Translate

sábado, 9 de setembro de 2017

Jeremias 46 Comentário Pr Heber Toth Armí

Jeremias 46
Comentário Pr Heber Toth Armí


A Bíblia não é um livro exclusivo aos judeus. O Deus verdadeiro não Se limita a enviar mensagens exclusivamente a um povo do planeta, ignorando outras nações. Deus vai julgar todo mundo, e quer salvar o mundo todo.

O dom de profecia que Deus concedeu a Jeremias abrange, além da nação de Israel, outras nações, outros governos, adoradores de outros deuses:

Profecia divina contra...

• O Egito (46:1-28);
• Os filisteus (47:1-7);
• Moabe (48:1-47);
• Os amonitas (49:1-6);
• Edom (49:7-22);
• Damasco (49:23-27);
• Quedar e Azor (49:28-33);
• Elão (49:34-39);
• A Babilônia (50:1-51:64).

Jeremias não foi o único profeta que anexou às suas profecias mensagens para povos estrangeiros, nações gentílicas:

• Isaías também profetizou a respeito de outras nações (Isaías 13-23);
• Ezequiel também profetizou a respeito de nações estrangeiras (Ezequiel 25-32).

O capítulo em análise é uma profecia em que temos:

1. Os envolvidos: Faraó Neco, do Egito e, Nabucodonosor, de Babilônia (vs. 1-2);
2. Explicação geral para a derrota do Egito: Orgulho. Era uma nação arrogante, prepotente, se achava melhor que as outras (vs. 3-4, 7-9);
3. Interpretação dos detalhes da derrota: Pavor domina aos orgulhosos guerreiros egípcios fazendo-os fugir da batalha alopradamente, duvidando da capacidade do Faraó (vs. 5-6, 13-18);
4. Resultados da derrota do Egito: Espadas ensanguentadas (vs. 10-11), humilhação (v. 12); destruição das principais cidades (vs. 19-24), punição dos seus deuses (v. 25), os sobreviventes são escravizados nas terras babilônicas (v. 26).

Sabendo disso tudo Deus não queria que o remanescente judeu descesse ao Egito (Jeremias 43:8-13). Deus chamou Nabucodonosor de “meu servo” (Jeremias 25:9; 27:6; 43:10), o qual derrotou ao Faraó Neco em junho de 604 a.C. em Carquemis.

A batalha foi longa. “Em 607 a.C., Nabucodonosor disputou uma batalha decisiva na fronteira egípcia, segundo a Crônica Babilônia, mas em 586 a.C. essa profecia se cumpriu” (Merril. F. Unger). Apesar do futuro sombrio, Deus aviva a esperança nos egípcios (v. 26) e nos judeus (vs. 27-28).

• Quando Deus permite o sofrimento, na verdade, está disciplinando. Ele quer restaurar a humanidade destruída pelo pecado; para isso, usa todos os recursos disponíveis visando corrigir os pecadores.

A maior demonstração do plano da salvação deu-se na encarnação do Filho de Deus, que nasceu judeu e refugiou-se no Egito! Em Jesus há esperança para todas as nações! – Heber Toth Armí #rpsp #ebiblico #rbhw
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis