Translate

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Ezequiel 20 Comentário Pr Heber Toth Armí

Ezequiel 20
Comentário Pr Heber Toth Armí

 Recapitular a história sagrada neste mundo secularizado pelo pecado revela a essência do verdadeiro caráter de Deus no Antigo Testamento.

No capítulo em pauta, líderes de Israel procuraram Ezequiel com motivações equivocadas. Por isso, não obtiveram as almejadas respostas. Entretanto, o profeta não os deixou sem uma mensagem divina, e... que mensagem!

• Poderosa e graciosamente Deus liberta os escravos israelitas do Egito e almeja um relacionamento dinâmico e nobre com esse povo. A resposta que Deus teve foi rebeldia, rebelião, rejeição, traição com imagens de deuses repugnantes e práticas idolátricas dos deuses egípcios (vs. 1-9).

• Gloriosa e graciosamente Deus conduziu os ex-escravos rebeldes e ingratos ao Monte Sinai onde entregaria Suas Leis para torná-los uma nação livre e poderosa com princípios elevadíssimos. Porém, como animal selvagem, eles responderam a Deus negativamente, rejeitaram o Legislador e Suas Leis, profanaram o sábado – o sinal externo da aliança interna (vs. 10-17).

• Paciente e graciosamente Deus levou Seu povo indiferente e irreverente à escola do deserto com objetivos disciplinares, porém, nem com todo amor o povo deixou-se moldar pelo Senhor; Israel reagiu com rebelião contra Deus, descuido para com Suas Leis, profanação do sábado como aliança, rejeição aos princípios divinos, desobediência escancarada e cobiça aos ídolos dos antepassados (vs. 18-26).

• Generosa e graciosamente Deus dá a Terra Prometida aos rebeldes impenitentes; antes, porém, Deus deixou através de Moisés sábias instruções: O Livro de Deuteronômio. E, um sucessor que seria o guerreiro líder nas conquistas: Josué. Apesar do que Deus fez, o povo blasfemou contra Ele, O abandonou, sacrificou a ídolos pagãos, ofertaram a deuses falsos, provocaram a ira de Deus e ofereceram incenso e bebidas a ídolos pagãos (vs. 27-29).

• Paternal e graciosamente Deus disciplina ao Seu povo rebelde, quando teria razões suficientes para destruí-lo completamente. Entretanto, em vez de aceitarem correção no cativeiro babilônico, os judeus seguiam piorando e desenvolvendo perversões mais horrendas que seus antepassados (vs. 30-44).

Satanás queria acabar com Israel sabendo que através dele Deus salvaria ao mundo pela manifestação do Messias – quando o amor de Deus Se tornaria ainda mais evidente.

Deus sonhava com a nossa salvação e demonstrou isso preservado amorosamente aos judeus. Sejamos agradecidos e amemos aos judeus assim como Deus os amou! 

Sem rebeldia, comprometamo-nos com Deus! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí #rpsp #rbhw #ebiblico


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis