Translate

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Amós 4 Comentários

Amós 4
Pr. Heber Toth Armí

Tem muita gente que compra livros de sermões. O que mais acho estranho é pastor que estudou teologia quatro ou cinco anos comprando livros de sermões. Por outro lado, o livro do profeta Amós é um livro, sobretudo, de sermões – grandes sermões!

Este capítulo em apreço é seu segundo sermão; cujo esboço pode ser da seguinte forma:

1. UMA DENÚNCIA AO PROFESSO POVO DE DEUS – Vs. 1-5
a) Mulheres perversas serão expulsas como com anzóis presos ao nariz.
b) Mulheres e homens vivem a hipocrisia quando busca a Deus mas sacrifica a ídolos.

2. UMA DEFESA AO DEUS VERDADEIRO – Vs. 6-13
a) Deus é bondoso, misericordioso e paciente; Ele oferece muitas oportunidades de arrependimento mesmo sabendo quando não haverá resultados.
b) Deus oferece limites aos pecadores, quando não há mais o que fazer é realizado o juízo que traz junto punição divina ao pecado.

Temos de aprender a pregar com Amós. O Dr. R. Albert Mohler Jr apresenta a situação da pregação hoje, nos seguintes tópicos: A pregação contemporânea...
1. Sofre de perda de confiança no poder da Palavra;
2. Sofre de obsessão por tecnologia;
3. Sofre de embaraço diante do texto bíblico;
4. Sofre de esvaziamento de conteúdo bíblico;
5. Sofre de focalização em necessidades sentidas;
6. Sofre de ausência de evangelho.

Mohler observa: “interesses práticos e psicológicos substituíram a exegese teológica; e, o pregador direciona seu sermão às necessidades percebidas da congregação, e não à Sua necessidade de um Salvador... Para que o evangelho faça sentido, a pregação autêntica tem de lidar honestamente com a realidade do pecado humano, com franqueza semelhante à do texto bíblico”.

Nossos púlpitos precisam de reavivamento. Nossos sermões precisam ser mais bíblicos. Nossas pregações precisam de mais conteúdos, de mais profundidade, de mais religiosidade, de mais piedade, de mais espiritualidade. Nossos pregadores precisam de mais consagração, de mais oração e até de mais estudo da Bíblia do que das necessidades humanas.

A pregação verdadeiramente bíblica não agrada às pessoas apegadas ao pecado: Ela os confronta. Nossos púlpitos precisam de pregadores que, como Amós, se levantam contra os pecadores; revelam a indignação de Deus, mas não deixam de falar que há oportunidade de salvação caso houver arrependimento.

Se isso não acontecer na igreja, não haverá reavivamento

Imagens do Google – editado por Palavra Eficaz
Curta e compartilhe:

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis