Translate

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Zacarias 3 Comentários

Zacarias 3

Pr. Heber Toth Armí

“Felizes os que terão ousadia santa diante do Juiz naquele dia, por saberem que ele é seu Amigo e Advogado!” – declarou Matthew Henry. Abra a tua Bíblia e deixe essa certeza inundar tua vida.

Este capítulo apresenta a quarta visão de Zacarias; cuja essência é uma profecia e uma ilustração das ações de Satanás em relação a Deus quando o assunto é o pecador. Desta maneira, observamos o que os olhos naturais não enxergam:

1. Há um conflito universal entre o bem o mal;
2. O mal leva pessoas ao pecado, cuja finalidade é afastá-las de Deus;
3. Ao distanciar-se de Deus, os pecadores aliam-se ao acusador;
4. Contudo, Deus age poderosamente quando o pecador O procura humildemente.

Nesta revelação profética, é possível responder três perguntas importantíssimas para nós que vivemos em meio ao grande conflito entre Deus e Satanás:

Primeira pergunta: O que acontece quando o pecador arrependido busca a Deus? Os versos iniciais (1-5) respondem: O pecador tem seu acusador repreendido por um Salvador, tem seus pecados retirados e, por fim, recebe aplicação da justiça de Cristo representada pela troca das vestes sujas por vestes limpas.

Segunda pergunta: O que Deus espera do pecador perdoado? Os versos 6 e 7 mostram que, após purificar ao pecador, Deus espera sua obediência, a qual é o processo de santificação que dá sequencia à justificação. A graça que liberta opera poderosamente dando liberdade para viver a fidelidade a Deus.
Terceira pergunta: Qual é a base de Deus para restaurar o condenado pecador? Os versos 8 a 10 declaram que Jesus é a base desta obra de restauração na figura do Servo, do Renovo e da Pedra.

Deste modo, a salvação é pelas obras, não humana, mas de Cristo. Cristo é o Salvador; nEle o pecador cala a boca do acusador; nEle o acusado se torna perdoado e reconciliado com o Deus santo; nEle há perdão, pureza e restauração, as imundícias do pecado são retiradas e aplica-se a justiça de Cristo.

Ellen G. White sumariza: “Quando estivermos revestidos da justiça de Cristo, não teremos nenhum prazer no pecado, pois Cristo está operando em nós. Poderemos cometer erros, mas haveremos de odiar o pecado que causou os sofrimentos do Filho de Deus”.

Viva esta realidade.

Imagens do Google – editado por Palavra Eficaz
Curta e compartilhe:

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis