Translate

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Colossenses 2 Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Lições de Vida  
Leitura Bíblica- Colossenses 2

Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Na História, as heresias mais constantes estiveram relacionadas com Cristo. Sendo Ele inimigo incessante de Satanás e seus agentes, a cristologia sempre foi um estudo muito tenso desde o início do cristianismo. Satanás quer adulterar as informações sobre o único que pode libertar-nos da morte.

Já existiam, nos dias de Paulo, ataques ferrenhos à doutrina de Cristo. Embora, sabiamente, o Espírito Santo tenha levantado grandes mentalidades, como Paulo, para escrever apologias da segunda Pessoa da Trindade, ainda há grandes verdades que são obscuras para muitos, devido às investidas satânicas à mente humana.

Hernandes Dias Lopes observa que o apóstolo “adverte a Igreja sobre quatro grandes inimigos que [...] ainda rondam a igreja em nossos dias”:

1. Gnosticismo (vs. 8-15): Creem que Jesus não poderia ser divino e humano ao mesmo tempo.
2. Legalismo (vs. 16-17): Creem que Jesus não é suficientemente capaz de levar pecadores a Deus; por conseguinte, enfatiza-se práticas, rituais e obediência como complementos de salvação.
3. Misticismo (vs. 18-19): Creem necessário ignorar as Escrituras e buscar experiências místicas, espiritualistas.
4. Asceticismo (vs. 20-23): Creem que abster-se até de coisas boas instituídas pela Divindade (isolar-se num mosteiro e flagelar-se) resultam na busca a Deus.

Estes grupos não descartavam Cristo totalmente; os adeptos criam nEle, mas equivocadamente. Crer em Cristo, mas de forma deturpada, é tão prejudicial quanto rejeitá-Lo abertamente. É isso que Satanás quer; entretanto, é isso que o inspirado apóstolo combate veementemente.

James D. G. Dunn observa que “a cruz de Cristo torna desnecessárias as tradições e regras humanas”. Isso, devido ao alcance do resultado de Cristo na cruz (vs. 8-15); deste modo, é preciso tomar cuidado com aqueles que afirmam que existem práticas e experiências mais importantes que o sacrifício de Cristo (vs. 16-19); pois, certamente, a vida em Cristo não depende do cumprimento de tradições religiosas (vs. 20-23).

Neste capítulo Paulo expõe elevado argumento acerca de Cristo; o qual, mesmo sendo humano, nEle habita corporalmente TODA a plenitude da Divindade (v. 9). Ele triunfou sobre o pecado, o diabo e os demônios (vs. 14-15). Ele é suficiente para nossa salvação. Ele é plenamente divino. NEle temos valor; sem Ele, não somos nada!

Fique esperto com vãs filosofias (vs. 1-10) e com religiões falsificadas! Mentiras não produzem reavivamento!

Imagens do Google – editado por Palavra Eficaz
Curta e compartilhe:

 “Antes de buscar a ajuda dos homens busque a ajuda de Deus.”

Comentários bíblicos do Antigo e Novo Testamento você encontra em:

Colossenses 2 Comentários de Kenneth Norton

Reavivados por Sua Palavra

Leitura Bíblica  - Colossenses 2
Comentários  de Kenneth Norton

Quando me ajoelhei ao lado de José, senti grande simpatia por aquele jovem torturado. Ele estava sofrendo por mais de uma hora, conforme o espírito maligno que o possuía praguejava e ameaçava aqueles de nós que estavam orando. Agora José estava deitado no chão, imóvel, como se estivesse morto. Sua postura física refletia a sua condição espiritual.

“José”, disse eu com a minha Bíblia aberta no chão à frente. “Colossenses capítulo 2 versículo 13 diz que mesmo que você esteja morto em seus pecados, Jesus lhe perdoará. No versículo 15 diz que Jesus desarmou os principados e potestades e triunfou sobre eles na cruz. Somente Jesus pode libertá-lo. Você acredita nisso, José?” Um instante depois a voz escura que estivera nos amaldiçoando gritou: “Eu sei disso há dois mil anos!”

José encontrou a liberdade naquele dia. Sua liberdade foi garantida dois mil anos atrás, quando Aquele que é a cabeça de todos os principados e potestades veio a esta terra em forma corpórea cheio de toda a plenitude da divindade (vs. 9-10). Ele veio para nos tornar vivos espiritualmente e para nos perdoar de todos os nossos pecados (v. 13). Por meio de  Sua morte na cruz, Ele desarmou e venceu os poderes das trevas (v. 15). Não precisamos mais olhar para as sombras dos tipos e cerimônias do Antigo Testamento que apontavam para o Messias. Podemos agora olhar para a realidade que é o próprio Jesus Cristo (vs. 16-17).

Em Colossenses 2, o apóstolo Paulo deixa claro que todos tem o privilégio de crescer no conhecimento de Cristo. (vs.18-19). O único modo de encontrarmos a plenitude é através de um relacionamento com Jesus (v. 10). José acreditou nessas verdades poderosas e isso mudou o curso da vida dele. Essas verdades já mudaram o curso da sua vida?
Kenneth Norton



quarta-feira, 29 de abril de 2015

Colossenses 1 Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Lições de Vida  

Leitura Bíblica- Colossenses 1
Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Quando ser cristão não está vinculado a conhecer Cristo como Ele realmente é, precisa-se meditar nesta curta, porém, profunda, carta de Paulo aos crentes de Colossos.

Jesus é Supremo e deve ter supremacia em todas as áreas de nossa vida. Observe os seguintes pontos deste primeiro capítulo:

1. Cristo tem a supremacia na mensagem do Evangelho (vs. 1-12);
2. Por causa de Cristo a cruz também deve ter supremacia na vida do cristão (vs. 13-14);
3. Na criação, Cristo tem e deve ter a supremacia; Ele é o Criador (vs. 15-17);
4. Na igreja, Cristo tem a supremacia e deve ser tratado como Ser supremo (vs. 18-23);
5. Por mais nobre que sejam as atividades, Cristo deve ter supremacia sobre elas, como teve no ministério de Paulo (vs. 24-29).

Só quem não conhece a Jesus não dá a Ele o devido lugar que Ele deve ocupar na vida diária e religiosa. Paulo “argumenta com humildade e escreve com a força de um amor que expressa consideração” – observa Eugene Peterson. E, ainda diz que ele “apresenta algo que os cristãos vieram a apreciar muito em Paulo: a união de um intelecto brilhante e determinado com um coração terno e maravilhosamente bondoso”.

De fato, quem conhece a Jesus e é transformado por Ele, deixa de ser arrogante e lhe dá a supremacia em tudo. É humilde e submisso a Cristo.

Ser o primogênito da Criação não significa ser o primeiro a ser criado, Jesus nunca foi criado. Pelo contrário, Ele é a causa de toda criação: “Pois tudo, absolutamente tudo, acima e abaixo, visível e invisível e todas as hierarquias de anjos – tudo começou nele e nele encontra propósito”, diz Paulo.

Jesus é tão eterno, divino e poderoso quanto Deus Pai. Se, “absolutamente tudo”, foi criado por Jesus, Ele não pode ser criado, e nem criatura, mas Criador. Como Criador, Ele se fez criatura e, ao morrer na cruz, tornou-se nosso soberano Salvador:

“A maravilhosa verdade é que Deus nos resgatou dos becos sem saída e dos caminhos de escuridão. Ele nos pôs no reino do Filho que tanto ama, o Filho que nos tirou do poço em que havíamos caído” argumenta Paulo.

Portanto, vamos dar a Jesus a honra que Ele merece! Reavivemo-nos!

Imagens do Google – editado por Palavra Eficaz
Curta e compartilhe:

 “Antes de buscar a ajuda dos homens busque a ajuda de Deus.”

Comentários bíblicos do Antigo e Novo Testamento você encontra em:


Colossenses 1 Comentários de Kenneth Norton

Reavivados por Sua Palavra

Leitura Bíblica  - Colossenses 1
Comentários  de Kenneth Norton

Em sua opinião, quem é a pessoa mais importante que vive em sua cidade agora? Qual a pessoa mais importante em seu estado? Em seu país? No mundo? Como você decidiu quem era mais importante? Quais as qualificações que essas pessoas têm que as tornam tão importantes? Será que é a posição, a riqueza ou algo especial que elas fizeram para a sua cidade, estado, país ou mundo? Só mais uma pergunta: Se uma dessas pessoas importantes lhe dedicasse atenção pessoal, como você se sentiria?

Em Colossenses 1, o apóstolo Paulo descreve alguém que atualmente ocupa o mais alto cargo possível no universo, tem a maior riqueza, fez algo tão significativo que os efeitos ainda são sentidos no céu e na terra, e que quer estar tão perto de você quanto possível.

Antes de delinear as qualificações de pessoa mais importante do universo e falar sobre a sua misteriosa atenção para conosco, Paulo encoraja os crentes de Colossos. Ele reconhece a fé, o amor e a esperança deles e lhes diz que está orando por eles (vs. 3-12). Ele os lembra de que, por meio do sangue de Cristo, foram libertados do poder das trevas e transferidos para o reino do Filho (vs. 13-14).

Paulo, então, dirige a sua atenção para a importância e o significado universal de Jesus. Cristo ocupa ocupa uma posição acima de toda a criação e revela-nos exatamente como é Deus, o Pai (v. 15). Jesus Cristo criou e é o proprietário de tudo que existe visível e invisível (v. 16). Ele estava lá antes de tudo ter sido criado e conserva todas as coisas em ordem e harmonia (v. 17, NTLH). Nenhum mero ser humano conduz a Sua Igreja. Ele a dirige como Alguém digno da maior preeminência (v. 18). Ele é totalmente Deus, e por causa da Sua morte na cruz, as pessoas podem fazer as pazes com Deus e ser apresentadas santas, inocentes, e sem qualquer acusação diante dEle se permanecerem fiéis em seu compromisso com Ele (vs. 19-23).

Então Paulo compartilha um mistério glorioso. Esse Deus de posição, riqueza e incessante atividade quer viver em nós (v. 27). A pessoa mais importante do universo regou-nos com sua atenção e quer estar o mais próximo possível daqueles que Ele redimiu com Seu sangue.
Agora, como você se sente com essa atenção especial?
Kenneth Norton
Estados Unidos



terça-feira, 28 de abril de 2015

Filipenses 4 Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Lições de Vida  

Leitura Bíblica- Filipenses 4
Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Após apelar para permanecer firmes no Senhor (v. 1), a Palavra de Deus mostra-nos os seguintes pontos ligados ao apelo pela unidade e a paz, conforme o Comentário Bíblico Broadman:

1. Evódia e Síndique (vs. 2-3);
2. A paz de Deus (vs. 4-7);
3. O que levar em conta (vs. 8-9);
4. Reação de Paulo aos presentes dos filipenses (vs. 10-20);
5. Saudações e bênçãos finais (vs. 21-23).

Neste capítulo há um imperativo: Alegrem-se no Senhor (v. 4). Paulo, da prisão, tendo razões para lamentar e reclamar da situação em que se encontrava, ordenou e reiterou a ordem de alegrar-se no Senhor.

O crente não é mal humorado. Não anda mostrando carranca aos outros. Ele é feliz! Tal felicidade acontece quando...
• ...se resolve diferenças (v. 2),
• ...equilíbrio evidencia que pertencemos a Deus (v. 5);
• ...substituímos preocupação por oração (v. 6);
• ...a paz de Deus invade coração e mente (v. 7);
• ...finalmente, nossos pensamentos forem elevados (v. 8).

Ainda neste capítulo encontra-se um dos versículos mais conhecidos de Paulo: “Tudo posso naquele que me fortalece”; contudo, muito mal interpretado.

O texto não diz que o cristão torna-se...
• ...super humano;
• ...super poderoso;
• ...alguém blindado;
• ...alguém que tudo o que planeja acontece;
• ...uma pessoa sem problemas;
• ...uma pessoa desprovida de sofrimento.

O contexto mostra que o fiel e verdadeiro cristão pode passar por quaisquer adversidades por piores que sejam, mas, independente de toda oposição e dificuldades, a tudo supera confiando em Deus (vs. 10-13).

A felicidade não é ausência de dificuldades, é essência teológica do cristianismo; Paulo conta seu testemunho e revela segredos:

“Já aprendi a estar contente, a despeito das circunstâncias. Fico satisfeito com muito ou com pouco. Encontrei a receita para estar alegre, com fome ou alimentado, com as mãos cheias ou vazias” – O segredo? Depender de Cristo em toda e qualquer situação.

“A carta se encerra com uma bênção. Possivelmente, Paulo esperava que ela fosse lida diante da igreja reunida. Pode ser por causa de um apoio deliberado à sua dominante preocupação com a unidade, que ele ora para que a graça de Cristo estivesse no espírito deles” (Broadman).

Deus não quer que colaboremos com a desunião e tristeza, mas com a união e alegria de Sua Igreja!

Reavivemo-nos! Dependamos de Cristo!

Imagens do Google – editado por Palavra Eficaz
Curta e compartilhe:

 “Antes de buscar a ajuda dos homens busque a ajuda de Deus.”

Comentários bíblicos do Antigo e Novo Testamento você encontra em:


Filipenses 4 Comentários de Edward A. Appollis

Reavivados por Sua Palavra

Leitura Bíblica  - Filipenses 4
Comentários  de Edward A. Appollis

Este capítulo vem repleto de orientações práticas para a vida cristã. No início, Paulo aborda o desentendimento ocorrido entre duas pessoas, algo que pode roubar a paz e a alegria. (v. 2). A briga deve ter sido suficientemente grave para merecer menção nesta carta pública. Paulo encoraja essas irmãs na fé a viverem em harmonia com Deus e com o próximo. Isso se encaixa com o tema do capítulo 3, no qual os filipenses são exortados a colocarem as necessidades dos outros acima das suas próprias.

O ditado “você pode não ser quem você pensa que é, mas você é o que você pensa” é claramente exemplificado no verso 8: “Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas”, NVI). Ou seja, os pensamentos são expressos em atos e ações que por sua vez formam o caráter. Portanto, Paulo aconselha o leitor a se concentrar no lado bom e belo na vida, porque isso ajuda a pessoa a ser positiva em um mundo negativo. No verso 8, o verbo utilizado é “pensar” nas virtudes; enquanto que no versículo 9 o verbo se torna “praticar” as virtudes: “Ponham em prática tudo o que vocês aprenderam, receberam, ouviram e viram em mim. E o Deus da paz estará com vocês”, NVI). Tais virtudes também devem ser o padrão para o cristão avaliar todas as suas atividades de entretenimento e lazer.

Contentar-se em qualquer situação é a base da alegria, especialmente para Paulo que se encontrava preso no momento em que escreveu esta carta (v. 11). Há uma grande necessidade de encontrar contentamento no que se tem, sem buscar continuamente adquirir mais. Poderíamos nos perguntar: Estou satisfeito com o que tenho? Ou estou sempre e continuamente procurando adquirir mais e mais coisas e realizações, numa busca insaciável? Estar satisfeito com o que se tem é o caminho para a alegria em qualquer situação em que nos encontrarmos. Como alguém já observou: “a comparação mata o contentamento.”

A ênfase do verso 13, “tudo posso naquele que me fortalece” está em Cristo, que nos concede forças. Esta é uma fusão da vontade humana com o poder divino. Nós somos capazes de fazer grandes coisas, não por nossa própria capacidade, mas na dependência de Deus. Podemos, portanto, enfrentar hoje o que quer que aconteça em nosso caminho, não por causa de quem somos, mas por causa da conexão que temos com o Cristo Vivo.

O resumo de Filipenses é o que descobrimos anteriormente: a alegria (JOY) vem de colocarmos Jesus em primeiro lugar, depois os outros, e a nós mesmos por último!

Edward A. Appollis
Heidelberg College
África Do Sul



segunda-feira, 27 de abril de 2015

Filipenses 3 Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Lições de Vida  

Leitura Bíblica- Filipenses 3
Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Assim como nem tudo o que reluz é ouro, nem todo aquele que tem nome de cristão, é, de fato, cristão. O mesmo pode ser dito dos líderes espirituais, tem muitos que não merecem nem nome de cristão; contudo são mestres, padres, pastores e obreiros que ensinam evangelho falsificado.

Note os tópicos deste capítulo expostos por F. F. Bruce:

1. Primeira conclusão [do livro]: Chamada ao regozijo/alegria (v. 1);
2. Advertência contra os maus obreiros (vs. 2-3);
3. Antigo código de valores de Paulo [antes da conversão] (vs. 4-6);
4. Atual código de valores de Paulo (vs. 7-11);
5. Ambição de Paulo (vs. 12-14);
6. Maturidade espiritual (vs. 15-16);
7. Imitação de Paulo (v. 17);
8. Advertência contra inimigos (vs. 18-19);
9. Esperança e cidadania Celestiais (vs. 20-21).

Cristo é tudo o que todos nós precisamos. A alegria está no coração de quem conhece a Jesus. Conhecer a história de uma pessoa não significa relacionar-se ou conhecê-la. Conhecer envolve relacionamento, não esporádico, mas intenso e constante!

“Cuidado com os cães uivadores, esses religiosos intrometidos que ladram, mas não mordem [...]. Os cristãos verdadeiros são aqueles que o Espírito de Deus orienta para trabalhar no ministério, que enchem o ar com louvores a Cristo...” diz Paulo (vs. 2-4). Fica claro que, uma religião baseada em regras jamais satisfaz a alma humana.

“Comparado com o alto privilégio de conhecer Cristo Jesus [...] tudo o mais é insignificante – esterco. Joguei tudo no lixo para abraçar Cristo e ser abraçado por Ele. Não me interessa a justiça inferior e insignificante” – afirma Paulo – “que se baseia na observância de uma lista de regras, quando posso desfrutar aquela que é resultado de confiar em Cristo – a justiça de Deus” (vs. 8-9).

Precisamos aprender algumas coisas sumamente importantes: Na Igreja encontram-se
• ...os amigos e os inimigos de Cristo;
• ...falsos e verdadeiros cristãos;
• ...os interesseiros e os interessados;
• ...os dedicados e os relaxados;
• ...os egoístas e os altruístas.
Não se iluda pensando que todo “crente” é cristão!

Algumas verdades bem claras:

1. O cristão vai para o Céu na volta de Jesus, não quando morrer;
2. O cristão vai com corpo para o Céu, não como fantasma;
3. O corpo do cristão será glorioso como o de Cristo.

Você crê?

Imagens do Google – editado por Palavra Eficaz
Curta e compartilhe:


Filipenses 3 Comentários de Edward A. Appollis

Reavivados por Sua Palavra

Leitura Bíblica  - Filipenses 3
Comentários  de  Edward A. Appollis

Este é claramente um capítulo de comparações. As realizações de Paulo na carne eram o que muitos judeus buscavam naquele tempo, como a circuncisão, o orgulho nacional, os privilégios da liderança espiritual e a irrepreensibilidade na lei (vs. 4-6). Mas quando Paulo compara essas coisas com o superior valor de ter a Cristo, as demais realizações humanas parecem sem valor (v.7). É importante mudar os nossos valores daquilo que os outros consideram importante para o que Cristo vê como importante.

Devemos colocar alta prioridade sobre o relacional – uma relação saudável com a família e entes queridos e um forte relacionamento com Deus. No momento da morte são essas relações que realmente importam.

No verso 13, vê-se o valor das comparações. Paulo reflete sobre sua própria vida, no que ela mudou, desde o passado como Saulo, até o presente como Paulo. Ele, então, exorta a igreja a esquecer o passado, porque o passado pode nos tornar prisioneiros. Ele convida seus leitores a se concentrarem no futuro, porque é aí que reside toda a nossa esperança. Embora jamais devamos esquecer de onde viemos e dos eventos que nos moldaram, não devemos nunca deixar que o passado nos tire o foco de onde a nossa cidadania reside – no céu (v.20). Esta é certamente a atitude que devemos ter para obter o prêmio em Cristo Jesus (v.15).

Que possamos sempre ter o céu como nosso objetivo maior, não importa o lugar em que estejamos trabalhando para Deus hoje.
Edward A. Appollis



domingo, 26 de abril de 2015

Filipenses 2 Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Lições de Vida  

Leitura Bíblica- Filipenses 2
Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Autoritarismo, orgulho, egoísmo, arrogância resultam na desgraça dos relacionamentos. Unidade e harmonia dependem, indiscutivelmente, da humildade.

Carlos Hilsdorf está correto ao dizer que “a humildade é a base e o fundamento de todas as virtudes. Sem ela nenhuma conquista tem valor” temos muito que aprender sobre o significado de humildade e como aplicá-la a nossa vida.

Quem almeja alegria e felicidade jamais deve ignorar a fraternidade, que tem base na humildade. Nisto consiste a unidade:

• “Façam-me um favor: concordem um com o outro, amem um ao outro, sejam amigos de verdade”;
• “Não joguem sujo; não bajulem só para conseguir o que desejam”;
• “Ponham o interesse próprio de lado e ajudem os outros em sua jornada”;
• “Não fiquem obcecados em tirar vantagens”;
• “Esqueçam de vocês o suficiente para estender a mão e ajudar”.

Com base neste capítulo, Warren W. Wiersbe diz: “Não há alegria nem paz no orgulho e no egoísmo”. E, então, divide os trinta versículos assim:

1. O exemplo de Cristo (vs. 1-11);
2. O exemplo de Paulo (vs. 12-18);
3. O exemplo de Timóteo (vs. 19-24);
4. O exemplo de Epafrodito (vs. 25-30).

O cristão deve submeter seus pensamentos a Deus a ponto de possuir sentimentos parecidos com aqueles que moldaram as atitudes de Cristo (vs. 1-4). Jesus é nosso exemplo de vida vitoriosa com base na humildade (vs. 5-11); Paulo, Timóteo e Epafridito são pessoas como nós que foram beneficiadas com aplicar na vida o exemplo de Cristo (vs. 12-30).

“Paulo estava disposto a sacrificar-se no serviço da igreja em Filipos, e com afeto elogiou seus colaboradores Timóteo e Epafrodito, também pelo serviço humilde e sacrificial que eles prestaram” (David S. Dockery). Paulo, Timóteo e Epafrodito incentivam-nos, demonstrando que Deus honra aos que se sacrificam e se dedicam ao Seu serviço.

“A humildade de Cristo é a base da humildade cristã, que é a chave da unidade cristã autêntica” Diz Dockery. Na humildade, não no orgulho, está o segredo da unidade; e nisto consiste a verdadeira alegria e felicidade.

O legado deixado a nós por Epafrodito: Cristianismo equilibrado (v. 25); gera cristianismo dedicado (vs. 26-27); que resulta em cristianismo abençoado (vs.28-30).

Deixar Cristo agir para salvar resulta em alegria e prazer a nós e até mesmo a Deus!

Imagens do Google – editado por Palavra Eficaz
Curta e compartilhe:

 “Antes de buscar a ajuda dos homens busque a ajuda de Deus.”

Comentários bíblicos do Antigo e Novo Testamento você encontra em:


Filipenses 2 Comentários de Edward A. Appollis

Reavivados por Sua Palavra

Leitura Bíblica  - Filipenses 2
Comentários  de  Edward A. Appollis

Neste capítulo, Paulo mostra-nos como a sua alegria podia ser completa, assim como a nossa também pode ser: através do exemplo de Cristo. A alegria de Paulo se tornava completa ao ver crentes unidos e amorosos uns para com os outros (v.2).

A humildade está intrinsecamente ligada ao altruísmo e em colocar as necessidades dos outros acima de nossas próprias necessidades (v.3). Conheça a fórmula da alegria: Coloque Jesus em primeiro lugar, em seguida, os outros, e a si mesmo por último [NT: Aqui existe, no original, um trocadilho intraduzível: “It is the formula of  J-O-Y: Place Jesus first, then Others, and Yourself last“]. Esse modo de pensar é o oposto do pensamento do mundo que afirma que o “eu”deve vir em primeiro lugar. Entretanto, basta olhar a grande quantidade dos maus resultados para testemunhar do efeito do egoísmo da humanidade. Isto é tristemente exemplificado pelos resultados da “ira ao volante”!

Como podemos experimentar a alegria de ser um cristão? A alegria nasce quando decidimos mudar de sermos centrados em nós mesmos para nos tornarmos centrados em Cristo. Alguém disse uma vez: “Aquele que escolhe a si mesmo como companhia e busca agradar a si mesmo está pronto a ser corrompido pela companhia que escolheu.” Em contraste, o cristão convida continuamente Jesus a ser seu companheiro e modelo.

Somos instados por Paulo a seguir o exemplo de amor e humildade que Cristo demonstrava em uma cultura que promove o egoísmo como modelo. A proliferação quase global de “selfies” – imagens de si mesmo – pode ser um indicativo da época em que estamos vivendo. Pode ser difícil para alguns de nós colocar as necessidades dos outros acima das nossas. Mas esta era a atitude de Cristo a qual somos exortados a possuir (v.5).

Ser humilde como Cristo é o exemplo máximo que devemos procurar imitar (vs. 5-7). Cristo colocou nossas necessidades acima das Suas próprias e Se esvaziou, assumindo a forma mais baixa da humanidade, a de um escravo a morrer na cruz.

Paulo termina o capítulo (vs.19-30) com exemplos de dois crentes que colocaram as necessidades dos outros em primeiro lugar: Timóteo e Epafrodito. Seus serviços abnegados foram exercidos num momento em que as pessoas estavam buscando seus próprios interesses (v.21), semelhante ao que vemos hoje. Que possamos trazer alegria aos outros ao considerarmos suas necessidades acima das nossas.
Edward A. Appollis



sábado, 25 de abril de 2015

Efésios 1 Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Lições de Vida  

Leitura BíblicaFilipenses  1
Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Conhecido como um dos livros mais alegres, muitos o consideram a “epístola da alegria” de Paulo. J. H. Jowett diz ser este, “um pequeno e gracioso volume encadernado com capas da graça”. Enfim, com teologia e prática, esta carta me impacta sempre que a leio.

Estas palavras inspiradas saíram da prisão com destino à Igreja. Paulo estava preso por pregar liberdade em Cristo. Estava feliz e agradecido, e, a razão de escrever é que os crentes de Filipo “haviam mandado um dos homens mais respeitados, chamado Epafrodito, que entregou seu pacote de amor” (Gene Getz).

1. Na introdução, nota-se Paulo saudando aos membros e líderes de igreja (v. 1);
2. Na sequência, uma oração de agradecimento pelos colaboradores do evangelho, os apoiadores de evangelismo; contudo, inclui pedidos por amor, conhecimento, discernimento e santidade – tudo em grande quantidade (vs. 2-10);
3. Depois, Paulo revela sua preocupação por causa da preocupação deles por ele. Deveriam ficar tranquilos, pois Deus fez o evangelho propagar-se da prisão até aos da Casa de César; tudo está no controle de Deus, até a morte de Seus servos (vs. 12-26);
4. O capítulo encerra com uma nota teológica: Unidade eclesiástica com foco em cristologia, resultado da soteriologia (vs. 27-30).

Nesta carta, Paulo não se perde nos detalhes; afoito para apresentar o que realmente importa, Cristo, note que mensagem ele nos transmite! Aquele que se tornou cristão genuinamente...
• ...sempre coloca a Cristo em primeiro lugar (vs. 12-21), nunca o eu, pessoas ou coisas;
• ...põe as pessoas em segundo lugar de prioridade, pois o egoísmo que traz infelicidade se dissolveu com o sangue de Cristo (vs. 22-26);
• ...põe a si mesmo sempre em último lugar – esse é o segredo da felicidade, que muitos ignoram.

Preso. Atacado. Condenado. Injustiçado. Humilhado. Desprezado. Cansado.  Nada contribuía para a alegria de Paulo. O que isso nos ensina? Que a alegria...
• ...não depende de circunstâncias, mas de intimidade com Cristo;
• ...está a um passo de uma decisão: Entregar-se sem reservas a Cristo;
• ...caracteriza o cristão em todas as ocasiões, quando Cristo é o foco.

Firmes no Espírito, do lado vencedor, a graça nos faz perseverar ainda que tudo conspire contra nós. Por isso, a alegria é real na vida cristã.
Deixe esta alegria te contagiar!

Imagens do Google – editado por Palavra Eficaz
Curta e compartilhe:

 “Antes de buscar a ajuda dos homens busque a ajuda de Deus.”

Comentários bíblicos do Antigo e Novo Testamento você encontra em:


Filipenses 1 Comentários de Edward A. Appollis

Reavivados por Sua Palavra

Leitura Bíblica  - Filipenses 1
Comentários  de  Edward A. Appollis

Nesta carta de Paulo à igreja em Filipos, ele faz um relatório missionário sobre o andamento do seu trabalho e agradece à igreja pela sua recepção do evangelho e pelo apoio ativo ao seu ministério (v. 5).

Paulo pregou pela primeira vez em Filipos em sua segunda viagem missionária, em torno de 49 d.C. Ele escreveu esta carta para a igreja enquanto estava preso em Roma, à espera de comparecer perante o imperador em torno de 60 ou 61 d.C. De sua prisão domiciliar ele estava livre para transmitir o evangelho a todos que vinham a ele (v. 14) .

Apesar de ter sido escrito na prisão (vs. 13, 14), todo o livro de Filipenses, no entanto, concentra-se na alegria! A palavra “alegria”, em todas as suas diversas formas, é usada 16 vezes em toda a carta. Note particularmente o verso 18, no qual Paulo se alegra com o fato de que o evangelho estava sendo pregado, apesar de suas circunstâncias adversas.

Sou capaz de alegrar-me quando as circunstâncias são desagradáveis, ou, pior ainda, quando estou sob risco de vida? O que acontece com a minha alegria quando sou acusado falsamente ou perseguido por amor a Cristo ou, ainda, sofro por causa do Evangelho? Posso regozijar-me em tais circunstâncias? Para alguns de nós pode ser mais fácil dizer do que fazer. O exemplo de Paulo demonstra que apesar das circunstâncias externas poderem prejudicar nossa felicidade completa, mesmo assim, podemos cultivar uma alegria interna.

Paulo está dizendo aos membros da igreja para não permitirem ninguém roubar essa alegria interior. Nós também podemos ter a certeza de que a despeito de tudo o que tenhamos que enfrentar hoje, Deus é fiel. Jesus vai completar a obra de salvação que Deus começou em nós (v. 6). Nós não estamos sozinhos nesta jornada cristã. Que certeza reconfortante!

Que possamos dizer como Paulo: “Para mim, o viver é Cristo e o morrer é lucro” (v. 21). Cristo era o segredo e a fonte da contínua alegria de Paulo. Que Cristo também seja a fonte de nossa alegria hoje.

Edward A. Appollis
Heidelberg College
África Do Sul



sexta-feira, 24 de abril de 2015

Efésios 6 Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Lições de Vida  

Leitura Bíblica- Efésios 6
Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Atitudes falam bem mais alto que palavras. Se palavras impressionam, o exemplo impacta. Mais que parecer cristão dentro da igreja é preciso sê-lo no lar e no trabalho. É necessário erguer a bandeira de Cristo em todo lugar, ainda que tenha que lutar com as hostes infernais.

Este capítulo pode ser dividido da seguinte forma:

1. Atitudes cristãs nos relacionamentos: Quem foi liberto da velha vida que entristecia o Espírito Santo e agora está cheio desse Espírito...
• ...Será um filho obediente, que honrará os pais conforme o quinto mandamento, e prosperará sobrenaturalmente (vs. 1-3);
• ...Exercerá a paternidade de forma diferente, com amor, brandura; sem provocar ira aos filhos, pois são herança do Senhor (v. 4);
• ...Trabalhará diferentemente dos demais, será mais responsável, honesto e dedicado, representando Cristo em tudo que faz, como se trabalhasse para Deus (vs. 5-8);
• ...Exercerá autoridade diferenciada em relação àqueles que estão sob sua responsabilidade, sem ameaças ou exploração, pois terá consciência de viver na presença de Deus (v. 9).

2. Atitudes cristãs em relação aos ferozes ataques do diabo: Aquele que está sob a regência do Espírito Santo terá a sua disposição...
• ...Poder do Senhor para vencer e não desfalecer frente ao mal (v. 10)
• ...Armadura espiritual para permanecer firme na luta contra Satanás (vs. 11-12);
• ...Todas as partes da armadura para atacar e defender-se do maligno (vs. 13-17);
• ...Livre acesso ao General do Exército de Deus através da oração (vs. 18-20).

3. Atitudes cristãs exemplificadas por Paulo: Os versículos 21-24 concluem a carta aos efésios, revelam cuidado e amor do apóstolo, os quais devem caracterizar nossa atitude como membros da Igreja de Cristo.

É evidente no texto que Deus providenciou tudo para nossa vitória; derrotas não caracterizam cristãos dedicados. Deus dá todas as peças da armadura, poder e, liberdade para falar quando quiser com o General Jesus Cristo. Basta seguir Suas orientações e lutar, a vitória é certa.

É uma vida de intimidade com Deus através da oração que dá poder às nossas palavras e ações e, persuasão a nossos argumentos em favor do evangelho, para ganharmos outros para o exército vitorioso (vs. 18-19).

Dias maus... todos enfrentam. A vitória... é para os bons soldados de Cristo!

Oremos e atendamos à voz de comendo do General!

Imagens do Google – editado por Palavra Eficaz
Curta e compartilhe:

 “Antes de buscar a ajuda dos homens busque a ajuda de Deus.”

Comentários bíblicos do Antigo e Novo Testamento você encontra em:


Efésios 6 Comentários de John McVay

Reavivados por Sua Palavra

Leitura Bíblica  - Efésios 6
Comentários  de  John McVay

Em Efésios Paulo descreve a igreja como o corpo de Cristo (1:22-23; 4:11-16), como o templo de Deus (2:19-22), e como a noiva/esposa de Cristo (5:21-33). Em Efésios 6:10-20, Paulo retrata a igreja como o exército de Deus e oferece um vigoroso convite às armas. É uma passagem que oferece muitos benefícios e corre o risco de ser mal interpretada.

Poderíamos interpretar mal as palavras de Paulo como se fossem uma convocação para utilizar armas militares contra nossos inimigos ou para sermos combativos em nossas relações com os outros. Mas Paulo vem enfatizando a unidade, palavras edificantes e ternura (ver especialmente 4:25-5:2). E ele descreve as boas novas de Deus como “o evangelho da paz” (v. 15). Através desta vívida metáfora militar, a igreja não é chamada à guerra no sentido tradicional. Pelo contrário, somos chamados a lutar pela paz na batalha espiritual contra o mal. Paulo está pensando no campo de batalha do grande conflito e nos chama para nos alistarmos no exército de Deus.

Devemos fazê-lo com uma avaliação realista do inimigo, nunca subestimando as forças dispostas contra nós. Nós não apenas enfrentamos inimigos humanos, mas “as forças espirituais do mal nas regiões celestiais” (v. 12, NVI), liderados por um general astuto, o diabo (v. 11). No entanto, não precisamos ser intimidados por nossos inimigos, pois Deus está presente conosco na batalha (v. 10) e forneceu-nos a melhor das armas, a Sua própria armadura, a “armadura de Deus” (v 11; cf. Is. 59:15b-17). Ele colocou à nossa disposição a verdade, a justiça, a paz, a fé, a salvação e o Espírito (vs. 13-17). Deus vai adiante de nós e equipados da cabeça aos pés com a armadura que Ele forneceu, não podemos falhar. A vitória está garantida.

Que Deus abençoe a você, membro do Seu exército, que luta pela paz no poder do Seu nome!

John McVay


quinta-feira, 23 de abril de 2015

Efésios 5 Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Lições de Vida  
 Leitura Bíblica- Efésios 5

Comentários: Pr. Heber Toth Armí

Ainda que haja quem ame o espelho, tem quem não gosta de olhar nele, não pelo espelho, mas por causa da feiura. Alguns podem não gostar da Bíblia pelo mesmo motivo; por exemplo, o capítulo em apreço revela quem é cristão verdadeiro, evidenciando o falso.

A verdadeira religião não é baseada no legalismo, ou no frio formalismo das regras exigentes que inibem a muita gente. Ela é baseada no amor; não qualquer amor, um amor altruísta que sacrificou-se até a morte por quem não merece.

Quem aceita esse amor, tem amor suficiente para compartilhar com o cônjuge e demais pessoas.

Warren W. Wiersbe destaca que a conversão que resulta na transformação sobrenatural do cristão leva o ex-escravo do pecado a andar...

1. ...em amor (vs. 1-6);
2. ...na luz (vs. 7-14);
3. ...em prudência (vs. 15-17);
4. ...em harmonia (vs. 18-32).

O amor no coração faz a pessoa entregar-se totalmente ao Senhor que demonstrou tanto amor. Namorados não precisam de regras, porém as atitudes revelam a qualidade do amor. O mesmo se dá no relacionamento com Deus. O amor é a base, que impulsiona a nobres atitudes amorosas (vs. 1-21).

Amar aos outros pode ser mais fácil que amar ao cônjuge. Os másculos exigem da esposa submissão com a Bíblia na mão (vs. 22-24), mas seu orgulho os impedem de ver que a submissão maior deve ser deles: Morrer pela esposa, se for preciso – imperativo apenas aos homens (vs. 25-33).

O marido deve amar sua esposa da mesma forma que Cristo amou Sua Igreja, entregando-se por ela pelo bem dela. Que mulher não seria submissa a um homem que é mais submisso que ela é em relação a ele? – Você viu como o orgulho, vaidade e preconceito atrapalham na correta interpretação bíblica?
Enfim, o verdadeiro cristão é...

1. ...Imitador de Deus, banindo as velhas atitudes;
2. ...Anda no amor, agindo baseado nele;
3. ...Depreciador das trevas, para andar na luz;
4. ...Anda em sabedoria, em busca da verdadeira alegria.

A submissão é um assunto importante na Bíblia, não na sociedade. A esposa submete-se ao marido que se submete a ela, e, ambos se submetem a Cristo e a Sua igreja – Isto é verdadeira união, forte, que não se abala com nada!

Reavivemo-nos!

Imagens do Google – editado por Palavra Eficaz
Curta e compartilhe:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis