Translate

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Princípios que sustentam a lei de Deus

Refletindo a Cristo

Princípios que sustentam a lei de Deus, 16 de Fevereiro

Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos Céus. Mateus5:3.

No Sermão da Montanha, Cristo transmitiu luz e verdade, e fixou princípios que se aplicam a cada condição de vida e a cada obrigação que Deus requer de nossas mãos. Cristo viera para engrandecer e honrar a lei que Ele próprio proclamara do Monte Sinai ao Seu povo escolhido, durante sua peregrinação pelo deserto. ...

Em todas as Suas lições Cristo procurava gravar na mente e coração de Seus ouvintes os princípios que sustentam a Sua grande norma de justiça. Ele lhes ensinava o fato de que se guardassem os mandamentos de Deus, deveria manifestar-se em sua vida diária o amor a Deus e ao próximo. Procurava instilar em seu coração o amor que Ele sentia pela humanidade. Assim Ele semeava as sementes da verdade, cujos frutos produziriam uma rica colheita de santidade e beleza de caráter. Essa santa influência terá não apenas alcance enquanto o tempo durar, mas seus resultados serão sentidos por toda a eternidade. Ela santificará as ações e exercerá uma influência purificadora onde quer que exista.

Assentado sobre o monte, cercado por Seus discípulos e uma grande... multidão, Jesus “passou a ensiná-los, dizendo: Bem aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos Céus”. Mateus 5:3. Estes não são os que murmuram e reclamam, mas os que estão contentes com suas condições de vida. Eles não nutrem o sentimento de que merecem uma posição melhor do que aquela que a Providência lhes designou, mas manifestam um espírito de gratidão por todo e qualquer favor que lhes é prestado. Todo pensamento orgulhoso e sentimento de exaltação é banido da mente. ...

Os que são verdadeiramente santificados têm percepção de sua própria fraqueza. Sentindo sua necessidade, eles vão a Jesus em busca de luz, graça e força, pois nEle habita toda a plenitude, e unicamente Ele pode suprir suas necessidades. Cônscios de suas próprias imperfeições, eles procuram se tornar mais semelhantes a Cristo, e a viver de conformidade com os princípios de Sua santa lei. Este contínuo senso de inaptidão os levará a uma tal dependência de Deus, que Seu Espírito será neles revelado. Os tesouros do Céu serão abertos para suprir as necessidades de toda alma faminta e sedenta. A todos os que possuem um tal caráter é dada a certeza de que um dia contemplarão a glória daquele reino que a imaginação pode apenas palidamente alcançar. ...

O modelo que o cristão deve conservar diante de si é a pureza e encanto do caráter de Cristo. Dia a dia poderá ele revestir-se demais beleza, e refletir para o mundo mais e mais a imagem divina. Bible Echo, 21 de Fevereiro de 1898.


Este texto vem do livro Refletindo a Cristo, escrito por Ellen G. White
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis