Translate

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Vitória só vem do Senhor- Lamentaçõs 3:39


Vencendo o espírito de murmuração
 “Por que, pois, se queixa o homem vivente? Queixe-se cada um dos seus próprios pecados” (Lm 3.39). 

Vencendo a murmuração 

A maioria das pessoas teria motivos mais que suficientes para estar satisfeita. Infelizmente, porém, muitas não estão. Vivem descontentes, queixosas, mal-humoradas. São abençoadas com vida e saúde, trabalho e sustento, família e amigos, mas acham que tudo poderia ser melhor.

Aprendemos, na Bíblia, que a murmuração é uma atitude ou sentimento que desagrada a Deus. Murmurar significa queixar-se em voz baixa, lastimar-se, resmungar; censurar ou repreender disfarçadamente e em voz baixa; dizer mal, maldizer ou conceber mal juízo.

Causas, consequências e a cura para a murmuração:

Natureza pecaminosa do homem.

“Por que, pois, se queixa o homem vivente? Queixe-se cada um dos seus próprios pecados” (Lm 3.39). Esse versículo nos ensina que a insatisfação se enraíza na nossa natureza pecaminosa. Judas, ao escrever sobre os falsos mestres e suas impiedades, chama-os de homens ímpios e afirma que os tais são murmuradores e descontentes (Jd v.16). A natureza humana é por si mesma, insatisfeita e murmuradora.

Expectativas e desejos pessoais são frustrados

Há descontentamento quando a pessoa imagina que acharia prazer nas coisas que lhe foram negadas ou tiradas. O povo de Israel tinha o maná de Deus, que vinha do céu diariamente, mas suspirava por peixes, pepinos, cebolas e melões, alimentos que recebiam no Egito (Nm 11.1-6).
Incredulidade ou falta de confiança em Deus. 

Deus foi o responsável em tirar o povo do Egito e conduzi-lo para uma terra deleitosa. No percurso, porém, muitas dificuldades foram enfrentadas. Eles murmuravam todas as vezes que enfrentavam uma situação difícil, mesmo sabendo o que Deus tinha feito no passado. Quando os espias relataram sobre a visita que fizeram à terra prometida, a qual deveria ser conquistada com a ajuda do Senhor, o povo respondeu com incredulidade e murmuração (Nm 14.1-12). 

Para vencer o pecado da murmuração é preciso:

1.º – Jesus ser o seu Salvador e Senhor da sua vida

Ele é a fonte de toda satisfação pessoal. Jesus satisfaz as necessidades da alma. Ele declara: “Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome; e o que crê em mim jamais terá sede” (Jo 6.35). A fome e a sede são usadas, aqui, para descrever a necessidade do coração humano (Is 55.1-5). 

2.º – Aprender a viver contente em toda a situação

O apóstolo Paulo assim se expressou: “Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação” (Fp 4.11). A expressão “aprendi a viver” indica que o contentamento é algo que precisa ser apreendido, principalmente, após a nossa conversão a Cristo. O “viver contente” possui duas faces: a primeira é um estado de espírito e a segunda é uma reação interior às circunstâncias da vida. 

3.º – Entender que o contentamento, a alegria e a gratidão são mandamentos de Deus. 

Ainda que não tenhamos motivos circunstanciais para o contentamento, precisamos entender que a satisfação é um mandamento de Deus que precisamos obedecer. Veja a recomendação do apóstolo Paulo: “Fazei tudo sem murmurações nem contendas” (Fp 2.14).

Tenha um coração agradecido por tudo àquilo que Deus fez e está fazendo por você.

Texto de Romildo Lima de Freitas. Adaptado 

Dê graças a Deus em todas as situações. A Bíblia diz em 1 Tessalonicenses 5:18 “Em tudo dai graças; porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.” Não te esqueças de onde vêm as nossas bençãos. A Bíblia diz em Salmos 103:2 “Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum dos seus benefícios.” 


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis