Translate

domingo, 28 de setembro de 2014

Miquéias 2 Comentários

Lições de Vida
Miquéias 2

Pr. Heber Toth Armí

Se você não quer um final triste é melhor mudar a atitude agora. O apego ao pecado arruína o destino. Os prazeres presentes do pecado resultam em destruição e tristezas. Angústia, dor, aflição, sentimento de culpa, desarmonia familiar, traumas, raiva, ódio e decepção estão ligados aos encantos oferecidos pelo autor do pecado.

O preço pago por Israel é advertência real a nós que vivemos na cultura do século XXI, onde parece preferível pecar antes que consagrar-se a Deus. Atente para os seguintes pecados:

1. Tramar maldades constantemente contra as pessoas (v. 1);
2. Praticar fraude (tramoia) e violência contra as pessoas (v. 2);
3. Rejeitar a obra do Espírito Santo e a Palavra de Deus (vs. 6-7);
4. Roubar insolentemente, manipular e explorar pessoas (v. 8);
5. Maltratar viúvas e órfãos, humilhar as pessoas indefesas (vs. 9-10);
6. Aceitar pregadores que amam ao pecado, mas exploram ao pecador (v. 11).

Teria a Bíblia mensagens atuais? Reflita, as pessoas agem assim hoje? No tempo em que o estudo está em alta, as pessoas são mais cultas, no século da informação, estes seis pontos estão presentes em nossa sociedade? Os tempos mudaram, e, as pessoas não melhoraram.

Neste capítulo “a tônica do profeta Miqueias é que o pecado não fica impune. O pecado é maligníssimo. Ele traz em seu DNA a semente da morte. Ele é o opróbrio das nações” (Hernandes Dias Lopes). Por isso, Deus apresenta razões para o julgamento do mundo:

1. Por causa da apreensão tirânica de propriedade, ricos explorando pobres (vs. 1-5);

2. Por causa da rejeição obstinada da Palavra de Deus, proclamada por Seus mensageiros (vs. 6-11);

3. Por causa da pretensão ansiosa dos religiosos sobre as promessas bíblicas (vs. 12-13).

Contudo, há uma mensagem de esperança. Os dois últimos versículos “termina o trecho com uma garantia ambígua de que Deus reuniria todo o Israel em um só lugar, eliminaria as restrições e o conduziria através dele. Deus e o rei iriam adiante do povo... Qualquer que fosse a alusão, Deus iria com eles, aliás, iria adiante deles!” (David Dockery). 

Assim, depois do juízo, comenta William MacDonald, Deus ajuntaria o remanescente e o traria de volta a terra. E o Senhor destruiria tudo que ameaçasse impedir essa restauração. Aleluia!

Imagens do Google – editado por Palavra Eficaz
Curta e compartilhe:

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis