Translate

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Oséias 7 Comentários de Yoshitaka Kobayashi


Oséias 7
Comentários  de  Yoshitaka Kobayashi

Oséias 8:1-3 descreve o pecado de Israel, ao norte, e a iminência da invasão estrangeira. Isto aconteceria porque eles romperam sua aliança com Deus e agiram contra os Seus ensinamentos (8:1). Eles diziam: “Nosso Deus! Nós, Israel, Te conhecemos!” (8:2 ARA), mas aos olhos de Deus eles haviam rejeitado o bem. Portanto, Deus não iria mais protegê-los da invasão dos seus inimigos (8:3).

Houveram ainda alguns bons reis ao sul, no reino de Judá, mas ao norte não houve nenhum bom rei no reino de Israel, que andasse com Deus. Em vez disso, “fizeram ídolos … para a sua própria destruição” (8:4 NVI). Todos os reis de Israel apoiaram a adoração do bezerro de ouro em locais como Betel e Dã (8:4). E também fizeram uma imagem de bezerro na capital Samaria (8:5, 6), em flagrante afronta à proibição à adoração de ídolos, escrita destacadamente por Deus em Sua Lei.

Eles semearam o vento da descrença e colheriam a tempestade de destruição. O trabalho sem a bênção de Deus resultaria no fracasso das colheitas e o pouco resultado obtido seria devorado por estrangeiros (8:7), para quem o desobediente Israel não teria qualquer valor (8:8).

Como um jumento selvagem incontrolável e que faz o que quer, eles tentaram por conta própria garantir a sua segurança contra a Assíria (8:9). Mesmo que pudessem garantir aliança com nações mais fortes, sua segurança não duraria por muito tempo. Israel sofreria muito sob a mão pesada da Assíria e os tributos anuais que ela imporia (8:10).

Israel erigiu muitos altares para Deus em vários lugares, mas isso era um grave pecado, pois Ele autorizara um só altar para ofertas de sacrifício, em Jerusalém (8:11). Deus proporcionara muitas instruções escritas para guiá-los, mas os ensinamentos de Deus eram estranhos para eles (8:12).

Eles apreciavam suas ofertas de sacrifício porque amavam satisfazer nessas festas o seu apetite, comendo toda a carne que podiam. Deus desejava arrependimento e obediência a Seus ensinamentos, em vez de abundância de sacrifícios (8:13).

Os reis de Israel se esqueceram do seu Criador e construíram muitos palácios e templos para si. Judá esqueceu a proteção de Deus e multiplicou suas cidades fortificadas (8:14).

Por que Israel e Judá falharam em reconhecer a Deus como seu Criador e Sustentador?

E nós, nos lembramos de Deus como nosso Criador, Salvador e Redentor todos os dias?

Reconheçamos que Deus é quem nos sustenta e abençoa. Que nossas escolhas e ações se harmonizem com nossa profissão de fé.
Yoshitaka Kobayashi
Japão.



http://www.palavraeficaz.com/
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis