de altruísmo na lida com os filhos de Deus, são pedras de tropeços que induzem aos frágeis a violarem a própria consciência; desta forma, tais “intelectuais” estão pecando contra Cristo.

Paulo é um exemplo do que ele está ensinando. Ele deixa claro que é preferível privar-se de certas práticas a fim de não privar da salvação os membros da igreja de Deus (v. 13).

Divulgadores da ideia de que, “quem sai da igreja por causa dos outros nunca esteve lá por causa de Cristo” são alvos da advertência de Paulo neste texto. Por mais interessante que seja compartilhar nas redes sociais, tal premissa revela a indiferença em relação aos filhos de Deus, quando deveríamos revelar o amor que devemos ter uns pelos outros.

Não devemos agir como Caim diante de Deus: “Sou eu guardador de meu irmão?”

Anote em teu coração estes dois pontos:

• A lei do amor é a solução para resolver muitas questões eclesiásticas (vs. 1-3).
• A lei do conhecimento é inadequada para promover a unidade eclesiástica (vs. 4-13).

Intelectualidade desprovida de amor pode ser a desgraça de uma comunidade; portanto, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí #ebiblico #rbhw #rpsp

quinta-feira, 14 de junho de 2018

Os Pastores Devem Ser Fiéis

Refletindo a Cristo
Os Pastores Devem Ser Fiéis - 14 de junho

Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele. Prov. 22:6.

O pai é o sacerdote da família. A vida da esposa e dos filhos, como propriedade de Deus, deve ser por ele considerada do mais alto valor, cabendo-lhe orientar a formação de seu caráter. O cuidado dos filhos desde a infância deve merecer sua atenção prioritária, pois é para o seu bem presente e eterno que eles devem desenvolver um caráter adequado. Ele deve pesar cuidadosamente suas palavras e ações, levando em conta sua influência e os resultados que poderão produzir.

Quem está empenhado no ministério evangélico precisa ser fiel na vida familiar. É indispensável que como pai ele aperfeiçoe os talentos que Deus lhe deu com o objetivo de fazer do lar um símbolo da família celestial, da mesma maneira como na obra ministerial ele deverá fazer uso das faculdades que Deus lhe deu para ganhar pessoas para a igreja. Como sacerdote do lar, e como embaixador de Cristo na igreja, ele deve exemplificar em sua vida o caráter de Cristo. Deve ser fiel em cuidar das pessoas como alguém que deve prestar contas.

Em Seu serviço não deve haver negligência ou trabalho descuidado. Deus não condescenderá com os pecados de homens que não possuem uma noção clara da sagrada responsabilidade envolvida em aceitar o cargo de pastor de uma igreja. Quem não pastoreia com fidelidade e discernimento o seu lar, certamente não será um pastor fiel ao rebanho de Deus na igreja. Manuscrito 42, 1903.

Cada família é uma igreja sobre a qual presidem os pais. Deve ser a primeira consideração destes trabalhar para a salvação de seus filhos. Quando o pai e a mãe, como sacerdotes e professores da família, assumem sua inteira posição ao lado de Cristo, exercer-se-á no lar boa influência. E essa influência santificada será sentida na igreja e reconhecida por todo crente. Devido à grande falta de piedade e santificação no lar, a obra de Deus é grandemente impedida. Nenhum homem pode levar para a igreja uma influência que não exerce na vida doméstica e em suas relações comerciais …

Os anjos de Deus, que ministram em favor dos que serão herdeiros da salvação, ajudar-vos-ão a tornar vossa família um modelo da família celestial. Haja paz no lar, e haverá paz na igreja. Essa preciosa experiência levada para a igreja será um meio de criar bondoso afeto de uns para com os outros. Cessarão as contendas. Ver-se-á verdadeira cortesia cristã entre os membros da igreja. O mundo conhecerá que eles têm estado com Jesus e que dEle têm aprendido. Que impressão exerceria a igreja sobre o mundo se todos os membros levassem vida cristã! Orientação da Criança, pág. 549.
Meditação Matinal de Ellen White – Refletindo a Cristo, – Pág. 171

I Coríntios 7 Comentário Pr Heber Toth

I CORÍNTIOS 7 
Comentário Pr Heber Toth 

O egoísmo e o orgulho ferem a base de todo relacionamento, principalmente o casamento, que é o relacionamento mais íntimo entre um homem e uma mulher. Deus idealizou o casamento para ser uma bênção, mas o diabo idealizou o divórcio para transformar essa bênção em maldição (Malaquias 2:16). 

“Problemas matrimoniais não são exclusivos dos tempos modernos. Ocorreram ao longo de toda a história e eram incontroláveis no Império Romano nos tempos do Novo Testamento. Como com seus muitos outros problemas, muitas das dificuldades matrimoniais, que permeavam a igreja de Corinto, eram reflexo da sociedade pagã e moralmente corrupta na qual viviam e da qual não tinham se separado completamente” (John MacArthur).

Anthony C. Thiselton intitula assim ao capítulo em análise: “Temas domésticos: Casamento, status, celibato e viuvez”. E, nos brinda com este esboço:

• Casamento e intimidade marital (vs. 1-7);
• Casamento para solteiros? (vs. 8-9);
• Caso de separação? Consequências (vs. 10-11);
• Cristãos casados com descrentes (vs. 12-16).
• Chamado divino ou status melhorado? (vs. 17-24);
• Problemas para os solteiros, especialmente as mulheres (vs. 25-38);
• Viúvas e novo casamento (vs. 39-40).

“Esse capítulo dá diretrizes – conselhos sábios e conforto – para cristãos casados com cristãos, assim como para crentes casados com não crentes. Apela por relacionamentos matrimoniais que durem toda a vida. Esse texto, estudado e bem observado, é o perfeito antídoto para o estado deplorável em que se encontra o casamento nos nossos dias” (MacArthur).

No capítulo anterior, Paulo declarara que até quem une sexualmente à prostituta, torna-se uma só carne com ela (6:16). Estas orientações visam conscientizar-nos a não relacionar-se sexualmente com qualquer pessoa, pois o casamento é uma instituição séria. Por isso, o matrimônio não deve ser banalizado, desvalorizado e desrespeitado – é pecado agir irresponsavelmente em relação a ele.

Reflita:

• A sociedade não é padrão de moralidade!

• Embora o casamento seja importante, ser solteiro ou viúvo não é empecilho à prática do cristianismo, nem para o cumprimento da missão.

• Ser casado é o plano original para um homem e uma mulher; no plano de Deus para a igreja, solteiros e viúvos estão inclusos. 

• O que Deus não quer é perversão do sexo fora ou dentro do casamento, isso sim se torna obstáculo para a influência da igreja na sociedade. 

Portanto, reavivemo-nos, santifiquemo-nos! – Heber Toth Armí #ebiblico #rpsp #rbhw

quarta-feira, 13 de junho de 2018

O Sacerdote e a Instrutora do Lar

Refletindo a Cristo
O Sacerdote e a Instrutora do Lar-13 de junho

Filho meu, ouve o ensino de teu pai e não deixes a instrução de tua mãe. Prov. 1:8.

O amor que havia no coração de Cristo deve haver em nosso coração, para que possamos revelá-lo aos que estão ao nosso redor. Precisamos ser diariamente fortalecidos pelo profundo amor de Deus, e deixar esse amor brilhar junto aos que nos rodeiam. …

Pais, tendes uma igreja em vosso lar, e Deus requer que conduzais para essa igreja a graça celestial, que é incalculável, e o poder do Céu, que é sem medida. Podeis receber essa graça e esse poder, se quiserdes. Mas precisais educar-vos de acordo com vossos votos batismais. Quando fizestes tais votos, vos comprometestes em nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo, a viver para Deus, e não tendes o direito de quebrar esse compromisso. O auxílio desses três grandes poderes está à vossa disposição.

Quando, em nome de Cristo, pedirdes graça para vencer, ela vos será concedida, pois a promessa é: “Pedi, e dar-se-vos-á”. Mat. 7:7. Sim, buscai o auxílio de Deus. Se estiverdes desorientados, não procureis vossos vizinhos. Aprendei a levar vossos problemas a Deus. Se buscardes, achareis; se baterdes, abrir-se-vos-á. Mas isto significa fé, fé, fé. Exercitai a fé viva em Cristo. …

O pai é o sacerdote e guardião do lar. A mãe é a instrutora dos pequenos desde sua primeira infância, e também a rainha do lar. Ela jamais deve ser desrespeitada. Palavras descuidadas e indiferentes jamais lhe devem ser ditas perante os filhos. Ela é sua instrutora. Em pensamentos, palavras e ações o pai deve revelar a religião de Cristo, para que seus filhos possam ver claramente que ele sabe o que é ser um cristão. …

Em nosso trabalho, não devemos esforçar-nos para manter as aparências. Devemos olhar para Cristo, contemplando a espécie de amor que o Pai nos concedeu, para que pudéssemos ser chamados filhos de Deus. E que alegria, que poder nos acompanhará ao fazermos isso! Não será meramente uma empolgação sentimental, mas uma profunda e duradoura alegria. Precisamos apresentar as sólidas verdades da Palavra de Deus, para que essas verdades possam impressionar o coração das pessoas, e para que homens e mulheres possam ser levados a andar nas pisadas do Redentor.

Oro para que vossos olhos sejam ungidos com o colírio celestial, a fim de que possais discernir a verdade do erro. Precisamos cobrir-nos com as vestes brancas da justiça de Cristo. Precisamos andar e falar com Deus. Manuscrito 66, 1905.
Refletindo a Cristo- Meditação Matinal de Ellen White – Pág. 170 –

I CORÍNTIOS 6 Comentário Pr Heber Toth Armí

I CORÍNTIOS 6
Comentário Pr Heber Toth Armí 

 Após lamentar a negligência do pecado na igreja, orientar quanto ao julgar o pecado na igreja e advertir quanto ao expurgar o pecado da igreja no capítulo anterior, o ousado mas amoroso apóstolo Paulo tratará no capítulo supracitado de “forma mais profunda sobre os dois problemas básicos que vem tratando até agora: As tensões dos relacionamentos interpessoais e as paixões interpessoais”, observa Hernandes Dias Lopes.

William MacDonald, em seu comentário deste capítulo, o intitula de “Devassidão entre os cristãos”. Álvaro César Pestana o divide em dois tópicos:

1. O problema de brigas judiciais entre irmãos (vs. 1-11);
2. O problema de práticas imorais (vs. 12-20).

Leia com atenção e ore para aplicar cada ensinamento ao teu coração:

Brigas judiciais e práticas imorais resultam da vida daqueles que não prezam pelos valores espirituais.

• A forma dos cristãos resolverem contendas entre irmãos difere da forma dos incrédulos. O mundo promove contendas, a igreja deve promover a reconciliação tendo por base o perdão divino.

• Os problemas dos cristãos devem ser resolvidos, não negligenciados. O mundo ensina a promover os problemas influenciando cada um a lutar por seus direitos; a Bíblia ensina resolver os problemas, ainda que tenha de perder, abrindo mão de seus direitos. Diga não à vingança!

• No âmbito eclesiástico o eu deve dar lugar a Deus para resolver qualquer questão; já a sociedade, com seus próprios preceitos carnais, estimula as pessoas a um confronto infernal.

• A imoralidade permeia a sociedade desprovida dos princípios de vida providos por Deus à humanidade decadente, mas essa imoralidade sexual deve estar longe de todo aquele que se rendeu a Deus.

• Enquanto o mundo foge da vida estressante nos prazeres da impureza, o crente foge das impurezas do pecado para Jesus.

“A igreja de Corinto estava sendo influenciada pelo meio em que vivia em vez de influenciá-lo. A igreja foi colocada no mundo para influenciá-lo e não para ser influenciada por ele. Porém, na igreja de Corinto o mundo estava ditando as normas e os rumos do comportamento da igreja” (Lopes).

Como cristãos atuais do corpo de Cristo, devemos atuar conforme rege a Palavra de Deus, não a palavra humana ou os desejos carnais; portanto, reavivemo-nos na Palavra a fim de revelarmos na vida os ensinamentos divinos! – Heber Toth Armí #rpsp #ebiblico #rbhw

terça-feira, 12 de junho de 2018

Um Caráter Bem Equilibrado

Refletindo a Cristo
Um Caráter Bem Equilibrado-12 de junho

O Senhor é sublime, pois habita nas alturas… Haverá… estabilidade nos teus tempos, abundância de salvação, sabedoria e conhecimento; o temor do Senhor será o teu tesouro. Isa. 33:5 e 6.

Guardai vossos filhos de toda influência objetável possível; pois na meninice eles são mais prontos para receber impressões, seja de dignidade moral, de pureza e docilidade de caráter, seja de egoísmo, impureza e desobediência. Uma vez influenciados pelo espírito de murmuração,orgulho, vaidade e impurezas, e a nódoa poderá ficar indelével pelo resto da vida.

É em virtude da falha educação do lar que os jovens são tão pouco dispostos a se submeterem à devida autoridade. Eu sou mãe. Sei por isto o que digo quando afirmo que os jovens e as crianças não estão apenas mais seguros porém mais felizes sob salutar restrição do que quando seguem suas próprias inclinações. O Lar Adventista, págs. 469 e 470.

Deve ser o objetivo de cada pai alcançar para seu filho um caráter bem equilibrado e simétrico. Tal é uma obra de não pequena grandeza e importância, e que requer ardoroso pensamento e oração, não menos que esforço paciente e perseverante. Deve-se pôr um fundamento correto, fazer uma armação forte e firme, prosseguindo então, dia após dia, na obra de edificar, polir e aperfeiçoar. Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, págs. 108 e 109.

As aptidões físicas, mentais e espirituais devem ser desenvolvidas de modo a formar um caráter adequadamente equilibrado. As crianças devem ser observadas, cuidadas e disciplinadas para que se tenha êxito a fim de alcançar esse objetivo. É preciso habilidade e paciente esforço para moldar os jovens da maneira correta. Algumas más tendências devem ser cuidadosamente contidas e mansamente repreendidas; a mente deve ser estimulada em favor do que é correto. As crianças devem ser incentivadas a procurarem governar a si próprias, e tudo isso deve ser feito criteriosamente, ou o propósito desejado será frustrado.

Os pais podem muito bem perguntar: “Quem, porém, é suficiente para estas coisas?” II Cor. 2:16. Sua suficiência está unicamente em Deus e se eles O deixarem de lado, não buscando Sua ajuda e conselho, sua tarefa será verdadeiramente sem esperança. Mas com oração, estudo da Bíblia, e fervente zelo de sua parte, poderão ter êxito magnífico neste importante dever, e ser recompensados centuplicadamente por todo o seu tempo e cuidado. …

A Bíblia, um livro rico em ensinamentos, deve ser seu manual. … As impressões causadas na mente dos jovens são difíceis de apagar. Quão importante é que tais impressões sejam do tipo certo, dirigindo as amplas faculdades dos jovens no rumo certo. Testimonies, vol. 4, págs. 197 e 198.
Meditação Matinal de Ellen White-: Refletindo a Cristo Pág. 169 –

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis