Translate

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Maravilhoso Jesus Mateus 28:2



Conquistador da morte

E eis que sobreveio um grande terremoto, pois um anjo do Senhor desceu dos céus e, chegando ao sepulcro, rolou a pedra da entrada e assentou-se sobre ela. Mateus 28:2, NVI.

Que tolice pensar que homens poderiam prender para sempre o Príncipe da vida! Que estupidez tentar aprisioná-Lo na sepultura rolando uma pedra até a entrada da caverna!

Carlos Magno era um enorme homem loiro que foi coroado imperador do Sacro Império Romano no dia de Natal do ano 800 AD. Antes de morrer, ele deu ordens para que seu túmulo fosse tão bem selado que mãos mortais nunca conseguissem abri-lo. Portanto, o monarca morto foi enterrado de acordo com seus desejos – vestido em púrpura; sentado no trono, coroa na cabeça, cetro na mão; e aprisionado por paredes para nunca mais ser visto por olho humano.

Mas na poeira alojada em uma rachadura na parede, uma semente soprada pelo vento fixou-se ali, encontrou umidade, germinou e começou a crescer. Suas raízes cresceram e se espalharam e com o passar do tempo racharam as paredes e expuseram o lugar de descanso do falecido rei. Qualquer pessoa podia agora olhar para o que o rei intentara esconder para sempre; a coroa tinha caído da sua testa, o cetro estava ao chão no pó, suas vestes tinham apodrecido e seu crânio sorria ironicamente.

Se uma minúscula semente de Deus foi capaz de estourar o túmulo de um monarca, nenhuma guarda Romana conseguiria selar para sempre o túmulo de Jesus! No terceiro dia – bem cedo no domingo de manhã – um violento terremoto assinalou o fim da permanência de Jesus no sepulcro e seu triunfo sobre a morte.

Quem ressuscitou Jesus dentre os mortos? As Escrituras dão três respostas:

"Mas Deus o ressuscitou dos mortos, rompendo os laços da morte, porque era impossível que a morte o retivesse" (Atos 2:24, NVI).

"E, se o Espírito daquele que ressuscitou Jesus dentre os mortos habita em vocês, aquele que ressuscitou a Cristo dentre os mortos também dará vida a seus corpos mortais, por meio do seu Espírito, que habita em vocês" (Romanos 8:11, NVI).

"Ninguém a tira de mim, mas eu a dou por minha espontânea vontade. Tenho autoridade para dá-la e para retomá-la. Esta ordem recebi de meu Pai" (João 10:18).

Essas passagens se contradizem entre si? Não. Os membros da Trindade celestial trabalham juntos em todos os atos que dizem respeito à nossa salvação, portanto trabalharam unidos na ressurreição de Jesus.

Se Deus planejou ressuscitar a Jesus, que pedra ou guardas poderiam mantê-lo na sepultura!

ORAÇÃO

Senhor da Vida, Soberano sobre a morte, dá-me hoje a tua vida sem fim.


Autor: William G. Johnsson

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Maravilhoso Jesus Marcos 15:46



Descanso sabático para o Salvador

Então José comprou um lençol de linho, baixou o corpo da cruz, envolveu-o no lençol e o colocou num sepulcro cavado na rocha. Depois, fez rolar uma pedra sobre a entrada do sepulcro. Marcos 15:46, NVI.

Isaías profetizou acerca de Jesus: "Foi-lhe dado um túmulo com os ímpios, e com os ricos em sua morte, embora não tivesse cometido nenhuma violência nem houvesse nenhuma mentira em sua boca." (Isaías 53:9, NVI). Quão estranha essa previsão deve ter soado para aqueles que a leram durante os seguintes 700 anos! Se o Servo sofredor de Deus devia ser contado com os transgressores, como Ele poderia ser enterrado entre os ricos?

Mas foi assim que aconteceu na morte de Jesus. Apesar de ter morrido como um criminoso, executado na cruz entre dois ladrões, Seu corpo foi colocado no sepulcro novo de um homem rico. José de Arimatéia, um príncipe dos judeus, corajosamente pediu a Pilatos que lhe fosse dado o corpo de Jesus. O governador, surpreso ao saber que Jesus já estava morto, chamou o centurião para confirmar a informação. Então ele deu a José de Arimatéia permissão para retirar o corpo de Jesus da cruz e sepultá-Lo.

Nicodemus se juntou a José no enterro. Esses dois homens eram membros do Sinédrio, mas o Conselho, detectando suas simpatias para com Jesus, propositalmemente os excluíram das deliberações daquela sessão, convocada às pressas, que havia condenado Jesus na noite anterior. Durante três anos José e Nicodemos haviam acompanhado os ensinamentos e o ministério de Jesus, atraídos a Ele, mas não completamente prontos a assumir uma posição pública a favor dEle. Nicodemos havia procurado Jesus à noite, desejando falar com Ele, mas com vergonha de que seus colegas viessem a saber.

Que estranha reviravolta nos acontecimentos! Os discípulos, que tinham estado com Jesus por três anos ou mais, que haviam declarado sua fidelidade à Ele, ficaram desolados com a Sua morte. Eles fugiram dEle no Jardim Getsêmani; suas últimas esperanças se dissiparam quando Ele morreu na cruz. Mas os dois príncipes Judeus, que mantiveram a sua admiração por Ele em silêncio, se apresentaram para enterrar Jesus, sabendo que ao fazê-lo eles estavam excluindo a si mesmos do Sinédrio.

Então, Jesus repousa após o Seu árduo e difícil dia. Seu corpo, machucado e dilacerado, esfriou e endureceu. Envolto em um lençol de linho trazido por José, Ele dormia o sono da morte no túmulo novo cavado na rocha. Uma grande pedra, rolada para a boca da caverna, trancou-O lá dentro – para sempre, assim esperavam os Seus inimigos.

Dorme, Salvador do mundo. Assim como uma vez você dormiu numa manjedoura com Maria ao seu lado, dorma agora, após ter concluído o Seu trabalho, enquanto anjos cuidam de você.

ORAÇÃO

Meu querido Salvador, assim como José de Arimatéia e Nicodemos, eu também quero expressar publicamente o meu amor por Você por meio de palavras e ações corajosas.

Autor: William G. Johnsson

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Maravilhoso Jesus I Coríntios 1:2,23,24



A Cruz do poder

Nós, porém, pregamos a Cristo crucificado, o qual, de fato, é escândalo para os judeus e loucura para os gentios mas para os que foram chamados, tanto judeus como gregos, Cristo é o poder de Deus e a sabedoria de Deus. 1 Coríntios. 1:23, 24.

Quando Matthew Boulton inventou um melhor motor a vapor, ele anunciou: "Eu vendo aqui o que todos os homens anseiam: poder!"

Nossa mensagem também é acerca do poder, poder maior do que as invenções e a sabedoria humana, poder para transformar homens e mulheres pecadores em filhos e filhas de Deus. "Pois decidi nada saber entre vocês, a não ser Jesus Cristo, e este, crucificado”, escreveu Paulo aos cristãos de Corinto (1 Coríntios 2:2, NVI.) Jesus crucificado é a fonte do nosso poder!

O erudito alemão Adolph Schlatter escreveu: "Por que ele morreu? Porque eu criei um deus a parte de Deus para encher a minha fome de vida e felicidade... Porque eu desejava comunhão com Deus para que Ele se tornasse meu servo... Porque todos nós, teólogos, leigos, funcionários da igreja e políticos, prosélitos e convertidos transgressores e santos, queremos estar no controle para que Deus nos ouça... Oramos para os deuses, os deuses do poder. Portanto, Jesus carregou a cruz... Agora, a nossa religião cheia de reivindicações e exigências, a nossa piedade arrogante e o nosso "cristianismo" pela qual nos elevamos acima de Deus chega ao fim".

Jesus Cristo é poderoso para salvar. Ele nos liberta da tríplice tirania que poderia estrangular a nossa vida – do passado, do presente, e do futuro.

Do passado, porque a culpa pelos nossos pecados nos oprime, esmagando-nos com o senso da nossa perdição.

Do presente, porque a vida nos cerca de perigos, o tentador está à espreita para nos devorar, e nos sentimos fracos e desanimados.

Do futuro, porque os mais diversos medos, da aniquilação nuclear, da idade avançada, ou mesmo da perseguição religiosa, caem como um peso morto ao redor de nossos pescoços.

Jesus conquistou o passado, Ele apagou a nossa culpa por Sua cruz.

Jesus conquista o presente: Ele dá nos dá esperança e força para cada necessidade.
Jesus vai conquistar o futuro: Ele tem o mundo nas Suas mãos, e estamos seguros nEle.

Assim, aconselha Ellen White, "Levantem o Homem do Calvário mais e mais alto, há poder na exaltação da cruz de Cristo" (Conselhos aos Pais, Professores e Estudantes, p. 454).

ORAÇÃO

Querido Deus, lembra-me hoje de que tudo o que necessito foi conquistado por meio da cruz de Cristo. Que eu descanse nessa certeza!

Autor: William G. Johnsson


domingo, 27 de novembro de 2011

Maravilhoso Jesus Efésios 2:15,16


A Cruz que cura

O objetivo dele era criar em si mesmo, dos dois, um novo homem, fazendo a paz, e reconciliar com Deus os dois em um corpo, por meio da cruz, pela qual ele destruiu a inimizade. Efésios 2:15, 16, NVI.

De todas as formas de orgulho, o orgulho racial é o mais profundamente enraizado. Crescemos sem perceber que abrigamos sentimentos irracionais de superioridade em relação à algumas pessoas de origem étnica diferente.
O racismo parece incurável. Governos proclamam igualdade para pessoas de todas as raças, defendem a igualdade em suas constituições, promulgam leis para impor conformidade exterior. Mas decretos e leis não podem mudar o coração – que é onde o racismo se origina.

Deus, porém, tem a solução para o arraigado problema humano do racismo. A cruz de Cristo, que nos reconcilia com Deus, reconcilia-nos uns com os outros. Ao vir a Terra e morrer em benefício de cada pessoa, Jesus trouxe a paz entre nós. A cruz equaliza as raças: não importa a nossa cor, sexo, status, ou conta bancária, todos nós obtemos a salvação exatamente da mesma maneira.
Deus nos fez um pela criação, Ele nos fez um também pela redenção.

Eu cresci na Austrália. Se você tivesse me dito em meus anos de juventude que eu era racista, eu teria rido de você. Por que você me diria isso? Um dos meus melhores amigos era um etíope com a pele tão escura quanto à meia-noite! Tornamos-nos amigos no Colégio de Avondale, onde fui estudar para me tornar um ministro do evangelho. Nas férias de um verão particularmente quente vendemos livros juntos de porta-a-porta, ele foi recebido como hóspede em nossa casa, comeu à nossa mesa, tinha uma cama no meu quarto. (Ele também vendeu muitos mais livros do que eu fiz!) Racista? Nunca!

Mas eu era. Só depois que fui para a Índia com minha esposa e comecei a refletir sobre minhas raízes é que percebi o profundo orgulho existente em meu coração. Totalmente isolado da cultura que me deu à luz, pude enxergar melhor de onde eu tinha vindo. Verdade, eu não tinha preconceitos contra os negros, por si só, mas eu era racista para com o povo aborígene da Austrália. Cresci pensando neles como melhores do que animais, mas inferiores aos brancos.
O racismo é assim – é seletivo. Cada um de nós pode pensar em pessoas de alguma outra raça de quem gostamos. Mas provavelmente abrigamos sentimentos de orgulho e superioridade para com pessoas de outra raça com quem já tivemos contato.

O evangelho de Jesus Cristo expõe o orgulho oculto existente em nossos corações. Ele nos educa, apontando um caminho melhor. A cruz é a maior força para mudanças sociais positivas no mundo – e essa mudança deve começar com a igreja.

ORAÇÃO

Mestre do amor, o teu exemplo de vida e o teu sacrifício me sensibilizam. Por isso Te suplico: “Muda o meu coração, de dentro para fora, pelo Teu Espírito. Que eu considere a todos como meus irmãos. Amém”.


Autor: William G. Johnsson

sábado, 26 de novembro de 2011

Maravilhoso Jesus Colossenses

MEDITAÇÃO DIÁRIA-MARAVILHOSO JESUS

27 de Novembro 1:20


Cruz cósmica

Portanto, por meio do Filho, Deus resolveu trazer o Universo de volta para si mesmo. Ele trouxe a paz por meio da morte do seu Filho na cruz e assim trouxe de volta para si mesmo todas as coisas, tanto na terra como no céu. Colossenses 1:20, NTLH.

A cruz de Jesus traz paz ao universo. Ela une seres humanos pecadores a Deus. Louvado seja o Seu nome por isso. Mas a cruz faz ainda mais, ela traz reconciliação a todo o universo.

"Deus em Cristo estava reconciliando consigo o mundo, não levando em conta os pecados dos homens" Paulo nos diz (2 Coríntios 5: 19, NVI). Jamais devemos imaginar que Deus esteja com raiva de nós, que precisamos bajulá-Lo para que, de algum modo, Ele nos olhe favoravelmente. Não, não! Deus reconciliou o mundo – não apenas as boas pessoas, não apenas os santos – consigo mesmo. "Mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores. Como agora fomos justificados por seu sangue, muito mais ainda, por meio dele, seremos salvos da ira de Deus! Se quando éramos inimigos de Deus fomos reconciliados com ele mediante a morte de seu Filho, quanto mais agora, tendo sido reconciliados, seremos salvos por sua vida!"(Rom. 5:8-10, NVI).

Deus de tal maneira amou o mundo – o mundo inteiro – que deu o Seu único Filho pelo planeta. Pela cruz de Cristo Deus comprou – salvou – o mundo inteiro, cada homem ou mulher, menino ou menina, que já viveu ou que irá viver. Ele nos reconciliou consigo mesmo.

Mas a reconciliação é uma avenida de mão dupla. Deus tomou a iniciativa, mas como responderemos ao Seu gesto de amor? "Por amor a Cristo lhes suplicamos: Reconciliem-se com Deus." (2 Cor 5:20, NVI). Deus não nos obriga a nada: podemos dizer sim ou não à Seu convite gratuito. Mas oh que paz, que alegria, que sentido de significado e propósito nos sobrevêm quando dizemos sim!

Paulo, entretanto, afirma que a cruz produz reconciliação numa escala cósmica, "Portanto, por meio do Filho, Deus resolveu trazer o Universo de volta para si mesmo. Ele trouxe a paz por meio da morte do seu Filho na cruz e assim trouxe de volta para si mesmo todas as coisas, tanto na terra como no céu" (Colossenes, 1:20, NTLH). Como pode ser isso – será que seres não caídos necessitam de uma reconciliação com Deus? Na verdade necessitam e essa reconciliação já ocorreu por iniciativa divina.

Como resultado da morte de Jesus, o pecado não se levantará pela segunda vez. Embora Deus não precise do mal para revelar Seu caráter amoroso, por meio do mal Ele manifestou uma graça tão abundante que deixou os anjos atônitos. Por outro lado, o pecado mostrou todo o seu veneno – mentira, engano, injustiça, ódio, assassinato.

É por isso que no céu não apenas os pecadores salvos da terra cantarão louvores ao Cordeiro. Hostes angelicais cercam o trono em proclamam em adoração: "Digno é o Cordeiro que foi morto de receber poder, riqueza, sabedoria, força, honra, glória e louvor!" (Apocalipse 5:12, NVI).

Que possamos um dia estar lá para também cantarmos essa música!

ORAÇÃO

Deus do universo, eu Te louvo porque a tua graça é mais poderosa que o pecado. Ajuda-me a experimentar a grandeza do Teu amor no dia de hoje.

Autor: William G. Johnsson

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Maravilhoso Jesus Mateus 27:52

MEDITAÇÃO DIÁRIA-MARAVILHOSO JESUS

26 de Novembro

Cristo quebrou as cadeias da morte
Os sepulcros se abriram, e os corpos de muitos santos que tinham morrido foram ressuscitados. Mateus 27:52, NIV.

Recentemente, uma jovem família visitou um cemitério histórico no Texas. Absortos em olhar as sepulturas antigas, esqueceram-se do horário e acabaram trancados dentro do cemitério. O guarda tinha fechado o portão com grossas correntes, e as paredes eram demasiado altas para escalar. Eles chamaram e gritaram, mas ninguém apareceu para deixá-los sair. Escureceu, e começou a esfriar. Sozinhos no cemitério eles ficaram próximos uns dos outros para se aquecer.

Finalmente um guarda, ouvindo os seus gritos, apareceu. Ele os levou até o portão, desenrolou as correntes, levantou as traves, e os libertou. Mas o que surpreendeu a família foi o seguinte: as correntes que eles pensavam estarem firmemente presas tinham sido apenas enroladas no portão sem qualquer cadeado. Eles poderiam ter se libertado das correntes tão facilmente como o guarda o fizera e não precisariam ter passado tanto tempo no cemitério.

Cristo quebrou as cadeias da morte. Seu grito de despedida, "Está consumado!" não só rasgou o véu que escondia o Lugar Santíssimo no Templo, mas abriu os túmulos de muitos do povo de Deus sepultados na cidade.

Essa libertação dos mortos por ocasião da morte de Jesus foi um sinal de Deus para todos nós. Ela nos diz que a morte já não tem mais poder sobre nós, apesar das aparências indicarem o contrário.

"Visto que a morte veio por meio de um só homem, também a ressurreição dos mortos veio por meio de um só homem", diz Paulo. "Pois da mesma forma como em Adão todos morrem, em Cristo todos serão vivificados" (1 Coríntios 15:21, 22, NVI). "

"Portanto, visto que os filhos são pessoas de carne e sangue, ele também participou dessa condição humana, para que, por sua morte, derrotasse aquele que tem o poder da morte, isto é, o Diabo, e libertasse aqueles que durante toda a vida estiveram escravizados pelo medo da morte" (Hebreus 2:14, 15, NVI).

Por mais que permaneçamos perto uns aos outros, estamos presos ao cemitério dos nossos medos. Os ventos sopram frio; ouvimos os gritos de fantasmas e seres sobrenaturais. Uma sombria procissão, da qual nossos primeiros pais foram os primeiros a participar, proclama: "As cinzas voltem às cinzas, e o pó volte ao pó". O túmulo é o nosso destino certo.

Mas Cristo quebrou as correntes! Ao morrer Ele entrou no reino da morte e o destruiu de dentro para fora. "Sou Aquele que Vive. Estive morto, mas agora estou vivo para todo o sempre! E tenho as chaves da morte e do Hades", diz Ele (Apocalipse 1:18, NVI).

Tua é a glória,
Filho de Deus ressuscitado;
Infinita é a vitória
Que obtiveste contra a morte.
- Edmond Budry

ORAÇÃO

Cristo Jesus ajuda-me a viver de maneira triunfante. Não preciso temer a nada e a ninguém, pois o nosso maior inimigo – a morte – já foi vencido por Ti.
Autor: William G. Johnsson

P a l a v r a E f i c a z


Posted: 22 Nov 2011 01:33 PM PST

Você quer entender as profecias da Bíblia? Quer saber interpretar seus símbolos? Então, prepare-se para conhecer a Bíblia com a profundidade que sempre desejou.
Faça gratuitamente o curso "Futuro com Esperança" com o Pr. Luís Gonçalves. São 20 lições em vídeo e texto explicando os mais importantes temas bíblicos.
Para começar acesse http://apps.facebook.com/futurocomesperanca e clique em curtir o aplicativo.
O Pr.Luís Gonçalves é um conhecido por sua simpatia e facilidade em ensinar complexos temas bíblicos numa linguagem simples e compreensível. Depois de milhões de cópias distribuídas do DVD "O Grande Conflito" ele surpreende novamente com um curso mais abrangente e voltado para a Internet. Aproveite para conhecer mais da Bíblia e compartilhe essa novidade com seus amigos.

Você pode ler essa e outras meditações em: Palavra Eficaz: http://eaderne.blogspot.com/

ATENÇÃO: Se você não quiser receber nossas mensagens basta retornar este e-mail com o assunto REMOVER OU CANCELAR, que estaremos automaticamente excluindo seu e-mail desta lista.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Maravilhoso Jesus Lucas 23:47



Perdão na cruz

O centurião, vendo o que havia acontecido, louvou a Deus, dizendo: “Certamente este homem era justo”. Lucas 23:47, NVI.

Eles amarraram Jesus, mas não puderam impedi-Lo de tornar homens e mulheres livres. Eles O pregaram numa cruz, mas mesmo pendurado e morrendo Ele trouxe perdão a pessoas ao Seu redor.

Considere os três homens que encontraram a salvação nEle naquele dia – Simão de Cirene, o criminoso ao seu lado, e o centurião.

Simão encontrou Jesus por acaso. Ele estava passando por ali quando Jesus, carregando a cruz a caminho do Gólgota, tropeçou e sucumbiu sob seu peso. Como Simão fez uma pausa em simpatia, os soldados o recrutaram para carregar a cruz de Jesus.

Por acaso? Não, não por acaso. O tempo de Deus é fantástico: Ele colocou Simão naquele local naquele momento. Simão não apenas aliviou o fardo de Jesus, mas se tornou um crente. E Jesus tomou o fardo de Simão e o tornou livre.

O ladrão moribundo parecia ser o mais improvável candidato ao céu. Sua vida estava em ruínas, com apenas alguns grãos de areia restantes na ampulheta da vida. Quem poderia esperar alguma coisa desse criminoso endurecido?

Mas Deus viu de forma diferente. Nunca exclua qualquer indivíduo, não importa quão desesperador seu caso possa aparecer, não importa quão afundado esteja no pecado. Se o criminoso na cruz conseguiu encontrar a salvação naquela sexta-feira, entãoqualquer pessoa pode encontrar. O poder do amor de Jesus, tocando um coração humano que passa por uma grave crise, pode reverter o passado e trazer nova vida.

O estranho que estava de passagem, o criminoso à beira da morte, e até mesmo um oficial Romano foram as pessoas beneficiadas pelo perdão que Jesus ofereceu enquanto morria.
"No ferido, quebrantado corpo pendente da cruz, reconheceu o centurião a figura do Filho de Deus. Não pôde deixar de confessar sua fé. Assim foi novamente dada a prova de que nosso Redentor devia ver o trabalho de Sua alma. No mesmo dia de Sua morte, três homens, diferindo largamente entre si, declaravam sua fé – o que comandava a guarda romana, o que conduzira a cruz do Salvador e o que morrera na cruz, ao Seu lado" (O Desejado de Todas as Nações, p. 770).

Jesus ainda perdoa. Aquela cruz erguida sobre o Calvário nunca perderá o seu poder. Ainda hoje oferece esperança e liberdade a homens e mulheres de todas as raças e em todas as circunstâncias.

ORAÇÃO

Mestre dá-me a alegria de experimentar perdão completo ao pé da Tua cruz hoje.

Autor: William G. Johnsson

P a l a v r a E f i c a z


Posted: 22 Nov 2011 01:33 PM PST

Você quer entender as profecias da Bíblia? Quer saber interpretar seus símbolos? Então, prepare-se para conhecer a Bíblia com a profundidade que sempre desejou.
Faça gratuitamente o curso "Futuro com Esperança" com o Pr. Luís Gonçalves. São 20 lições em vídeo e texto explicando os mais importantes temas bíblicos.
Para começar acesse http://apps.facebook.com/futurocomesperanca e clique em curtir o aplicativo.
O Pr.Luís Gonçalves é um conhecido por sua simpatia e facilidade em ensinar complexos temas bíblicos numa linguagem simples e compreensível. Depois de milhões de cópias distribuídas do DVD "O Grande Conflito" ele surpreende novamente com um curso mais abrangente e voltado para a Internet. Aproveite para conhecer mais da Bíblia e compartilhe essa novidade com seus amigos.

Receba em seu e-mail nossas mensagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

AddThis